Jovem Talento da semana do UEFA.com: Aymen Barkok

O Eintracht "tem uma pérola nas suas fileiras", diz o treinador Niko Kovac sobre Aymen Barkok, médio alemão Sub-19: o UEFA.com traça o perfil do jovem de 18 anos.

Aymen Barkok festeja após marcar frente à Sérvia na Ronda de Elite Sub-19, no mês passado
Aymen Barkok festeja após marcar frente à Sérvia na Ronda de Elite Sub-19, no mês passado ©Getty Images

Após dois golos na Bundesliga na sua época de estreia nos seniores, Aymen Barkok somou outro no mês passado, com a Aleamanha a ultrapassar a Ronda de Elite para alcançar o Campeonato da Europa Sub-19 da UEFA de 2017. 

Nome: Aymen Barkok
Clube: Eintracht Frankfurt
Estreia: 20 de Novembro de 2016, frente ao Werder Bremen
Posição: médio-ofensivo
Nacionalidade: alemã
Data de nascimento: 21 de Maio de 1998
Pé preferencial: direito
Altura: 1,88 m

O que dizem dele
"Ele é um jogador atlético e com boa técnica. Acreditamos que vai dar o próximo passo bem-sucedido na sua jovem carreira no clube".
Bruno Hübner, director-desportivo do Eintracht

"Dá para perceber que ele tem vários bons atributos e é justo dizer que o Frankfurt tem uma pérola nas suas fileiras".
Niko Kovac, treinador do Eintracht

Na perseguição a Kingsley Coman, extremo do Bayern
Na perseguição a Kingsley Coman, extremo do Bayern©AFP/Getty Images

Retrospectiva
Nascido e criado em Frankfurt, Barkok passou dois anos no Kickers Offenbach, rival regional do Eintracht, antes de regressar à cidade-natal, com 15 anos.

Uma grave lesão no joelho, aos 17 anos, foi apenas um revés temporário. Depois de internacionalizações pela selecção alemã Sub-16 e Sub-17, estreou-se pelos Sub-19 no mês passado, marcando logo ao segundo jogo, um triunfo por 2-0 sobre a Sérvia, na Ronda de Elite.

Estilo de jogo
Rápido, directo e bom driblador, Barkok tem todos os atributos necessários para brilhar no meio-campo ofensivo. Também aprendeu a mudar de postura, adicionando raça e criatividade ao seu jogo.

Parecenças
A forma elegante como passa pelos adversários faz recordar Jay-Jay Okocha, ídolo do clube nos anos 90, ou então Leon Goretzka, do Schalke.

Aymen Barkok marca frente ao Mainz, a 20 de Dezembro
Aymen Barkok marca frente ao Mainz, a 20 de Dezembro©Getty Images

Momento de afirmação
Barkok teve uma estreia de sonho, marcando o golo da vitória sobre o Werder Bremen, aos 90 minutos, em Novembro, após entrar em campo a 15 minutos do fim. Um mês depois, marcou e fez uma assistência no triunfo sobre o Mainz.

Melhor cenário possível
Acusado de ser algo desleixado nos treinos dos escalões inferiores, um dia tudo mudou. Se mantiver o desejo de aprender, o Frankfurt pode ser uma sólida rampa de lançamento para voos mais altos, tendo também para isso de melhorar o jogo aéreo e o posicionamento defensivo.

Discurso directo
"Hoje realizei um sonho. Tornar-me jogador profissional aos 18 anos é incrível. Sei que não vai ser fácil, mas vou fazer tudo ao meu alcance para corresponder às expectativas".
No dia em que assinou contrato até 2020

"Eu era apanha-bolas neste estádio enquanto muitos dos actuais jogadores estavam em campo. É incrível que agora esteja a jogar com eles. O meu ídolo era Zinédine Zidane e ainda hoje vejo vídeos dele".
Em declarações ao Frankfurter Rundschau

Topo