O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Batelli rejubila com França "extraordinária"

"Um momento extraordinário" foi como Ludovic Batelli, o treinador vitorioso, resumiu o desempenho da França na final, deixando ainda elogios à Itália de Paolo Vanoli.

Veja como a França conquistou o título Sub-19 pela terceira vez.
Final highlights: France 4-0 Italy

Ludovic Batelli, seleccionador da França
É um momento extraordinário para nós, mas gostaria de dar uma palavra de apreço à Itália. Não é fácil encarar uma derrota tão pesada num jogo desta dimensão.

A chave foi defender bem. Contra a Itália, quem não consegue isso fica em dificuldades. Esta noite realizámos uma grande exibição, de topo, e o resultado final reflectiu o nosso domínio. Fomos perfeitos a nível táctico. Para além de defender bem, também era crucial sermos rápidos no contra-ataque e canalizar jogo pelos flancos. Aliás, foi assim que marcámos os dois primeiros golos.

Este ano tínhamos um excelente plantel e esta é uma vitória de todos. Não começámos bem, mas aqueles dez minutos iniciais frente à Inglaterra abriram-nos os olhos e talvez tenham sido a chave para ganhar o torneio. Nesse momento todos souberam que, se continuássemos assim, a nossa campanha seria uma catástrofe.

Agora os jogadores começam imediatamente a nova época com os respectivos clubes, praticamente sem tempo para desfrutar deste sucesso. Espero que continuem a alcançar coisas importantes.

O francês Ludovic Batelli (à esquerda) com Paolo Vanoli, seleccionador da Itália, antes da final
O francês Ludovic Batelli (à esquerda) com Paolo Vanoli, seleccionador da Itália, antes da final©Sportsfile

Paolo Vanoli, seleccionador da Itália
Primeiro que tudo há que dar os parabéns à França. Ganhou o jogo e é campeã europeia de forma merecida. Também gostaria de elogiar os meus jogadores, já que deram o seu melhor. Chegaram à final, algo que é importante para eles e para o seu futuro.

Começámos bem e estava tudo em ordem nos primeiros minutos, mas a França marcou cedo e depois disso foi difícil travá-la. Sabíamos que existia uma grande diferença entre nós e a França. Os jogadores franceses são mais experientes, e isso conta bastante. Ainda assim, portámo-nos muito bem neste torneio; praticámos bom futebol, fomos organizados e por isso dou os parabéns à equipa.