O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Espanha na final com goleada

Espanha 5-0 República da Irlanda
A quatro vezes campeã apurou-se para mais uma final do Europeu de Sub-19, com Álvaro Morata a bisar numa exibição colectiva convincente.

A Espanha festeja depois de Pablo Sarabia (à direita) ter marcado o segundo golo
A Espanha festeja depois de Pablo Sarabia (à direita) ter marcado o segundo golo ©Sportsfile

A Espanha apurou-se para a sua sexta final do Campeonato da Europa de Sub-19, com a sua exibição atacante a revelar-se demasiado forte para a República da Irlanda em Chiajna.

A equipa de Ginés Meléndez chegou ao intervalo a vencer por 2-0, graças aos tentos de Gerard Deulofeu e Pablo Sarabia, sendo que Juanmi fez o terceiro golos escassos momentos após o reatamento. Álvaro Morata elevou a sua conta pessoal para seis golos no torneio com um "bis" já perto do apito final, estabelecendo um confronto com a República Checa, na segunda-feira.

Com sete alterações em relação à equipa que perdeu por 3-0 no último jogo do Grupo B, frente à Turquia, a Espanha procurou regressar à forma que a fez marcar oito golos nas duas primeiras jornadas. Apesar de desfrutar de grande parte da posse de bola desde cedo, teve dificuldades para criar ocasiões flagrantes até que Sergi Gómez, com um remate rasteiro na marcação de um livre, aos 20 minutos, acertou no poste.

A Irlanda respondeu com dois remates fracos de Samir Carruthers, mas aos 27 minutos viu-se em desvantagem, depois de o fantástico remate de longe de Deulofeu, junto ao poste mais distante, ter batido Aaron McCarey.

E as coisas quase ficaram piores para o conjunto de Paul Doolin no minuto seguinte, depois do autor do golo inaugural ter correspondido ao passe atrasado de Sarabia, mas o remate saiu por cima. A Espanha continuou a pressionar e teve direito a um livre indirecto depois de McCarey ter demorado muito tempo na reposição da bola em jogo. No entanto, o No1 do Wolverhampton Wanderers FC redimiu-se segundos depois, numa estirada para evitar o remate de Sarabia.

No entanto, McCarey revelou-se impotente para evitar o 2-0 a cinco minutos do intervalo, na sequência de mais um remate espectacular, desta feita da autoria de Sarabia, com o pé esquerdo. O capitão espanhol voltou a estar em evidência momentos depois, desviando o cruzamento de Jon Aurtenetxe ao lado do alvo.

Quaisquer esperanças que a Irlanda ainda tivesse de continuar a aventura na Roménia esfumaram-se logo após o arranque da etapa complementar, quando o passe de Deulofeu, na esquerda, encontrou Juanmi na área, que finalizou com sucesso. O tetracampeão desejava mais e o 4-0 surgiu a 11 minutos do fim, quando Morata recebeu um passe a rasgar de Juanmi, contornou o guardião McCarey e encostou para o fundo da baliza.

Morata assegurou que a Espanha igualaria a margem de 5-0 alcançada frente à Áustria nas meias-finais de 2006, selando o resultado final na marcação de um penalty. Jeffrey Hendrick cortou com a mão o passe de Ignasi Miquel e o No7 espanhol não perdoou, culminando uma noite memorável.