O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Reacção russa surpreende Espanha

Espanha 1-3 Rússia
A selecção russa esteve a perder, mas deu a volta ao marcador e relançou-se na luta pelo apuramento no Grupo B.

Veja como a Rússia deu a volta ao marcador e venceu a seis vezes campeã Espanha.
Highlights: Spain 1-3 Russia

Rússia dá a volta ao marcador e bate a Espanha, seis vezes vencedora da prova
Borja Mayoral abre marcador para os espanhóis; Dmitri Barinov restabelece empate
Golos de Aleksei Gasilin e Ramil Sheydaev na segunda parte selam primeiro triunfo da Rússia no Grupo B
 Dzhamaldin Khodzhaniyazov expulso nos russos por acumulação de cartões amarelos
Terceira e última jornada do Grupo B: Rússia-Alemanha, Espanha-Holanda (13 de Julho)

Com um triunfo por 3-1 sobre a Espanha, a Rússia somou os primeiros três pontos no Grupo B e deixou tudo em aberto na luta pelo apuramento. Os espanhóis foram os primeiros a marcar, logo aos 13 minutos, por intermédio de Borja Mayoral, mas Dmitri Barinov restabeleceu a igualdade na primeira parte, antes de golos de Aleksei Gasilin e Ramil Sheydaev no segundo tempo selarem o triunfo da Rússia, que terminou a partida reduzida a dez.

Os espanhóis apresentaram-se no seu estilo habitual, controlando a posse de bola, e Marco Asensio deixou um primeiro aviso antes de Mayoral, à passagem do minuto 13, aproveitar um corte infeliz de um adversário para se isolar e rematar forte e cruzado para o 1-0.

A Rússia tentou reagir, mas foi a Espanha que voltou a criar perigo, num remate de longe de Asensio, e só aos 27 minutos os russos conseguiram ameaçar, com Gasilin a surgir em boa posição e a rematar para as mãos de Antonio Sivera. O golo do empate, contudo, acabou mesmo por surgir dez minutos mais tarde. Barinov deixou para trás Mikel Merino, entrou na grande área adversária e e rematou certeiro, ao ângulo.

A Espanha ficou perto de recuperar a vantagem no arranque da segunda parte, mas Anton Mitryushkin defendeu o remate de Dani Ceballos e, na resposta, foi a Rússia a passar para a frente. Aleksandr Golovin serviu Gasilin, que rematou de pé esquerdo para o fundo das redes. Os espanhóis acusaram o golo e viram o adversário aproveitar para chegar ao 3-1 apenas seis minutos mais tarde. Sheydaev, melhor marcador da qualificação, com dez golos, deu o melhor seguimento a um cruzamento de Georgi Melkadze na direita.

Mayoral perdeu, aos 66 minutos, uma oportunidade clamorosa para reduzir a desvantagem da selecção espanhola que, apesar de ter ficado em superioridade numérica a partir do minuto 71, em virtude da expulsão de Dzhamaldin Khodzhaniyazov, não conseguiu voltar a importunar verdadeiramente Mitryushkin.