O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Portugal vence campeã Sérvia e chega à final

Portugal 0-0 Sérvia (ap, 4-3 nos penalties)
Tiago Sá saltou do banco para colocar Portugal na final frente à Alemanha.

Portugal vence campeã Sérvia e chega à final
Portugal vence campeã Sérvia e chega à final ©UEFA.com

Portugal desforrou-se da derrota sofrida há um ano e, desta feita, levou a melhor sobre a campeã Sérvia por 4-3 no desempate por penalties das meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-19, na Hungria.

Depois do nulo ao fim de 120 minutos, o guarda-redes Tiago Sá, que havia entrado no início do prolongamento a substituir o lesionado André Moreira, defendeu a última grande penalidade cobrada por Sergej Milinković-Savić e carimbou o passaporte dos lusitanos para a final, isto após o sérvio Mijat Gačinovićatirar atirar por cima e Predrag Rajković defender a tentativa do português Tomás Podstawski. Derrotado nos penalties por 3-2 pela mesma selecção nesta fase em 2013, Portugal apurou-se pela segunda ocasião para o jogo decisivo, depois de 2003, e vai agora defrontar a Alemanha na final de quinta-feira, em Budapeste.

Após minutos iniciais em que ninguém parecia querer assumir a iniciativa do encontro, o primeiro lance de perigo pertenceu a Portugal, à passagem do minuto oito, com Marcos Lopes a ganhar espaço e a rematar para defesa apertada de Rajković. A partir daí a selecção lusa tomou conta da posse de bola.

Aos 17 minutos, Marcos Lopes voltou a tentar a sorte, mas a bola embateu num adversário e sobrou para André Silva que, na recarga, errou o alvo. A Sérvia, por seu lado, criou perigo na primeira ocasião em que chegou à grande área portuguesa, com Milan Gajić a rematar cruzado e André Moreira a defender para canto.

A partir daí a velocidade do encontro subiu e André Silva, após excelente passe de Rafa, desperdiçou a melhor oportunidade de Portugal na primeira parte. Na resposta, em contra-ataque, o lateral-esquerdo sérvio, Nemanja Antonov, rematou para grande defesa de André Moreira.

O nulo manteve-se até ao intervalo e, no arranque dos segundos 45 minutos, os lances de perigo tardaram a surgir. Só aos 58 minutos o golo esteve perto, quando Milinković-Savić viu André Moreira adiantado e, de longe, tentou o chapéu, com o guardião luso a efectuar uma fantástica intervenção. Portugal não tardou a responder e Ivo Rodrigues quase marcou, num extraordinário remate de longe.

As duas equipas partiram, então, para o assalto final à baliza adversária. Mijat Gačinović, num perigoso remate rasteiro, e Marcos Lopes, num disparo de longe, ficaram perto de marcar, mas não conseguiram evitar o prolongamento, que começou com um contratempo para Portugal: André Moreira lesionou-se e cedeu o lugar ao guarda-redes suplente, Tiago Sá.

O recém-entrado guardião não tardou a ser colocado à prova, por Milan Jokić, no único lance de perigo dos primeiros 15 minutos extra. A melhor ocasião de golo do segundo tempo do prolongamento pertenceu aos pupilos de Hélio Sousa, num remate de cabeça de Domingos Duarte, mas Rajković defendeu e a decisão da meia-final entre Portugal e Sérvia seguiu, tal como há um ano, para o desempate por penalties. Só que, desta vez, a história teve final diferente.