O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Miguelín e Rivillos partilham Bota de Ouro do Futsal EURO

Miguelín e Mario Rivillos, da Espanha, partilharam a Bota de Ouro adidas relativa ao melhor marcador do Futsal EURO 2016; Alex foi Bota de Prata e Ricardinho Bota de Bronze.

Miguelín e Rivillos partilham Bota de Ouro do Futsal EURO
Miguelín e Rivillos partilham Bota de Ouro do Futsal EURO ©Getty Images

A dupla da Espanha composta por Miguelín e Mario Rivillos partilham a Bota de Ouro adidas para o melhor mrcador do UEFA Futsal EURO 2016, depois de cinco jogadores terem terminado com seis golos.

Antes do começo da jornada de sábado Ricardinho liderava com mais um golo do que o espanhol Alex, do sérvio Mladen Kocić, e do cazaque Serik Zhamankulov mas o facto de Portugal ter sido afastado nos quartos-de-final deixou-o com seis golos. Zhamankulov marcou no jogo do terceiro lugar contra a Sérvia, mas ficou ainda atrás de Ricardinho por ter jogado mais encontros.

Alex foi o primeiro novo líder ao marcar na final frente à Rússia, mas depois Miguelín, com dois golos e Mario Rivillos, com outros dois e uma assistência, suplantaram o seu colega de equipa. Como os dois da frente não podem ser separados por qualquer um dos critérios, partilham assim a Bota de Ouro, com Alex a ficar com a Bota de Prata e Ricardinho a Bota de Bronze.

Ricardinho terminou como melhor marcador no total da competição, qualificação incluída, com 11 golos. O melhor marcador da qualificação, Mykola Bilotserkivets, somou oito golos na caminhada da Ucrânia, mas não jogou em Belgrado por lesão.

Classificação final

Bota de Ouro: Miguelín e Mario Rivillos (Espanha) 6 golos, 4 assistências (5 jogos)
Bota de Prata: Alex (Espanha) 6 golos, 2 assistências (5 jogos)
Bota de Bronze:  Ricardinho (Portugal) 6 golos, 0 assistências (3 jogos)

O sexto grande golo de Ricardinho
O sexto grande golo de Ricardinho


Estatísticas completas

Os prémios
Os prémios©Getty Images

Critérios de desempate
1) Maior número de assistências:
• Jogador que faz o passe, cruzamento, cabeceamento ou remate intencionais e que resultem em golo
• Jogador que remate e a bola ressalte do poste, guarda-redes ou defesa e entre na baliza
• Jogador que passa, remata ou cruza, resultando daí um autogolo
• Apenas pode ser atribuída uma assistência por golo
• Não há direito a assistência para um jogador que ganhe um penalty ou um livre directo
2) Maior percentagem de livres de 10 metros convertidos
3) Maior percentagem de penalties convertidos
4) Maior número de golos marcados em menos jogos
5) Registo de "fair play" (cartões vermelhos e amarelos)

Eder Lima: vencedor em 2014
Eder Lima: vencedor em 2014©Sportsfile

Melhores marcadores das anteriores fases finais
2014: Eder Lima (Rússia) 8
2012: Torras (Espanha)*, Dario Marinović (Croácia) 5
2010: Saad Assis (Itália), Biro Jade (Azerbaijão), Javi Rodríguez (Espanha), Joel Queirós (Portugal) 5
2007: Cirilo (Rússia), Daniel (Espanha), Predrag Rajić (Sérvia) 5
2005: Nando Grana (Itália) 6
2003: Serhiy Koridze (Ucrânia) 7
2001: Serhiy Koridze (Ucrânia) 7
1999: Konstantin Eremenko (Rússia) 11
1996: Konstantin Eremenko (Rússia) 8

*Torras venceu a Bota de Ouro pelas assistências; antes de 2010 não havia factor de desempate