O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Nova fase de grupos da Women's Champions League: tudo o que precisa saber

Quem está na fase de grupos, quando são os jogos e como podem vê-los, plantéis e muito mais: explicamos tudo.

UEFA

A nova fase de grupos da UEFA Women's Champions League arranca esta terça-feira, com os 16 clubes pioneiros, entre os quais o Benfica, divididos em quatro grupos. Explicamos como tudo funciona.

A explicação abaixo é apenas informativa e é uma versão simplificada dos regulamentos contidos nos regulamentos oficiais da competição (em inglês).

Quem participa na fase de grupos?

Sorteio completo da fase de grupos

Grupo A: Chelsea (ENG), Wolfsburgo (GER), Juventus (ITA), Servette (SUI)

Grupo B
: Paris Saint-Germain (FRA), Breidablik (ISL), Real Madrid (ESP), WFC Kharkiv (UKR)

Grupo C
: Barcelona (ESP, campeão), Arsenal (ENG), Hoffenheim (GER), HB Køge (DEN)

Grupo D
: Bayern Munique (GER), Lyon (FRA), Häcken (SWE), Benfica (POR)

Quatro equipas qualificaram-se directamente. Em princípio, serão os detentores do título e os campeões das três federações mais bem classificadas no ranking – em 2021/22, França, Alemanha e Espanha. Como esta época o Barcelona é o detentor do título e campeão de Espanha, o campeão da quarta federação do ranking – Inglaterra – também entra na fase de grupos, o que significa que os participantes com entrada directa são Barcelona, Paris, Bayern e Chelsea.

Resultados da Ronda 2


Os outros 12 participantes chegaram a esta fase provenientes de duas rondas de qualificação. Sete (Benfica, Breidablik, Häcken, HB Køge, Juventus, WFC Kharkiv, Servette) apuraram-se do caminho dos campeões e consistem em todos os campeões nacionais que não tiveram entrada directa para a fase de grupos.

Os outros cinco (Arsenal, Hoffenheim, Lyon, Real Madrid, Wolfsburgo) apuraram-se do caminho das ligas, que envolve as equipas que terminaram em segundo e terceiro lugares nas seis federações mais bem classificadas – França, Alemanha, Espanha, Inglaterra, Suécia e República Checa – e os vice-campeões das dez melhores federações seguintes, nomeadamente Dinamarca, Países Baixos, Itália, Cazaquistão, Noruega, Islândia, Suíça, Escócia, Rússia e Bielorrússia.

  • O Lyon viu o seu reinado de cinco títulos consecutivos chegar ao fim na temporada passada; soma sete títulos no total.
  • Juntamente com o Lyon e com o Barcelona, detentor do troféu, o Wolfsburgo (que já venceu a prova por duas vezes) e o Arsenal (campeão europeu em 2006/07) dão as outras equipas que já venceram a competição a marcar presença na fase de grupos.
  • HB Køge, Hoffenheim e Real Madrid estreiam-se esta temporada em provas europeias femininas de clubes.
  • Benfica, Juventus, Kharkiv e Servette nunca antes tinham estado entre a 16 melhores equipas da prova.
  • Breidablik (o primeiro clube da Islândia a disputar uma fase de grupos com jogos em casa de provas da UEFA) e Häcken (anteriormente conhecido como Göteborg) atingiram os quartos-de-final no passado.
  • A Juventus tem a motivação extra de a final desta temporada ir ser jogada em Maio no estádio onde joga a equipa masculina do clube.
Participantes na fase de grupos da Women's Champions League
Participantes na fase de grupos da Women's Champions League

Como funciona a fase de grupos?

Sorteio da fase de grupos: como tudo aconteceu


As 16 equipas foram divididas em quatro grupos de quatro no sorteio realizado no dia 13 de Setembro.

Cada equipa defronta os adversário em casa e fora, com os dois primeiros classificados de cada grupo a apurarem-se para os quartos-de-final. O sorteio para o resto da competição será no dia 20 de Dezembro, com os jogos da fase a eliminar marcados para Março.

Calendário da fase de grupos

Jornada 1: 5/6 de Outubro
Jornada 2: 13/14 de Outubro
Jornada 3: 9/10 de Novembro
Jornada 4: 17/18 de Novembro
Jornada 5: 8/9 de Dezembro
Jornada 6: 15/16 de Dezembro

Todos os jogos começam às 17h45 ou às 20h00 (de Portugal Continental).

Existe VAR?

Para profissionalizar ainda mais a competição, o sistema de Vídeo-Árbitro (VAR), anteriormente utilizado apenas para a final, será utilizado em todos os jogos a partir da fase a eliminar, ou seja, desde os quartos-de-final em diante.

Onde podem ser vistos os jogos?

Nos próximos quatro anos, todos os jogos da fase de grupos em diante serão transmitidos em directo para todo o Mundo graças a uma parceria de transmissão global com a plataforma de "streaming" DAZN, em conjunto com o YouTube. O acordo pluri-anual concede à DAZN direitos exclusivos mundiais, com exceção do Oriente Médio e Norte da África (MENA) – onde os direitos incluem clipes e resumos – e da China e dos seus territórios.*

Nas duas primeiras épocas (2021/22 e 2022/23), os adeptos poderão assistir em directo e "on demand" aos 61 jogos da fase de grupos em diante no DAZN e gratuitamente no canal do DAZN no YouTube. Nas duas épocas seguintes (2023/24 e 2024/25), os 61 jogos serão exibidos em directo no DAZN e 19 deles serão de visionamento gratuito no canal do DAZN no YouTube.

Subscreva hoje gratuitamente

Inscreva-se no novo canal do DAZN dedicado à UEFA Women's Champions League no YouTube, onde serão exibidos todos os jogos e conteúdos.


Quantos jogadores tem cada equipa?

Cada clube envia duas listas de jogadoras, incluindo detalhes como número da camisola, data de nascimento e nacionalidade. A Lista A foi submetida à UEFA até às 24h00 CET (23h00 de Portugal Continental) de quinta-feira, 30 de Setembro. O mesmo processo aplica-se à Lista B (mais detalhes abaixo), que deve ser enviada até às 24h00 CET (23h00 de Portugal Continental) do dia anterior a cada jogo.

Todos os plantéis

Os clubes envolvidos nas Rondas 1 e 2 podem fazer alterações aos seus plantéis e incluir jogadoras que alinharam nessas eliminatórias por outro clube?

Os clubes apresentam uma lista de jogadores totalmente nova para a fase de grupos, que pode incluir jogadoras que jogaram por outro clube nas rondas 1 ou 2 da competição.

Cinco grandes golos de 2020/21
Cinco grandes golos de 2020/21

Quem pode constar da Lista A?

Nenhum clube pode ter mais do que 25 jogadoras na sua Lista A durante a temporada e, dessas 25, pelo menos duas devem ser guarda-redes.

Jogadoras com menos de 16 anos de idade no final do ano civil em que o encontro é disputado são elegíveis para jogar.

Quem pode constar da Lista B?

Uma jogadora pode ser inscrita na Lista B se tiver nascido a 1 de Janeiro de 2000 ou depois dessa data e tiver estado disponível para jogar pelo clube por um período ininterrupto de dois anos desde o seu 15º aniversário quando for inscrita na UEFA, ou por um total de três consecutivos com um máximo de um empréstimo a um clube do mesmo país por um período não superior a um ano. As jogadoras com 16 anos podem ser registadas na Lista B se tiverem sido inscritas no clube participante nos dois anos anteriores, sem interrupção.

Os clubes têm o direito de inscrever um número ilimitado de jogadoras na Lista B durante a temporada, mas a lista deve ser enviada o mais tardar às 24h00 CET (23h00 de Portugal Continental) do dia anterior ao jogo. Os clubes devem incluir pelo menos três guarda-redes no total combinado entre as Listas A e B.

Ouça o novo hino da  Women’s Champions League
Ouça o novo hino da Women’s Champions League

As equipas podem alterar as jogadoras da sua Lista A durante a fase de grupos?

Por princípio, não. Contudo, há excepções:

  • Se um clube não puder contar com os serviços de pelo menos duas guarda-redes inscritas na Lista A devido a uma lesão de longa duração ou doença, esse clube poderá substituir temporariamente a guarda-redes em questão e inscrever outra a qualquer momento durante a temporada, completando o registo oficial da Lista A com uma guarda-redes apta a ser colocada em campo. Uma lesão ou doença é considerada de longa duração se durar pelo menos 30 dias a partir do dia em que foi detectada. Caso a recuperação da guarda-redes ocorra antes desse período de 30 dias, esta deve permanecer fora da Lista A até ao final desse período. O clube deve fornecer à UEFA os comprovativos médicos necessários numa das línguas oficiais da UEFA. A UEFA pode exigir a realização de exames médicos adicionais à guarda-redes, por um especialista por si nomeado, a expensas do clube. Uma vez que a guarda-redes lesionada ou doente esteja apta para ser colocada em campo novamente, esta poderá reassumir a sua posição no lugar da sua substituta. O regresso da guarda-redes original deve ser anunciado à administração da UEFA 24 horas antes do jogo seguinte em que a guarda-redes original vá jogar.
  • A qualquer momento durante a temporada, o clube pode substituir temporariamente uma jogadora grávida que tenha decidido fornecer os seus serviços ao seu clube de uma forma alternativa, de acordo com o Regulamento da FIFA sobre Estatuto e Transferência de Jogadores, ou uma jogadora grávida que não possa continuar a prestar serviços desportivos ao seu clube, nem a prestar outros serviços alternativos ao clube por motivos de saúde imputáveis à gravidez, ou a uma jogadora que tenha tirado uma licença maternidade. Após o término dessa licença de maternidade, a jogadora deve retomar a sua posição na Lista A no lugar da sua substituta.

Os clubes podem alterar as jogadoras da sua Lista A após a fase de grupos?

Sim. Antes dos quartos-de-final, as equipas podem inscrever no máximo três novas jogadoras elegíveis para os restantes jogos o mais tardar até às 24h00 CET (23h00 de Portugal Continental) de 17 de Março. Essas três jogadoras podem ter actuado por outro clube na numa ronda anterior da competição, incluindo na fase de grupos. Permanece, contudo, o limite de 25 jogadoras na composição da Lista A.

*A República Popular da China, a Região Administrativa Especial de Hong Kong, a Região Administrativa Especial de Macau e Taipei Chinês (Taiwan)