Real Madrid e Liverpool encontram-se na final de Kiev

O Real Madrid ambiciona a terceira vitória seguida na UEFA Champions League no Estádio NSC Olimpiyskiy, onde vai defrontar o Liverpool, cinco vezes vencedor do troféu.

O Troféu da UEFA Champions League
O Troféu da UEFA Champions League ©Getty Images

Dois dos nomes mais importantes do futebol europeu de clubes vão encontrar-se no Estádio NSC Olimpiyskiy, com o Real Madrid CF a ambicionar conquistar o título pela 13ª vez - a terceira consecutiva - frente a um Liverpool FC que chega à final após 11 anos de ausência e que procura somar o seu sexto título.

Um triunfo em Kiev permitirá ao Real Madrid tornar-se na quarta equipa a vencer três vezes seguidas a competição e será o primeiro clube a consegui-lo duas vezes, após as vitórias nas cinco primeiras edições da Taça dos Clubes Campeões Europeus, entre 1956 e 1960. AFC Ajax (1971–73) e FC Bayern München (1974–76) são os outros clubes que já se sagraram tricampeões de forma consecutiva.

• Zinédine Zidane, técnico do Real Madrid, pode também tornar-se no primeiro treinador a vencer três vezes seguidas a competição, ele que já tinha sido o primeiro a conseguir dois títulos consecutivos da UEFA Champions League, em 2016 e 2017.

• Melhor marcador na história da competição, Cristiano Ronaldo pode tornar-se apenas no quinto jogador a conseguir esse feito a sagrar-sepor cinco vezes campeão europeu de clubes e no primeiro a lograr tal feito em exclusivo na era da UEFA Champions League, caso entre em campo e o Real Madrid vença. Os outros quatro jogadores que conseguiram cinco triunfos são o trio do Real composto por Paco Gento (o único a participar em seis finais vitoriosas), Alfredo Di Stéfano e José María Zárraga, além de Paolo Maldini, do AC Milan.

• Este encontro é a reedição da final de 1981, ganha por 1-0 pelo Liverpool em Paris, o que na altura foi o seu terceiro título em cinco épocas. Esse desaire foi o último do Real Madrid na final da competição.

• Esse triunfo em 1981 foi também a única vez que um clube inglês derrotou um espanhol na final da competição. As formações ibéricas venceram os outros três desafios, com o FC Barcelona a bater o Arsenal FC em 2006 (2-1) e o Manchester United FC em 2009 (2-0) e 2011 (3-1).

Esta é a nona vez que dois clubes se defrontam pela segunda vez na final da Taça dos Campeões Europeus, e a terceira época seguida, após o Real Madrid ter batido o rival citadino Club Atlético de Madrid em 2014 e 2016, enquanto na temporada anterior derrotou a Juventus, que também tinha batido em 1998. Esta é a quarta final com o mesmo adversário para o Real Madrid, sendo que os "merengues" venceram as três finais anteriores. Venceram ainda o Stade Reims em 1956 e 1959.

Jogos anteriores
• As duas equipas já se defrontaram cinco vezes a nível europeu, sempre na Taça dos Campeões Europeus, com o Liverpool a somar três vitórias contra duas do Real Madrid. A formação inglesa marcou seis golos e a espanhola quatro.

• O último duelo entre ambas acontceu na fase de grupos da edição 2014/15, com o Real Madrid a vencer os dois jogos. Dois golos de Karim Benzema e um de Ronaldo no primeiro embate ajudaram à vitória fora por 3-0.

• As equipas em Anfield, a 22 de Outubro de 2014, foram as seguintes:
Liverpool: Mignolet, Johnson, Lovren, Škrtel, Moreno, Gerrard, Henderson (Can 67), Allen, Sterling, Coutinho (Marković 68), Balotelli (Lallana 46).
Real Madrid: Casillas, Arbeloa, Varane, Pepe, Marcelo (Nacho 85), Modrić, Kroos (Illarramendi 81), Isco, James Rodríguez, Benzema, Ronaldo (Khedira 75).

• Benzema apontou o tento solitário da vitória do Real Madrid em Espanha, duas semanas depois.

• No Santiago Bernabéu, a 4 de Novembro de 2014, as equipas foram as seguintes:
Real Madrid: Casillas, Arbeloa (Nacho 83), Varane, Ramos, Marcelo, Modrić, Kroos, Isco, James Rodríguez (Bale 62), Benzema (Hernández 87), Ronaldo.
Liverpool: Mignolet, Manquillo, Škrtel, Touré, Moreno, Lucas (Gerrard 69), Can (Coutinho 75), Allen, Lallana, Marković (Sterling 69), Borini.

• O Liverpool eliminou o Real Madrid, com um resultado total de 5-0, nos oitavos-de-final da edição 2008/09. Os "reds" de Rafael Benítez venceram por 1-0 em Espanha, graças a um golo de Yossi Benayoun a oito minutos do fim.

• As equipas no Bernabéu, a 25 de Fevereiro de 2009, foram as seguintes:
Real Madrid: Casillas, Ramos, Pepe, Cannavaro, Heinze, Robben, Gago, Diarra, Marcelo (Guti 46), Higuaín, Raúl.
Liverpool: Reina, Arbeloa, Škrtel, Carragher, Fábio Aurélio, Benayoun, Alonso, Mascherano, Riera (Gerrard 88), Torres (Babel 62), Kuyt (Lucas 90).

• O Liverpool confirmou o apuramento com uma goleada por 4-0 em Merseyside, naquela que foi a derrota mais pesada do Real Madrid na UEFA Champions League, graças aos golos de Steven Gerrard (28pen, 47), Fernando Torres (16) e Andrea Dossena (88).

• As equipas em Anfield, a 10 de Março de 2009, foram as seguintes:
Liverpool: Reina, Arbeloa, Škrtel, Carragher, Fábio Aurélio, Mascherano, Alonso (Lucas 60), Gerrard (Spearing 73), Babel, Kuyt, Torres (Dossena 84).
Real Madrid: Casillas, Ramos, Pepe, Cannavaro (Van der Vaart 64), Heinze, L Diarra, Gago (Guti 77), Sneijder, Robben (Marcelo 46), Raúl, Higuaín.

• Álvaro Arbeloa, parte do plantel campeão do Real Madrid em 2013/14 e 2015/16, mesmo não tendo disputado as finais, e Xabi Alonso, campeão europeu em 2013/14 mas que também não participou na final, representaram o Liverpool nestes dois jogos.

• O Liverpool de Bob Paisley também bateu o Real Madrid, orientado por Vujadin Boškov, por 1-0, na final da Taça dos Campeões Europeus de 1981, em Paris, com Alan Kennedy a marcar o único golo do desafio, a nove minutos do fim.

• As equipas no Parc des Princes, a 27 de Maio de 1981, foram as seguintes:
Liverpool: Clemence, Neal, Thompson, Hansen, A Kennedy, R Kennedy, Lee, McDermott, Souness, Johnson, Dalglish (Case 85).
Real Madrid: Agustín, García Cortés (Pineda 85), Camacho, Stielike, Sabido, Del Bosque, Juanito, Ángel, Santillana, García Navajas, Cunningham.

Registo em finais
Real Madrid
• O Real Madrid soma 12 títulos europeus, um recorde, e venceu as últimas seis finais que disputou. No global, soma 12 vitórias e três derrotas em finais:
1955/56: Real Madrid 4-3 Stade de Reims Champagne
1956/57: Real Madrid 2-0 ACF Fiorentina
1957/58: Real Madrid 3-2 AC Milan (ap)
1958/59: Real Madrid 2-0 Stade de Reims Champagne
1959/60: Real Madrid 7-3 Eintracht Frankfurt
1961/62: SL Benfica 5-3 Real Madrid
1963/64: FC Internazionale Milano 3-1 Real Madrid
1965/66: Real Madrid 2-1 FK Partizan
1980/81: Liverpool FC 1-0 Real Madrid
1997/98: Real Madrid 1-0 Juventus
1999/00: Real Madrid 3-0 Valencia CF
2001/02: Real Madrid 2-1 Bayer 04 Leverkusen
2013/14: Real Madrid 4-1 Club Atlético Madrid (ap)
2015/16: Real Madrid 1-1 Club Atlético Madrid (ap; Real Madrid vence por 5-3 nos penalties)
2016/17: Real Madrid 4-1 Juventus

• Na época passada, o Real Madrid tornou-se na primeira equipa a revalidar o título na era da UEFA Champions League. Foi o quinto campeão a ter essa oportunidade e o primeiro a consegui-lo desde o Milan (1989, 1990).

Os dois golos de Cristiano Ronaldo frente à Juventus tornaram-no no primeiro jogador a marcar em três finais da UEFA Champions League, após os tentos apontados em 2008, pelo Manchester United FC, e em 2014, também pelos "merengues".

• Sergio Ramos, que facturou frente ao Atlético em 2014 e 2016, pode imitar o feito de Ronaldo. Ramos é um de cinco jogadores a ter marcado em duas finais, juntamente com Raúl González (2000, 2002), Samuel Eto'o (2006, 2009), Lionel Messi (2009, 2011) e Mario Mandžukić (2013, 2017). Marcelo e Gareth Bale, que marcaram em 2014, bem como Marco Asensio e Casemiro, que facturaram na época passada, podem juntar-se a essa lista.

• Ramos, Ronaldo, Bale, Luka Modrić, Karim Benzema, Dani Carvajal, Marcelo e Isco podem somar a quarta vitória pelo Real Madrid numa final da UEFA Champions League.

• Para além desses oito jogadores, Raphaël Varane participou nas finais de 2014 e 2017, enquanto Keylor Navas, Toni Kroos e Casemiro alinharam em 2016 e 2017. Lucas Vázquez foi suplente utilizado em 2016, o mesmo acontecendo com Asensio na época passada. Kiko Casilla e Nacho foram suplentes não-utilizados nas duas últimas finais. Mateo Kovačić ficou no banco em 2017.

• O Real Madrid é a primeira equipa a disputar três finais seguidas da UEFA Champions League desde a Juventus, entre 1996 e 1998, mas os "bianconeri" venceram apenas uma vez.

• O triunfo do Real Madrid em Cardiff, em 2017, foi o décimo de uma equipa espanhola na UEFA Champions League, o dobro da Itália, o mais directo perseguidor. Inglaterra tem quatro triunfos e Alemanha tem três, sendo os outros países com mais do que uma vitória na prova.

• Esta é a 31ª final europeia do Real Madrid. Para além da 15ª na Taça dos Campeões Europeus, venceu a Taça UEFA em 1985 e 1986, e foi finalista vencido da Taça dos Clubes Vencedores de Taças em 1971 e 1983. Ganhou a SuperTaça Europeia da UEFA em 2002, 2014, 2016 e 2017, após derrotas em 1998 e 2000, triunfando ainda na Taça Intercontinental em 1960, 1998 e 2002, prova na qual soma desaires em 1966 e 2000.

Liverpool
• Os "reds" venceram cinco das sete finais em que participaram:
1976/77: Liverpool 3-1 VfL Borussia Monchengladbach
1977/78: Liverpool 1-0 Club Brugge KV
1980/81: Liverpool 1-0 Real Madrid CF
1983/84: Liverpool 1-1 AS Roma (ap; Liverpool vence por 4-2 nos penalties)
1984/85: Juventus 1-0 Liverpool
2004/05: Liverpool 3-3 AC Milan (ap; Liverpool vence por 3-2 nos penalties)
2006/07: AC Milan 2-1 Liverpool

• Esta é a 20ª final europeia do Liverpool. Para além dos sete títulos na Taça dos Campeões Europeus, venceu três vezes a Taça UEFA/UEFA Europa League (1973, 1976, 2001), prova na qual foi derrotado em 2016, e ainda contabiliza triunfos na SuperTaça Europeia em 1977, 2001 e 2005 (perdeu em 1978 e 1984). Já na Taça das Taças (1965/66) e na Taça Intercontinental (1981 e 1984) perdeu sempre.

• Nenhum jogador do plantel do Liverpool disputou uma final da UEFA Champions League.

• A última final europeia dos "reds" foi em 2015/16, na UEFA Europa League, que perdeu por 3-1 frente aos espanhóis do Sevilla FC em Basileia. Simon Mignolet, Nathaniel Clyne, Dejan Lovren, Alberto Moreno, James Milner, Emre Can, Adam Lallana e Roberto Firmino foram titulares no St. Jakob-Park, enquanto Jordan Henderson foi suplente não-utilizado.

• A única final do Liverpool frente a uma equipa espanhola foi na Taça UEFA de 2000/01, quando venceu o Deportivo Alavés por 5-4, graças a um "golo de ouro", em Dortmund. O seu registo frente a equipas espanholas em finais da UEFA é de duas vitórias e uma derrota.

Retrospectiva
Real Madrid
• O registo do Real Madrid em Kiev é: V1 E2 D1 GM6 GS7. Todos os jogos aconteceram na UEFA Champions League e frente ao FC Dynamo Kyiv. As duas últimas visitas terminaram com empates a dois golos na fase de grupos, em Novembro de 2004 (jogo em que Zidane participou) e de 2006. A primeira deslocação terminou com um desaire por 2-0, nos quartos-de-final da edição 1998/99, por culpa de um bis do jovem Andriy Shevchenko, enquanto a segunda, na temporada seguinte, terminou com um triunfo por 2-1, com tentos de Fernando Morientes e Raúl.

• A época europeia do Real Madrid começou frente a uma equipa da Premier League, derrotando o Manchester United FC por 2-1 na SuperTaça Europeia, em Skopje, a 8 de Agosto. Empatou a um golo na recepção ao Tottenham Hotspur FC, na terceira jornada da fase de grupos, mas a série invicta de 12 jogos (V8 E4) frente a equipas inglesas terminou frente ao mesmo adversário, com uma derrota por 3-1 a 1 de Novembro. Foi o primeiro desaire do Real Madrid frente a uma equipa inglesa desde a goleada por 4-0 sofrida ante o Liverpool, em Março de 2009.

• A turma de Zidane marcou nos seus últimos 29 jogos europeus; o jogo mais recente em que ficou "em branco", contudo, foi contra uma equipa inglesa – um nulo ante o Manchester City FC na primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League 2015/16.

• O registo global da formação espanhola frente a equipas inglesas é: V15 E11 D11 GM52 GS43.

• O registo do Real Madrid nesta edição da competição é: V8 E2 D2 GM30 GS15. Não sofreu golos em três dos 12 jogos, ao passo que facturou nos últimos 27 disputados na UEFA Champions League.

• O Real terminou no segundo lugar do Grupo H esta temporada, com 13 pontos. Afastou depois o Paris Saint-Germain nos oitavos-de-final (3-1 casa, 2-1 fora), e ultrapassou os quartos-de-final de forma dramática diante da Juventus (vitória 3-0 fora, derrota 3-1 em casa com Ronaldo a marcar já nos descontos o golo que evitou o prolongamento e ditou o apuramento. Nas meias-finais os madrilenos afastaram o FC Bayern München (vitória 2-1 fora, empate 2-2 em casa).

• A acima referida derrota caseira por 3-1 com a Juventus na segunda mão dos quartos-de-final foi apenas a terceira dos "merengues" nos últimos 31 jogos europeus, nos quais contabilizou 21 vitórias e sete empates. Entre esses empates está a final de 2016, em Milão, frente ao Atlético Madrid, que o Real Madrid venceu nos penalties.

• Esta época Ronaldo tornou-se no primeiro jogador a marcar nos seis jogos da fase de grupos, num total de nove golos. Também facturou nas duas mãos dos oitavos-de-final e dos quartos-de-final, o que faz com que seja líder destacado dos goleadores, com 15 golos. Este total só é suplantado pelos 17 de 2013/14 e os 16 de 2015/16, melhores marcas do torneio e também da autoria de Ronaldo.

• O registo do Real Madrid em desempates por penalties é duas vitórias e duas derrotas:
5-3 v Club Atlético de Madrid, final da UEFA Champions League de 2015/16
1-3 v FC Bayern München, meias-finais da UEFA Champions League de 2011/12 
3-1 v Juventus, segunda ronda da Taça dos Campeões Europeus de 1986/87
5-6 v FK Crvena zvezda, quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus de 1974/75

Liverpool
• O registo do Liverpool em duas visitas a Kiev é: V1 E1 D0 GM3 GS2. Danny Murphy e Steven Gerrard marcaram quando os "reds", orientados por Gérard Houllier, ganharam por 2-1 ao Dynamo, no Estádio Dynamo, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2001/02. Já sob o comando de Rafael Benítez, empatou a um golo com o Maccabi Haifa FC no mesmo estádio, na altura já renomeado Estádio Valeriy Lobanovskiy, na terceira pré-eliminatória da edição 2006/07 da prova; Peter Crouch assinou o golo dos "reds".

• O Liverpool já defrontou uma equipa espanhola esta temporada, empatando em casa (2-2) e fora (3-3) com o Sevilla FC, desperdiçando uma vantagem de 3-0 ao intervalo no jogo em Espanha.

• Uma vitória caseira por 3-0 sobre o Villarreal CF nas meias-finais da UEFA Europa League de 2015/16 constitui o único sucesso do Liverpool nos últimos sete jogos frente a equipas espanholas (E2 D4), uma sequência que inclui o desaire com o Sevilha na final da UEFA Europa League  de 2016.

• No global, o registo do emblema de Merseyside frente a equipas espanholas é: V14 E12 D11 GM46 GS38. Venceu apenas um dos últimos sete jogos frente a clubes da Liga espanhola disputados fora, o já mencionado triunfo de 2009 frente ao Real Madrid.

• O registo invicto do Liverpool na presente edição da prova terminou com a derrota por 4-2 ante a AS Roma, na segunda mão das meias-finais, a qual não impediu os "reds" de se apurarem com um total de 7-6 na soma das duas mãos. Desde a primeira jornada da fase de grupos, o seu registo é: V7 E4 D1 GM40 GS13.

• O Liverpool terminou no primeiro lugar do Grupo E, com 12 pontos, antes de afastar o FC Porto nos oitavos-de-final (5-0 fora, 0-0 em casa) e Manchester City nos quartos-de-final (3-0 casa, 2-1 fora). Seguiu-se o já acima referido êxito sobre a Roma nas meias-finais (vitória 5-2 em casa, derrota 2-4 fora).

• Incluindo a fase de qualificação, o Liverpool marcou 46 golos em 14 jogos esta época, com uma média de 3.29, ultrapassando o recorde do Barcelona, com 45 em 1999/2000. Se excluírmos os seis marcados ao TSG 1899 Hoffenheim no "play-off", ainda assim fica no terceiro lugar do "ranking" global, atrás de Barcelona (45, 1999/2000) e Real Madrid (41, 2013/14).

• O registo do Liverpool em desempates por penalties é três vitórias e uma derrota:
4-5 v Beşiktaş JK, 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2014/15 
4-1 v Chelsea FC, meias-finais da UEFA Champions League de 2006/07
3-2 v AC Milan, final da UEFA Champions League de 2004/05
4-2 v AS Roma, final da Taça dos Campeões Europeus de 1983/84

Ligações entre treinadores e jogadores
• Em 2012/13, enquanto treinador do Borussia Dortmund, Jürgen Klopp defrontou quatro vezes o Real Madrid. Após um triunfo por 2-1 na Alemanha e um empate a dois em Espanha, ambos a contar para a fase de grupos, as equipas reencontraram-se nas meias-finais. Apesar de ter perdido por 2-0 na segunda mão, o Dortmund apurou-se graças à vitória por 4-1 no primeiro jogo, em que Robert Lewandowski marcou quatro golos. Ronaldo, na primeira mão, e Karim Benzema e Ramos, na segunda, fizeram os golos do Real Madrid.

• Na época seguinte, o Real Madrid eliminou o Dortmund de Klopp nos quartos-de-final, com golos de Bale, Isco e Ronaldo a garantirem um triunfo por 3-0 na primeira mão, no Bernabéu. A equipa espanhola segurou a vantagem na eliminatória apesar de ter perdido a segunda mão por 2-0.

• Sergio Ramos já ergueu um troféu europeu no Estádio NSC Olimpiyskiy, após representar a Espanha na vitória frente à Itália, na final do UEFA EURO 2012.

• Dejan Lovren e Luka Modrić jogaram pela Croácia num triunfo por 2-0 frente à Ucrânia, em jogo de qualificação para o Campeonato do Mundo, realizado no Estádio NSC Olimpiyskiy em Outubro de 2017.

• Karim Benzema alinhou na derrota por 2-0 da França frente à Suécia, no mesmo estádio, no início da fase de grupos desse torneio, e também participou no empate a dois golos com a Ucrânia em 2007, a contar para a qualificação do UEFA EURO 2008.

• Toni Kroos marcou o seu segundo golo pela selecção num empate a três golos com a Ucrânia, num jogo disputado no NSC Olimpiyskiy em Novembro de 2011.

• Nacho e Isco foram titulares na vitória por 1-0 da Espanha no NSC Olimpiyskiy, em Outubro de 2015, num jogo de qualificação para o UEFA EURO 2016.

• Jordan Henderson foi suplente utilizado no empate a zero entre Inglaterra e Itália nos quartos-de-final do EURO 2012, em Kiev, com a selecção britânica a perder depois por 4-2 nos penalties. O colega de equipa Alex Oxlade-Chamberlain não saiu do banco de suplentes.

• James Milner e Oxlade-Chamberlain participaram na vitória por 3-2 da Inglaterra sobre a Suécia na fase de grupos dessa competição, partida em que Henderson não foi utilizado.

• Em 2013, Milner alinhou no nulo entre Inglaterra e Ucrânia, a contar para a qualificação do Mundial.

• Mohamed Salah jogou no NSC Olimpiyskiy ao serviço da ACF Fiorentina, por empréstimo do Chelsea FC, num empate a um golo nos quartos-de-final da UEFA Europa League de 2014/15.

• Cristiano Ronaldo marcou dois golos em nove jogos frente ao Liverpool ao serviço do Manchester United, somando cinco vitórias, um empate e três derrotas.

• Modrić defrontou oito vezes o Liverpool durante a sua passagem pelo Tottenham Hotspur FC (V5 E1 D2) e marcou no triunfo por 2-0 em Anfield, em Maio de 2011.

• Com a camisola do Tottenham, o registo de Gareth Bale frente ao Liverpool foi: V4 E2 D3. O seu único golo aconteceu numa vitória caseira por 2-1, em Novembro de 2012.

• Moreno defrontou três vezes o Real Madrid ao serviço do Sevilha (V1 D2).

• Colegas de selecção:
Marcelo, Casemiro & Roberto Firmino (Brasil)
Luka Modrić, Mateo Kovaćić & Dejan Lovren (Croácia)
Sergio Ramos, Dani Carvajal, Nacho, Marco Asensio, Isco, Lucas Vázquez & Alberto Moreno (Espanha)
Toni Kroos & Emre Can (Alemanha)
Gareth Bale & Ben Woodburn (País de Gales)

Topo