O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Bis de Schelin deixa Lyon na frente

Olympique Lyonnais 3-0 FCF Juvisy Essonne
Dois golos de Lotta Schelin e um de Wendie Renard colocaram o Lyon em posição privilegiada para a segunda mão, no próximo domingo.

Lotta Schelin marcou o seu quarto e quinto golos na competição esta época
Lotta Schelin marcou o seu quarto e quinto golos na competição esta época ©AFP

O Olympique Lyonnais desloca-se no próximo domingo aos subúrbios de Paris para a segunda mão da meia-final da UEFA Women's Champions League contra o FCF Juvisy Essonne bem encaminhado para tentar conquistar o quarto troféu consecutivo após dois golos de Lotta Schelin e um de Wendie Renard.

Com 22 mil pessoas nas bancadas do Stade de Gerland, as detentoras do troféu somaram a 36ª vitória sucessiva na competição. Embora o Lyon tenha desperdiçado uma série de oportunidades após o intervalo, Schelin fez o seu segundo golo nos momentos derradeiros da partida e deu à equipa de Patrice Lair uma almofada para o jogo do dia 21 de Abril.

Embora nem sempre aparente, a crueldade do Lyon ficou patente na forma como utilizou o contra-ataque para o golo inaugural, do qual o Juvisy nunca recuperou, depois de 18 minutos. Depois de Gaëtane Thiney ter disposto de uma boa oportunidade para inaugurar o marcador, o contra-ataque do Lyon permitiu a Schelin marcar com um remate na passada.

A partir de então, o Lyon deteve o monopólio das oportunidades de golo. Um remate de Camille Abily, a cerca de 20 metros, foi desviado para o poste por Marion Mancion, surgindo depois Schelin a atirar às malhas laterais de ângulo fechado. Mais tarde foi Louisa Necib a falhar a baliza após assistência de Eugénie Le Sommer.

Na segunda parte, Le Sommer passou para a esquerda após a entrada de Élodie Thomis mas continuou a ser uma ameaça. Foi dela o passe para Schelin, numa posição idêntica à do seu primeiro golo, rematar ao lado. No entanto, o segundo golo não tardou numa estrondosa cabeçada, aos 63 minutos, de Renard, após uma falta cobrada pela luso-francesa e capitã do Lyon, Sonia Bompastor, a bater Mancion.

A ambição do Lyon não se ficou por aqui pois foi evidente que quiseram ampliar a vantagem para a segunda mão. Schelin voltou a criar perigo num lance com Lara Dickenmann e depois teve mais duas oportunidades, uma delas defendida por Mancion à queima-roupa, com Laëtitia Tonazzi a ver negada a recarga frente ao antigo clube.

E quando parecia que o resultado não iria sofrer mais alterações, Schelin escapou da marcação para marcar seu quinto golo na competição nesta temporada, num remate ao poste mais distante e, assim, a endurecer ainda mais a tarefa de Juvisy.