O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Di María apura Argentina no prolongamento

Argentina 1-0 Suíça (ap)
Angel Di María combinou com Lionel Messi e apurou a Argentina para os quartos-de-final ao marcar a dois minutos do final do prolongamento.

Argentina 1-0 Suíça: a história em fotos ©AFP/Getty Images

A Argentina qualificou-se para os quartos-de-final do Campeonato do Mundo do Brasil depois de derrotar a Suíça, no prolongamento, por 1-0, em partida disputada no Arena São Paulo, ficando agora  à espera do desfecho do Bélgica-Estados Unidos para saber com quem jogará o acesso às meias-finais.

Num jogo em que a Suíça cedo mostrou preocupações em querer segurar os criativos adversários Angel Di María, Lionel Messi e Ezequiel Lavezzi, o povoamento do seu meio-campo não só fechou os caminhos para a sua área como lhes deu tempo para, com o decorrer do jogo, tentar explorar o contra-ataque.

E depois de Gonzalo Higuaín (25'), após livre de Messi, cabecear a bola sobre o travessão, a  Argentina sofreu o primeiro grande susto quando da linha de fundo Xherdan Shaqiri (28') atrasou para Stephan Lichtsteiner encher o pé; Sergio Romero defendeu para a frente e Valon Behrami obrigou o guardião a nova defesa apertada.

Os sul-americanos continuavam a acusar pouca pontaria e depois de Lavezzi (29') atirar à  figura de Benaglio, Ezequiel Garay (30') chegou atrasado para a emenda a um canto cobrado por Di María. Josip Drmic, contudo, desperdiçou a melhor ocasião (44) da primeira parte quando após correr 30 metros para acorrer ao passe de Shaqiri, e livre de marcação, falhou o chapéu e a bola acabou nas mãos de Romero.

Na segunda metade a Argentina adicionou velocidade ao que havia feito na primeira parte e conseguindo fazer recuar o conjunto helvético para a entrada da sua área, a pontaria continuou ausente ainda que Benaglio (60', 62' e 77') também tenha contribuído para manter o nulo após remates de  Marcos Rojo, defesa do Sporting Clube de Portugal, Higuaín e Messi, respectivamente, numa fase em que a baliza suíça foi sujeita a uma enorme pressão. Todavia, não chegou para evitar que a partida seguisse para prolongamento. Logo após no minuto 90, Rojo viu o cartão amarelo e fica de fora na partida seguinte.

Num prolongamento em que só a equipa de Alejandro Sabella tentou vencer, o antigo guarda-redes do CD Nacional continuou em foco, negando golos a Rodrigo Palacio (94') e a Di María (109') até que o extremo do Real Madrid CF surgiu solto na área (118') a receber de Messi e selou a qualificação já que, pouco depois, o suplente Blerim Dzemaili acertou no poste e perdeu o empate.