O "site" oficial do futebol europeu

2012/13: Robben recoloca Bayern na rota dos títulos

Publicado: Quarta-feira, 29 de Maio de 2013, 17.55CET
Um golo de Arjen Robben ao cair do pano decidiu a final 100 por cento germânica entre Dortmund e Bayern, oferecendo à turma bávara, derrotada em 2010 e 2012, o seu quinto título europeu de clubes.
2012/13: Robben recoloca Bayern na rota dos títulos
O Bayern fez a festa depois de bater o Dortmund na final de Wembley ©Getty Images
Publicado: Quarta-feira, 29 de Maio de 2013, 17.55CET

2012/13: Robben recoloca Bayern na rota dos títulos

Um golo de Arjen Robben ao cair do pano decidiu a final 100 por cento germânica entre Dortmund e Bayern, oferecendo à turma bávara, derrotada em 2010 e 2012, o seu quinto título europeu de clubes.

Pela terceira vez em quatro temporadas, o FC Bayern München atingiu a final da UEFA Champions League, mas, desta feita, ao contrário do que havia acontecido em 2010 e 2012, formação de Munique levou a melhor e ergueu mesmo, enfim, o seu quinto título de campeão europeu de clubes.

Com as derrotas frente ao FC Internazionale Milano e Chelsea FC, esta ainda mais dolorosa, bem frescas na memória, o Bayern apresentou-se determinado em deixar para trás essas tristes recordações desde o arranque da temporada, mesmo apesar de ter sofrido um inesperado desaire na visita ao terreno do FC BATE Borisov, na segunda jornada. Primeiros classificados do Grupo F, os pupilos de Jupp Heynckes deixaram, depois, pelo caminho Arsenal FC e Juventus nos oitavos e nos quartos-de-final, respectivamente, antes de somarem um categórico triunfo (o mais dilatado de sempre numa meia-final da UEFA Champions League) por 7-0 no conjunto das duas mãos das meias-finais frente ao FC Barcelona.

À espera do Bayern em Wembley estava o Borussia Dortmund, naquela que foi a quarta final entre dois clubes do mesmo país em toda a história da competição. A jovem formação orientada por Jürgen Klopp, campeã alemã em título, não tinha conseguido ultrapassar a fase de grupos em 2011/12 e voltou a ver o sorteio colocá-la num grupo muito complicado em 2012/13, desta feita ao lado dos campeões de Espanha (Real Madrid CF), Inglaterra (Manchester City FC) e Holanda (AFC Ajax).

Ao contrário do que tinha acontecido na época anterior, contudo, o Dortmund não só sobreviveu como brilhou a grande altura, terminando no primeiro posto do grupo, à frente do Real, com o City a quedar-se pelo quarto lugar. Depois de eliminar o FC Shakhtar Donetsk nos oitavos-de-final, o Dortmund encontrou pela frente nos quartos-de-final o estreante Málaga CF, que quase pôs fim à caminhada da turma germânica. Porém, golos de Marco Reus e Felipe Santana já no período de descontos colocaram mesmo o Dortmund nas meias-finais, onde a formação alemã reencontrou o Real Madrid. Graças, em grande parte, ao feito de Robert Lewandowski, que se tornou no primeiro jogador a marcar quatro golos num só jogo das meias-finais da mais importante prova europeia de clubes, os pupilos de Klopp venceram categoricamente a partida da primeira mão, na Alemanha, e resistiram depois à reacção dos madrilenos no segundo jogo, carimbando o passaporte para a final de Londres.

O Dortmund entrou bem naquela que foi apenas a sua segunda presença em finais da UEFA Champions League, mas viu-se em desvantagem no marcador à passagem da hora de jogo, quando Mario Mandžukić encostou para o fundo das redes um cruzamento rasteiro de Arjen Robben. İlkay Gündoğan não tardou a restabelecer a igualdade, de penalty, fazendo finalmente o Bayern ir buscar a bola ao fundo das suas redes ao fim de 432 minutos sem sofrer golos na prova, mas a turma bávara, recém consagrada campeã alemã, pareceu mostrar-se sempre mais capaz de chegar ao triunfo ainda antes do prolongamento. E tal acabou mesmo por suceder, com Robben a ultrapassar a defesa contrária aos 89 minutos e a garantir que o troféu seguia para a Baviera pela primeira vez desde 2001.

Tratou-se do culminar de uma temporada repleta de emoções. O Paris Saint-Germain FC foi a equipa que mais pontos somou na fase de grupos (15), atingindo depois os quartos-de-final pela primeira vez desde 1994/95, enquanto o Chelsea se tornou no primeiro campeão europeu em título a não ir além da fase de grupos, ao terminar atrás de Juventus e Shakhtar no Grupo E.

O Málaga assinalou a sua primeira presença na prova com três vitórias nos três primeiros jogos disputados e terminou à frente do sete vezes campeão europeu AC Milan no topo do Grupo C. O Galatasaray AŞ recuperou após somar apenas um ponto nos três primeiros jogos da fase de grupos e conseguiu ainda terminar como segundo classificado do Grupo H, atrás do Manchester United FC. Já no Grupo B, o FC Schalke 04 tornou-se na primeira formação estrangeira a vencer no terreno do Arsenal desde Setembro de 2003, terminando assim à frente da equipa londrina na frente do Grupo B.

Nos oitavos-de-final, o Real Madrid disputou um épico duelo com o United, enquanto o Barça deu a volta a uma derrota por 2-0 na primeira mão em casa do Milan com um triunfo por 4-0 em Camp Nou. Tal como tinha sucedido na época anterior, contudo, os dois gigantes espanhóis acabariam por se ver afastados nas meias-finais, confirmando o sotaque germânico da edição 2012/13 da UEFA Champions League, na qual o Bayern acabou por ser o último a rir.

Última actualização: 13-12-14 17.07CET

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/season=2013/overview/index.html#robben+oferece+quinto+titulo+bayern

Resultado da final

A final - 25-05-2013
Dortmund1-2Bayern
AlemanhaAlemanha
 
AlemanhaAlemanha
  • Estádio: Wembley Stadium
  • Local: Londres (ENG)
Semifinalistas
BarcelonaEspanhaEspanha
Real MadridEspanhaEspanha
 
 

Calendário

Fase de qualificação

"Play-offs"

Fase de grupos

Fase a eliminar

Final