O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Golo solitário de Blin dá triunfo à França

Áustria 0-1 França
Um golo de Alexis Blin, na sequência de um lance de bola parada, deu os três pontos à equipa gaulesa no arranque do Grupo A.

Veja o golo de Alexis Blin que deu a vitória à França na estreia na Grécia.
Highlights: Austria 0-1 France

França bate Áustria na primeira jornada do Grupo A
Alexis Blin o único golo de cabeça (34)
Austríaco Peter Gluhakovic expulso por duplo amarelo (77)
Guarda-redes francês Florian Escales faz importantes defesas perto do fim 
Próximos jogos: Ucrânia-França, Grécia-Áustria (9 de Julho)

A França, finalista vencida em 2013, mas que falhou a fase final de há um ano, sofreu para levar de vencida uma aguerrida formação da Áustria, por 1-0, em jogo da primeira jornada do Grupo A. Fez a diferença um golo apontado na primeira parte num lance de bola parada.

Num jogo de certa forma equilibrado, pois nenhuma formação mostrou domínio claro sobre a outra, valeu aos gauleses um golo de Alexis Blin de cabeça, aos 33 minutos. A formação austríaca lutou sempre até final, mas a expulsão de Petar Gluhakovic por duplo amarelo aos 77 minutos deitou por terra as aspirações da sua equipa.

A turma francesa foi a primeira a criar perigo, logo aos dois minutos. Sehrou Guirassy, depois de um lance confuso, rematou à entrada da pequena área contrária, mas conseguiu o mais difícil e atirou por cima da barra. Aos 18 minutos a Áustria beneficiou de uma excelente ocasião para se adiantar no marcador, num lance estudado após canto que deixou Dominik Prokop solto em zona frontal, mas o seu remate foi defendido com os pés por Florian Escales. Responderam os gauleses com o endiabrado Kingsley Coman, a fintar dois adversários na esquerda e a rematar cruzado para parada difícil de Alexander Schlager.

O jogo pendia um pouco para o lado francês, com Samed Kilic a coordenar todo o jogo ofensivo e Coman a desequilibrar e a criar o pânico junto à defensiva contrária, graças à sua velocidade e "drible" desconcertante. A Áustria tentava responder e, pouco depois da meia-hora, Marko Kvasina quase fez golo num remate da esquerda, mas Escales defendeu no chão. E o golo acabaria mesmo por surgir, para a França.

Aos 33 minutos, na sequência de um livre a meio-campo, Alexis Blin surgiu na área a desviar subtilmente a bola, sem hipóteses de defesa. Estava feito o golo do jogo. Ainda antes do descanso, Sehrou Guirassy quase fez o segundo e, no reatamento, Kilic rematou pouco ao lado da baliza da Áustria, que respondia como podia. O pequeno Sascha Horvath era, de longe, o mais inconformado e perigoso, tendo mesmo obrigado Escales a diversas defesas apertadas, a melhor aos 88 minutos, numa altura em que os austríacos já jogavam com apenas dez elementos, por duplo amarelo a Gluhakovic.

Reacções

Patrick Gonfalone, seleccionador da França
Foi um bom jogo entre duas boas equipas. A Áustria já é uma formação bastante sólida e tem ainda muito potencial para crescer, pelo que foi uma partida muito complicada. Não aproveitámos as oportunidades que criámos para dilatar a vantagem e no final passámos por alguns problemas. A Áustria criou algumas situações de golo nos últimos minutos, mas nós também dispusemos de várias ocasiões para marcar. Foi complicado segurar este triunfo, pois ambas as equipas jogaram bem.

Hermann Stadler, seleccionador da Áustria
Globalmente estou satisfeito com a actuação da minha equipa. Criámos muitos problemas à França durante os 90 minutos e o jogo esteve sempre em aberto. A França teve, simplesmente, um pouco mais de talento individual e isso acabou por fazer a diferença, embora tenhamos tido uma atitude fantástica quando ficámos com menos um jogador e vimos mesmo aquele fantástico remate de Sascha Horvath ser muito bem defendido pelo guarda-redes contrário. Obviamente, ninguém gosta de perder, mas estou feliz com a nossa exibição.

©Sportsfile
©Sportsfile
©Sportsfile
©Sportsfile
©Sportsfile
©Sportsfile