O "site" oficial do futebol europeu

Golos mais rápidos do EURO - recorde de 67 segundos

Publicado: Segunda-feira, 11 de Junho de 2012, 10.10CET
O UEFA.com recorda os golos mais rápidos do Campeonato da Europa, aqueles inícios perfeitos que prenunciam o que está para vir, a não ser, claro, que se trate da Inglaterra.

rate galleryrate photo
1/0
counter
  • loading...
 
Publicado: Segunda-feira, 11 de Junho de 2012, 10.10CET

Golos mais rápidos do EURO - recorde de 67 segundos

O UEFA.com recorda os golos mais rápidos do Campeonato da Europa, aqueles inícios perfeitos que prenunciam o que está para vir, a não ser, claro, que se trate da Inglaterra.

Com tanta coisa em jogo em quase todos os encontros das fases finais das grandes competições, começar bem poder ser imperativo. Pode ajudar a estabelecer as bases da vitória, inferiorizando os adversários pelo caminho. A não, claro, que se trate da Inglaterra. O UEFA.com recorda os golos mais rápidos em fases finais do Campeonato da Europa.

1,07 - Dmitri Kirichenko (Rússia 2-1 Grécia, 20/06/2004)
Kirichenko teve um início de carreira frustrante no UEFA EURO 2004, pois teve de assistir do banco ao ruir no sonho da Rússia na sequência de duas derrotas seguidas. O seleccionador Georgi Yartsev decidiu fazer mudanças para o último jogo no Grupo A e o avançado do PFC CSKA Moskva não poderia ter entrado melhor em campo, desmarcando-se aos 67 segundos para bater Antonios Nikopolidis com um remate de pé direito. O parceiro de Dmitri Bulykin não tardou a aumentar a vantagem dos russos, mas o golo marcado por Zisis Vryzas, a dois minutos do intervalo, foi suficiente para dar o apuramento à Grécia.

2,07 - Sergei Aleinikov (Inglaterra 1-3 União Soviética, 18/06/1988)
A URSS precisava de uma vitória para garantir a passagem às meias-finais e não poderia ter começado melhor, aproveitando uma perda de bola de Glenn Hoddle. Aleinikov subiu pelo meio-campo, antes de flectir para o centro e bater Chris Woods. Hoddle redimiu-me aos 16 minutos, ao marcar o livre que possibilitou o golo de cabeça de Tony Adams. Os russos voltaram a marcar através de Oleksiy Mykhailychenko e de Viktor Pasulko, com a Inglaterra a despedir-se do Europeu sem qualquer ponto.

2,14 – Petr Jiráček (República Checa 2-1 Grécia, 12/06/2012)
A marca do terceiro golo mais rápido foi igualada no arranque da segunda jornada do UEFA EURO 2012, em Wroclaw. Os checos tinham perdido o seu primeiro jogo ante a Rússia e precisam de reagir, com Tomáš Hübschman a assinar um passe pelo meio da dupla improvidada de centrais gregos formada por Kyriakos Papadopoulos e Kostas Katsouranis para Jiráček marcar um golo que antecedeu precocemente o tento de Václav Pilař.

2,14 - Alan Shearer (Alemanha 1-1 (6-5 nos penalties) Inglaterra, 26/06/1996)
Este grande embate nas meias-finais teve um início sensacional. Paul Ince já tinha testado a atenção de Andreas Köpke com um remate de primeira, mas o guarda-redes alemão nada pôde fazer quando Shearer aproveitou um desvio de Tony Adams, na sequência de um pontapé de canto de Paul Gascoigne, para apontar o quinto golo na prova. Stefan Kuntz empatou e a Inglaterra não conseguiu escapar ao desempate por penalties, apesar de ter atacado muito, com Darren Anderton a rematar ao poste e Gascoigne a ficar muito perto de marcar após um cruzamento de Shearer. No final os alemães foram mais fortes.

2,25 - Michael Owen (Portugal 2-2 (6-5 no desempate) Inglaterra, 24/06/2004)
Oito anos depois os adeptos do futebol pareciam estar a assistir a uma repetição, com a Inglaterra a ter um início de jogo de sonho no embate dos quartos-de-final com Portugal. Jorge Andrade não conseguiu interceptar um mau atraso de Costinha, Owen recuperou a bola e não deu hipóteses de defesa a Ricardo. A vantagem durou 80 minutos, até Hélder Postiga empatar e levar o jogo para prolongamento. Cada equipa marcou um golo na meia-hora suplementar e o encontro só ficou decidido nas grandes penalidades.

2,27 - Hristo Stoichkov (Bulgária 1-0 Roménia, 13/06/1996)

A Roménia foi a primeira equipa eliminada no EURO '96 e foi afastada por um momento de magia. Os adeptos ainda ocupavam os seus lugares em St James 'Park quando Stoichkov recebeu um passe curto e, aproveitando uma escorregadela de Miodrag Belodedici, entrou por uma brecha na defesa da Roménia. O atacante ganhou espaço com uma finta de corpo e bateu Bogdan Stelea com um remate de pé esquerdo.

E, numa final...

6,00* - Chus Pereda (Espanha 2-1 União Soviética, 21/06/1964)
Não são muitos os jogadores do FC Barcelona que levaram ao delírio os adeptos do Santiago Bernabéu e ainda menos os que viraram as costas ao Real Madrid CF, mas Pereda não lhes deu alternativas. Estavam disputados apenas seis minutos da final de 1964 quando Pereda emendou um cruzamento da direita de Luis Suárez que Eduard Mudrik não conseguiu interceptar. A URSS não demorou a empatar, através de Galimzyan Khusainov, mas a Espanha venceu, com Suárez a provar toda a sua importância ao fazer o passe para Marcelino marcar o golo da vitória nos últimos minutos.

* Não é conhecido o momento exacto

Última actualização: 05-12-13 6.48CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/uefaeuro/finals/history/memories/newsid=1790144.html#golos+mais+rapidos+euro+recorde+segundos

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras UEFA e EURO 2016, o logótipo do UEFA EURO 2016 e os slogans e troféu do UEFA EURO estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.