Sub-17 alertadas para os perigos do doping

"Se fizerem batota para ganhar, essa vitória não terá qualquer valor", foi a mensagem sobre os malefícios do doping deixada pela UEFA às futebolistas presentes no Europeu Feminino de Sub-17.

Richard Grisdale explica o processo dos controlos antidoping às futebolistas presentes no Europeu Feminino de Sub-17
©UEFA.com

"Doping é batota. Não destruam vossa carreira ainda antes de ela começar." Foi esta a mensagem deixada pela UEFA às quatro selecções presentes na fase final do Campeonato Europeu Feminino de Sub-17, esta semana, em Nyon.

Consciente de que os jovens futebolistas se encontram vulneráveis ao uso de drogas recreativas ou, inocentemente, de substâncias proibidas, o organismo máximo do futebol europeu leva a cabo sessões de esclarecimento sobre doping em todos os seus torneios jovens. Richard Grisdale, assistente antidoping da UEFA, deixou uma forte e clara mensagem sobre os perigos do doping e sobre a forma como este pode ter um impacto devastador no futuro de um futebolista. "Se cometerem esse erro, mesmo que seja por não conhecerem as regras, e tiverem controlos positivos, serão severamente punidos", salientou Grisdale. "Vão sofrer bastante e a vossa equipa pode, também sofrer."

A principal prioridade da UEFA no combate ao doping passa por proteger o jogo e a saúde dos futebolistas. Foi exibido um vídeo com os procedimentos de controlo antidoping da UEFA durante um jogo das suas competições, de forma a mostrar às jovens presentes o que esperar e como se devem comportar durante tal controlo.

"Por que razão a UEFA luta contra o doping?", perguntou Grisdale à audiência. "É, em parte, uma questão de respeito - se se doparem estarão a enganar a equipa contra a qual estão a jogar e a enganar os vossos próprios colegas. Sabem que se fizerem batota para ganhar, a vitória não tem sabor e terão de viver com isso durante toda a vossa carreira."

"Queremos as mesmas condições para todos, queremos que quem ganhe uma competição seja, efectivamente, a melhor e não a equipa que mais dinheiro gaste em comprimidos e injecções. O futebol é o desporto mais popular do Mundo e queremos que assim continue. O momento em que o futebol ganhar uma reputação de ligação ao doping é o momento em que as pessoas começarão a praticar outros desportos."

Grisdale frisou que alguns produtos podem mesmo ter um impacto para toda a vida na saúde dos futebolistas, explicando as regras existentes no que toca a substâncias proibidas, que se encontram detalhadas numa lista elaborada pela Agência Mundial Antidopagem (WADA). De seguida, destacou o princípio da responsabilidade objectiva: "Vocês são as responsáveis por tudo no vosso corpo", explicou Grisdale. "Se controlarem positivo, não podem culpar ninguém. Têm de assumir a responsabilidade pelos medicamentos ou por quaisquer suplementos que tomem, pelo que comem e pelo que bebem."

As futebolistas presentes foram incitadas a consultar os médicos das respectivas equipas antes de tomarem qualquer medicação, em particular se necessitarem de qualquer permissão especial (conhecida como excepção para uso terapêutico) para tomarem medicamentos que contenham alguma substância proibida para curar qualquer doença ou problema a longo prazo.

"A lista de substâncias proibidas não se resume a esteróides anabolizantes. Dela constam também medicação comum da qual podem necessitar para curar qualquer lesão ou doença", reforçou Grisdale. "Precisam de conferir se o medicamento que vos foi prescrito por um médico contém ou não substâncias proibidas. Confirmem com os médicos das vossas equipas ou junto da agência antidopagem do vosso país ou da UEFA."

As jovens jogadoras foram ainda alertadas em particular para o perigo da compra de certos produtos químicos para afastar simples gripes, que podem conter substâncias proibidas. No que às drogas recreativas diz respeito, foi destacado o facto de o cannabis poder ser detectado no corpo por um longo período após o seu consumo.

"As consequências do doping são muitas", concluiu Grisdale. "Os clubes podem rescindir os vossos contratos e talvez nem sequer vos queiram empregar como treinadoras no futuro. A vossa reputação é afectada, pois ninguém gosta de batoteiros. Têm de pensar na vossa equipa, nos vossos amigos, na vossa família. Sejam responsáveis, pois o desconhecimento nunca pode ser usado como desculpa. O corpo é vosso e a carreira também."

Conteúdos relacionados

Topo