Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Diani vale triunfo e lugar na final

Alemanha 1-2 França
Um bis de Kadidiatou Diani permitiu a passagem da equipa de Gilles Eyquem á final, com a Alemanha a reduzir de penalty.

A francesa Kadidiatou Diani comemora o primeiro golo com as colegas
A francesa Kadidiatou Diani comemora o primeiro golo com as colegas ©Sportsfile

Kadidiatou Diani saltou do banco no decorrer da segunda parte para apontar dois golos no espaço de três minutos e ajudar a França a bater a Alemanha por 2-1 em Llanelli, nas meias-finais do Campeonato da Europa Feminino de Sub-19.

A atacante do FCF Juvisy Essonne necessitou de apenas cinco minutos em campo para marcar um golo que durante a primeira hora de jogo teimou em não surgir para as francesas perante uma bem organizada selecção germânica. E bastaram-lhe mais dois minutos para, de cabeça, bisar na partida e colocar a Alemanha com uma dura tarefa pela frente para dar a volta ao marcador. A França, porém, ficou pouco depois reduzida a dez elementos e viu Pauline Bremer marcar o golo de consolação das alemãs, de penalty, já nos descontos. Tarde demais para evitar a passagem à final da selecção gaulesa, que vai assim, sábado, lutar pelo seu terceiro título europeu feminino de sub-19.

A primeira oportunidade de golo do encontro, contudo, pertenceu a Linda Dallmann, que ultrapassou a defesa da França antes de obrigar a guarda-redes Solène Durand a aplicar-se. Pouco depois foi a vez de Pauline Bremer, melhor marcadora da prova, com seis golos apontados, ficar perto do golo após ladear Durand, mas Aurélie Gagnet, com um corte providencial sobre a linha de golo, manteve o nulo.

A partir daí as jogadoras gaulesas começaram, enfim, a responder, com Sandie Toletti a assistir Clarisse Le Bihan, que não conseguiu concretizar, antes de Aminata Diallo rematar por cima, na recarga. Foi, pois, sem surpresa que o equilíbrio se foi mantendo neste embate entre dois dos maiores pesos-pesados do futebol feminino. Até ao final dos primeiros 45 minutos, destaque para a actuação da centrocampista Diallo no meio-campo gaulês, exemplo perfeito do total empenho evidenciado pelas pupilas de Gilles Eyquem.

A segunda parte começou com a França a lançar em campo a criativa Claire Lavogez, mas foi a Alemanha a entrar melhor e a testar a atenção de Durand num cabeceamento de Rebecca Knaak. Durand voltou a brilhar instantes mais tarde, ao defender com o pé um disparo de Bremer, após esta escapar à marcação da até aí sempre atenta Griedge M'Bock Bathy.

A França reagiu e Toletti rematou ao lado da baliza à guarda de Meike Kämper, mas os lances de real perigo junto da área das quatro vezes campeãs europeias de sub-19 foram escasseando até aos 62 minutos, quando Diani ganhou espaço e abriu o activo com um excelente remate em arco. O 1-0 depressa passou a 2-0, com a "camisola 9" gaulesa a corresponder da melhor forma a um canto cobrado por Lavogez e a bisar na partida. As apostas de Eyquem mostraram-se, pois, determinantes.

A Alemanha pareceu baixar os braços e só voltou a dar um ar da sua graça quando Bremer escapou à defesa contrária e se viu derrubada, à entrada da área, por M'Bock Bathy, expulsa na sequência do lance. Bremer rematou, depois, com perigo mas Gagnet voltou a cortar a bola sobre a linha de perigo e Margarita Gidion acertou na trave minutos mais tarde, antes de Bremer conseguir, enfim, apontar o tento de honra germânico, nas transformação de uma grande penalidade a castigar falta de Durand sobre Lina Magull.

Topo