O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

As novas estrelas de Espanha

Miguelín e Aicardo foram chamados poucos dias antes do início da fase final e, após marcarem na vitória inaugural da Espanha, falaram ao UEFA.com sobre essa inesperada oportunidade.

Aicardo relaxa no quartel-general da Espanha, em Zagreb
Aicardo relaxa no quartel-general da Espanha, em Zagreb ©Action Images

O domínio da Espanha no Campeonato da Europa de Futsal deve-se em grande parte à estabilidade no plantel, com jogadores como Luis Amado e Kike a serem os fios condutores das conquistas há mais de uma década. No entanto, na terça-feira, dois novos recrutas deram nas vistas.

Nem Miguelín nem Aicardo faziam parte da lista inicial de 14 convocados para a fase final na Croácia, mas as lesões de Fernandão e Pola, na semana passada, permitiram a sua presença num grande torneio de selecções. Estrearam-se na fase final frente à Eslovénia, em Zagreb, partida na qual Miguelín facturou primeiro. E depois, já com o resultado empatado na segunda parte, Aicardo marcou num remate de longe e ajudou a garantir uma vitória por 4-2 no Grupo B.

O ala do Lobelle de Santiago, Aicardo, de 23 anos, disse ao UEFA.com: "Sim, é verdade que no primeiro jogo ficamos mais nervosos, mas depois isso passa e começamos a libertar-nos." Quanto ao pivot do ElPozo Murcia FS, Miguelín, de 26 anos, explicou: "A velocidade de execução na altura de contra-atacar é talvez um dos meus pontos fortes."

Ambos recordaram o que se passou há uns dias, quando o treinador José Venancio López lhes disse que iam até à Croácia. "Disse-me que havia alguns jogadores lesionados e com problemas físicos, mas que, em princípio, eu ia só para treinar. Fui e acabei por aproveitar a oportunidade", revelou Miguelín.

Aicardo acrescentou: "Estou muito feliz, mas ao mesmo tempo desiludido, já que o Pola, meu amigo e companheiro de equipa, se lesionou. Sinto-me um privilegiado por fazer parte da melhor selecção do Mundo."

Agora, toda a atenção está centrada no jogo de sábado, frente à Ucrânia, onde a Espanha vai tentar garantir o primeiro lugar do grupo e evitar deslocar-se até Split para o jogo dos quartos-de-final, na segunda-feira, apesar da exibição da Eslovénia lhe ter dado matéria para reflexão. "A Eslovénia não é um nome conceituado na modalidade, mas todos sabíamos que ia ser difícil", afirmou Aicardo, eleito o melhor jovem jogador mundial em 2010 pelo "site" futsalplanet.com.

"Possui uma excelente equipa. E fisicamente são muito fortes. Para além disso, o jogo inaugural é sempre complicado e a Eslovénia tinha muitos adeptos no pavilhão. Os nervos e a ansiedade de vencer o primeiro jogo têm sempre repercussões. Neste momento, só pensamos na Ucrânia."

O que não preocupa a dupla é que uma mudança de gerações signifique uma alteração na candidatura do bicampeão mundial ao quarto EURO consecutivo. "Estamos habituados a competir todos os fins-de-semana no melhor campeonato do Mundo, e temos que demonstrar aqui que queremos vencer este EURO", declarou Miguelín.