Hazard desejoso de somar primeiro troféu

Eden Hazard fala ao UEFA.com sobre a adaptação ao Chelsea, as ambições para esta temporada e por que conquistar o primeiro troféu, a SuperTaça Europeia, não será fácil.

Hazard desejoso de somar primeiro troféu
©UEFA.com

Durante muito tempo apontado como o próximo Lionel Messi, Eden Hazard tem trilhado o seu próprio caminho, na França e na selecção belga, nos últimos anos, e na sexta-feira vai tentar dar-se a conhecer a uma audiência mais alargada.

A Hazard foi augurado um futuro brilhante desde o momento em que chegou ao clube da sua cidade-natal, o R. Stade Brainois, com quatro anos. Depois de alguns treinos, um dos treinadores observou: "Não tinha nada para lhe ensinar." Enquanto adolescente, foi peça-fundamental nos franceses do LOSC Lille, do outro lado da fronteira, durante quatro épocas, desempenhando um papel crucial na "dobradinha" conquistada em 2010/11. No entanto, depois da sua transferência para o Chelsea FC, onde é colega dos portugueses Henrique Hilário, Paulo Ferreira e Raul Meireles, o jovem de 21 anos tem um novo público para impressionar.

"É totalmente diferente", disse ao UEFA.com. "Mesmo nos Estados Unidos [onde o Chelsea esteve em digressão, em Julho], somos famosos; com o Lille, podíamos ir até ao sul de França e as pessoas não nos reconheciam. O Chelsea é um clube muito grande. Os jogadores são de outro nível, tal como a academia. Tudo mudou [para mim] – a língua mudou, o país também – agora cabe a mim adaptar-me."

Até ao momento não tem estado mal, com um golo, três assistências e dois penalties conquistados em três jornadas do campeonato. Na sexta-feira, pode ganhar o seu primeiro troféu ao serviço do campeão europeu, quando defrontar o Club Atlético de Madrid (de Sílvio e Tiago), na SuperTaça Europeia. "É uma grande equipa, com excelentes jogadores. Espero que seja um bom jogo e que ganhemos, para somar o meu primeiro troféu pelo Chelsea. Mas esperamos uma tarefa difícil frente a uma grande equipa. Não vai ser fácil."

Mesmo ser titular no Chelsea vai ser complicado, tal é a variedade de opções no plantel, especialmente no ataque. Ainda assim, Hazard diz que, na essência, é um jogador de equipa, explicando: "Não estou aqui para ser uma estrela, para me exibir. Estou aqui para ajudar os meus colegas." E acrescentou: "A nível pessoal, espero jogar o máximo de tempo possível, dar o meu melhor enquanto estiver em campo, ganhar a confiança do treinador e merecer a sua aposta." Uma boa exibição na sexta-feira seria uma boa forma de começar.

Topo