Heynckes de regresso: porque é uma boa notícia para o Bayern?

Duplo vencedor da UEFA Champions League como treinador, Jupp Heynckes vai assumir pela quarta vez o comando do Bayern e, segundo Philip Röber, do UEFA.com, trata-se de boas notícias para o clube.

Jupp Heynckes comemora o triunfo do Bayern na final da UEFA Champions League de 2013
Jupp Heynckes comemora o triunfo do Bayern na final da UEFA Champions League de 2013 ©Getty Images

Aos 72, e aparentemente afastado a desfrutar de uma reforma tranquila na sua casa no Baixo Reno, Jupp Heynckes está de regresso ao futebol para assumir pela quarta vez o comando técnico do Bayern e ocupar o cargo até final da temporada na sequência da saída de Carlo Ancelotti.

Pertencente ao grupo restrito de treinadores que venceram a UEFA Champions League por dois clubes diferentes - com o Real Madrid em 1998 e o Bayern em 2013 -, o experiente alemão deixou o Bayern depois de fazer a “tripla” em 2013, no meio de rumores de que o clube pretendia a sua saída para poder contratar Josep Guardiola, na altura disponível.

  • Perfil de Jupp Heynckes
  • Data de nascimento: 9 de Maio de 1945
  • Carreira como jogador: Mönchengladbach (duas vezes, troféus: cinco títulos alemães, Taça UEFA 1974/75), Hannover

    República Federal da Alemanha (39 internacionalizações, 14 golos, troféus: EURO 1972, Campeonato do Mundo de 1974
)
  • Carreira como treinador: Mönchengladbach (duas vezes), Bayern (quatro vezes), troféus: três títulos da Bundesliga, uma Taça da Alemanha, UEFA Champions League 2012/13, Athletic (duas vezes), Eintracht Frankfurt, Tenerife, Real Madrid (troféus: UEFA Champions League de 1997/98), Benfica, Schalke, Leverkusen
Resumo da final de 2013: Bayern 2-1 Dortmund
Resumo da final de 2013: Bayern 2-1 Dortmund

Nessa altura, o homem que chegou a ter a alcunha de Osram (uma famosa marca de lâmpadas) devido à tendência para ficar com a cara vermelha nos momentos de maior tensão, teve vários convites e regressar a Espanha era dado como provável. No entanto, Heynckes optou pela retirada. "Depois de uma época como esta, era difícil imaginar-me a trabalhar noutro clube", justificou.

A palavra chave aqui é precisamente "outro clube”. Sábio e experiente, Heynckes afastou-se com a noção de que um dia poderia voltar a ser chamado para liderar o Bayern, já que o emblema de Munique normalmente recorre a figuras conhecidas quando passa por dificuldades: Ottmar Hitzfeld, Franz Beckenbauer e o próprio Heynckes (em 2009 e 2011-13) regressaram ao banco dos bávaros no passado.

E agora vai encontrar um clube muito semelhante ao que deixou. Nove jogadores da equipa dominadora de 2013 ainda estão no clube e ninguém dúvida que todos farão o possível para prolongar o legado da Heynckes. Se os rumores sobre alguma tensão no balneário forem verdadeiros, o técnico de 72 anos será a pessoa ideal para promover a união do grupo.

Resumo da final de 1998: Real Madrid 1-0 Juventus
Resumo da final de 1998: Real Madrid 1-0 Juventus

Heynckes conhece bem a actual equipa, conhece o clube e será recebido pelos adeptos nas bancadas como alguém que há muito tempo conquistou o seu respeito e a sua admiração. Quando ele fala, todos no Bayern escutam.

Claro que também tem alguns problemas para resolver. A táctica que tem sido utilizada foi questionada, assim como o regime de treinos e a capacidade de reagir às mudanças durante os jogos. Além disso, depois da saída de Ancelotti, Heynckes terá de formar uma equipa técnica completamente nova.

Esta última aventura deve ser de curta duração. Há muito tempo que o Bayern surge associado ao jovem treinador do Hoffenheim, Julian Nagelsmann, nascido 23 dias depois de Heynckes ter dirigido um treino em Säbener Straße em 1987 e pode mudar-se para Munique no Verão. No entanto, Heynckes está perante mais uma oportunidade de mostrar o seu valor e até tornar-se no treinador mais velho de sempre a vencer a UEFA Champions League (a final de 2018 está marcada para 16 dias depois do seu 73º aniversário).

Os motivos que o levaram a regressar também geraram debate. Talvez não tenha querido criar mais problemas a Uli Hoeness, antigo colega de equipa e actual presidente do Bayern. Talvez queira que a estátua que um dia o Bayern irá, certamente, construir em sua homenagem seja um pouco maior e mais brilhante. O Bayern é muitas vezes apelidado de “FC Hollywood" na Alemanha, e Hollywood adora uma boa sequela.