O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Quinteto em luta no fecho da fase de grupos

No último dia da fase de grupos, Croácia e Rússia medem forças na tentativa de se juntarem ao já apurado Cazaquistão, enquanto a Itália defronta a República Checa e o Azerbaijão espera ansiosamente.

Romulo fez dois golos brilhantes seguidos na vitória da Rússia sobre o Cazaquistão, por 2-1: veja o resumo.
Watch Romulo's stunning strikes

Naquela que será a derradeira noite de acção na fase de grupos do UEFA Futsal EURO 2016, no domingo, há dois jogos, três vagas nos quartos-de-final por atribuir e cinco equipas em condições de as garantir.

No Grupo C, o Cazaquistão já está apurado, com a Croácia a precisar de bater a Rússia por uma diferença de dois golos para também seguir em frente e afastar dessa forma a finalista vencida de há dois anos. No Grupo D, a campeã Itália apenas necessita de um ponto ante a República Checa, conjunto que está obrigado a vencer para fazer a festa e condenar o Azerbaijão à eliminação.

RESULTADOS DE SÁBADO

GrUPO A: Portugal 1-3 Sérvia
Apesar do fantástico golo de Ricardinho, a anfitriã Sérvia venceu perante uma assistência recorde na fase de grupos de 11.161 espectadores e evitou a Espanha, adversária então dos lusitanos, nos quartos-de-final de segunda-feira.

Grupo B: Ucrânia 1-4 Espanha
A Espanha puxou dos galões e venceu o Grupo B; vai assim defrontar Portugal, enquanto a Ucrânia mede forças com a Sérvia.

JOGOS DE DOMINGO

O estreante Cazaquistão garantiu o apuramento neste grupo e segue em frente para o jogo dos quartos-de-final na terça-feira, isto depois de ter perdido por 2-1 contra a Rússia e batido a Croácia por 4-2. A Rússia também está em boa posição para festejar a qualificação mercê desse triunfo na quarta-feira; no seguimento do desaire desta sexta-feira, a Croácia tem de derrotar os russos por uma margem de dois golos para garantir a terceira presença consecutiva na fase a eliminar da prova.

A Croácia nunca conseguiu vencer a Rússia, mas guarda, pelo menos, algumas boas memórias de um desaire por 4-2 em 2012; essa foi a meia-final do UEFA Futsal EURO em Zagreb e os anfitriões contaram com uma assistência recorde de 14,300 espectadores.

Jogador a seguir: Dmitri Lyskov (Rússia) – criou dois golos contra o Cazaquistão no espaço de 28 segundos, ao assinar excelentes passes para Romulo.

Veja os dois golos de Romulo pela Rússia
Veja os dois golos de Romulo pela Rússia

Número-chave: 0 – O número de vezes que a Rússia não conseguiu estar entre as melhores oito equipas da competição, isto embora não tenha logrado ultrapassar a fase de grupos em 2003, quando a prova era apenas disputada por oito selecções.

Mato Stanković, seleccionador da Croácia: "O jogo de sexta-feira poderá revelar-se fundamental para a nossa campanha aqui, mas nos últimos cinco anos conseguimos somar vitórias ou empates ante quase todas as melhores equipas de futsal do Mundo e vamos dar tudo para vencer a Rússia e chegarmos aos quartos-de-final."

Romulo, jogador da Rússia: "Estivemos bem diante do Cazaquistão e foi muito bom marcar dois golos, mas agora temos pela frente um jogo completamente diferente frente à Croácia. Vamos treinar arduamente e também ver alguns vídeos do nosso adversário, mas uma coisa é certa: temos de vencer. A Rússia joga sempre para vencer."

A campeã Itália já estaria apurada se a República Checa não tivesse sofrido um golo a 40 segundos do fim e perdido por 6-5 ante o Azerbaijão na sexta-feira. Os "Azzurri" tinha batido o Azerbaijão por 3-0 dois dias antes, sendo que apenas uma derrota por cinco golos de diferença poderá impedir os transalpinos de se apurarem; um triunfo, seja porque resultado for, chega para os checos. O Azerbaijão vai ficar a torcer por qualquer resultado que não a vitória checa por uma margem entre um e quatro golos.

A República Checa apresenta um registo decente frente à Itália, com cada uma das equipas a vencer um amigável que disputaram em Janeiro de 2015, em solo italiano. Para além disso, a formação de Tomáš Neumann já tinha prevalecido no desempate por grandes penalidades três meses antes, no Kuwait, após um empate 1-1. No entanto, a Itália deixou muito melhor impressão nos respectivos jogos de estreia.

Jogador a seguir: Michal Seidler (República Checa) – Esteve sempre muito activo no ataque frente ao Azerbaijão e poderá ser ele a maior ameaça para a Itália.

Azerbaijão 6-5 República Checa: veja 11 golos
Azerbaijão 6-5 República Checa: veja 11 golos

Número-chave: 65 – O número de remates assinados pelos checos na partida ante o Azerbaijão; apenas 18 acertaram no alvo, menos um do que a Itália registou nos 54 disparos que efectuou no seu jogo de estreia.

Tomáš Neumann, seleccionador da República Checa: "Penso que estávamos muito bem preparados, mas quando se comete tantos erros então não é possível vencer. Temos de nos preparar para o encontro contra a Itália e garantir que não cometemos o mesmo número de erros. Vamos tentar vencer e chegar aos quartos-de-final. A Itália é claramente favorita e as nossas hipóteses não são grandes, mas qualquer jogo começa 0-0 e nós vamos tentar surpreendê-los."

Roberto Menichelli, seleccionador da Itália: "Estamos numa situação psicológica nada usual, já que não estamos habituados a sermos os campeões em título. É uma nova situação para todos, eu incluído, mas jogámos da forma mais correcta frente ao Azerbaijão."

JOGOS DE SEGUNDA-FEIRA

Quartos-de-final 1: Vencedor do Grupo A - Segundo classificado do Grupo B (17h30)
Quartos-de-final 2: Segundo classificado do Grupo A - Vencedor do Grupo B (20h00)

Veja agora...

O melhor até agora

Futsal EURO: Best of the action so far
Futsal EURO: Best of the action so far