O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Ronaldo entra no reino da lenda em Belfast

"Foi muito especial", reconheceu Cristiano Ronaldo após assinar o primeiro "hat-trick" na selecção e ultrapassar Eusébio como segundo melhor marcador de sempre de Portugal.

Cristiano Ronaldo leva a bola do encontro depois de, em Belfast, ter assinado o seu primeiro "hat-trick" por Portugal
Cristiano Ronaldo leva a bola do encontro depois de, em Belfast, ter assinado o seu primeiro "hat-trick" por Portugal ©Getty Images

Portugal manteve-se no topo do Grupo F de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2014, depois de dar a volta ao marcador e bater a Irlanda do Norte por 4-2 em Belfast, com Cristiano Ronaldo a assinar o seu primeiro "hat-trick" com a camisola da selecção lusa.

O atacante do Real Madrid CF tinha-se mostrado algo apagado aquando do anterior embate com os norte-irlandeses, que estiveram perto de uma surpreendente vitória por 1-0 no Porto, em Outubro de 2012, naquele que foi o jogo da 100ª internacionalização de Ronaldo. Porém, esta sexta-feira foi ele, indiscutivelmente, a grande estrela em Windsor Park, ao apontar três golos no espaço de 15 minutos, mantendo Portugal com dois pontos de avanço sobre a Rússia (que tem menos um jogo) no topo do grupo e elevando a sua contabilidade pessoal para 43 golos com a camisola das "quinas" - mais dois do que Eusébio e menos quatro do que Pauleta, melhor goleador da história da selecção portuguesa.

"Foi o meu primeiro 'hat-trick' por Portugal e isso é algo de histórico para mim; foi muito especial", destacou o jogador de 28 anos no final do encontro. "Ultrapassei o total de golos de Eusébio, mas esse não era o meu principal objectivo. Estou orgulhoso por ter alcançado e ultrapassado Eusébio, que foi um dos maiores de Portugal." Para conferir ainda mais simbolismo ao feito, Eusébio, lendário jogador do SL Benfica, havia apontado o seu último golo internacional precisamente num encontro frente à Irlanda do Norte.

"Encontrámos muitas dificuldades neste jogo, mas Paulo Bento disse-nos ao intervalo que devíamos continuar a acreditar", acrescentou Ronaldo. "Mostrámos que somos uma grande equipa".

Paulo Bento, por seu lado, mostrou-se grato por poder contar com um goleador como Ronaldo quando as coisas se encontravam mais complicadas. "Os seus golos são a marca da qualidade e rendimento", explicou o seleccionador português, de 44 anos. "Mas esta noite tenho também de destacar a personalidade da minha equipa. Este resultado deve-se por inteiro a isso. A Irlanda do Norte marcou na primeira vez que foi à nossa baliza e ficámos em dificuldades quando eles chegaram ao 2-1. Depois, mostrámos aquilo de que somos capazes de demos a volta aos acontecimentos."

Portugal vai concluir a sua campanha no Grupo F em Outubro, com recepções a Israel e ao Luxemburgo.