O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Fase final da UEFA Nations League: Quem participa, quando e onde é?

A Espanha juntou-se a Croácia, Itália e Países Baixos e completou o alinhamento da fase final da UEFA Nations League, em Junho de 2023.

Croácia, Itália, Espanha e Países Baixos vão disputar a fase final da UEFA Nations League de 2022/23.

Os jogos terão lugar em Roterdão e Enschede, com as meias-finais nos dias 14 e 15 de Junho. A final e o jogo de atribuição do terceiro lugar estão agendados para 18 de Junho. O sorteio para determinar os embates das meias-finais terá lugar em Janeiro de 2023, em Nyon, com data e hora exactas a confirmar oportunamente.

O que se passou na qualificação?


Croácia

Como se qualificou

Poucos acreditariam que a Croácia pudesse acabar por chegar à fase final depois de ter sido derrotada pela Áustria em casa, por 3-0, no jogo de abertura do Grupo A1. As perspectivas não melhoraram muito com o empate 1-1 ante a França, em Split, mas os comandados de Zlatko Dalić mostraram depois o seu valor com duas vitórias sobre a Dinamarca e um triunfo por 1-0 em França pelo meio. Os croatas souberam manter a calma na Áustria e vencer por 3-1, graças a dois golos apontados nos últimos 21 minutos. "No fim, a vitória foi merecida", disse o capitão Luka Modrić. "Estou muito feliz por estarmos entre os quatro melhores."

Resumo: Áustria 1-3 Croácia

03/06/2022 Croácia 0-3 Áustria
06/06/2022 Croácia 1-1 França
10/06/2022 Dinamarca 0-1 Croácia
13/06/2022 França 0-1 Croácia
22/09/2022 Croácia 2-1 Dinamarca
25/09/2022 Áustria 1-3 Croácia

Táctica

Dalić sente-se mais confortável com uma formação em 4-3-3, embora ocasionalmente mude para 4-2-3-1 – ainda que com pouca diferença entre os dois. O treinador rodou muito os jogadores durante a fase de grupo, embora se tenha mantido fiel ao trio de meio-campo composto por Modrić, Mateo Kovačić e Marcelo Brozović, bem como a Ivan Perišić na esquerda. Nas outras posições, Dalić fez várias experiências à procura soluções na frente, na direita e na defesa.

Jogador-chave

Mesmo aos 37 anos, há poucas dúvidas de que tudo ainda depende da forma do maestro do meio-campo, Modrić. O capitão da Croácia mantém sua magia e capacidade de ditar o rumo dos encontros, com os seus passes plenos de inteligência e a forma como lê o jogo a um nível diferente.

Jogador a observar

Joško Gvardiol poderá em breve tornar-se num dos defesas mais cobiçados do mundo. O defesa-central do Leipzig tem apenas 20 anos, mas as suas acções e maturidade já são notáveis, especialmente quando está sob pressão. Futuro da selecção da Croácia, emergiu como um pilar da defesa na equipa de Dalić.

Sabia que?

Com o seu tento inaugural frente à Áustria, na sexta jornada, Modrić tornou-se no único jogador croata a marcar mais do que um golo na actual campanha croata na Liga das Nações.

Itália

Como se qualificou

Ao lado de Inglaterra, sua adversária na final do EURO 2020, e da Alemanha, a Itália tinha pela frente um grupo difícil, mas restaurou algum orgulho próprio após falhar o apuramento para o Campeonato do Mundo. A derrota por 5-2 na Alemanha, na Jornada 4, foi um duro golpe, mas os "azzurri" responderam com vitórias consecutivas em Setembro, tendo Giacomo Raspadori marcado em ambas.

Resumo: Hungria 0-2 Itália

04/06/2022 Itália 1-1 Alemanha
07/06/2022 Itália 2-1 Hungria
11/06/2022 Inglaterra 0-0 Itália
14/06/2022 Alemanha 5-2 Itália
23/09/2022 Itália 1-0 Inglaterra
26/09/2022 Hungria 0-2 Itália

Táctica

Roberto Mancini começou por apostar sobretudo na formação táctica em 4-3-3 que levou os "azzurri" ao triunfo no EURO 2020, mas mudou para 3-5-2 nos dois últimos jogos da fase de grupos, conquistando vitórias decisivas sem sofrer golos contra Inglaterra e Hungria.

Jogador-chave

Os "azzurri" venceram os seus dois últimos jogos no grupo sem o lesionado Marco Verratti mas, quando em forma, o médio do Paris dá à equipa de Mancini intensidade, energia e técnica cruciais para o seu jogo.

Jogador a observar

Giacomo Raspadori marcou nas vitórias de setembro contra a Inglaterra e a Hungria. Aos 22 anos, o atacante do Nápoles pode ser a solução para os problemas ofensivos da Itália, com sua atitude incansável, criatividade e letal capacidade de finalização.

Sabia que?

No jogo decisivo da fase de grupos contra a Hungria, o lateral-direito do Salernitana, Pasquale Mazzocchi, tornou-se no 51º jogador a estrear-se pela Itália sob o comando de Mancini. Entre todos os treinadores anteriores da "squadra azzurra", apenas Arrigo Sacchi (55) teve mais estreantes. 

Países Baixos

Como se qualificou

Única seleção invicta na Liga A, os Países Baixos começaram com tudo ao vencerem na vizinha Bélgica por 4-1. Mas nem tudo foi fácil, pois seguiu-se um empate 2-2 na Polónia num jogo em que estiveram a perder por 2-0 e duas vitórias sobre o País de Gales conseguidas apenas com golos nos descontos. O apuramento para a fase final, contudo, foi confirmado com novo triunfo sobre a Bélgica na derradeira jornada, desta feita por 1-0, em Amsterdão, com o capitão Van Dijk a marcar o único golo do encontro.

Resumo: Países Baixos 1-0 Bélgica

03/06/2022 Bélgica 1-4 Países Baixos
08/06/2022 País de Gales 1-2 Países Baixos
11/06/2022 Países Baixos 2-2 Polónia
14/06/2022 Países Baixos 3-2 País de Gales
22/09/2022 Polónia 0-2 Países Baixos
25/09/2022 Países Baixos 1-0 Bélgica

Táctica

Três centrais, alas a serem elementos vitais no ataque, um meio-campo em diamante com o ponto na frente e dois homens no ataque que são rápidos, móveis e imprevisíveis. E, claro, muitos jogadores com a capacidade que trocarem de posição confortavelmente.

Jogador-chave

Van Dijk é ainda a rocha sobre a qual é construído o sucesso dos Países Baixos. Um colosso a defender, líder nato e que de vez em quando marca golos fundamentais.

Jogador a observar 

Jurrien Timber. Van Dijk acredita que o jovem defesa de 21 anos do Ajax, posicionalmente inteligente e que sabe sair a jogar com bola, está muito mais avançado no seu desenvolvimento do que ele estava naquela idade.

Sabia que?

Os neerlandeses sofreram golos em todas as partidas que disputaram em 2022 até Remko Pasveer assumir a titularidade na baliza: a partir daí, não sofreram golos nas duas últimas partidas.

Veja a soberba defesa de Pasveer pelos Países Baixos

Espanha

Como se qualificou

Foi uma fase de grupos de altos e baixos para a Espanha, mas que terminou com o apuramento para a segunda fase final consecutiva. Os vice-campeões de 2021 começaram com empates consecutivos, antes de uma vitória suada ante a Suíça – que depois condenou a "La Roja" à sua primeira derrota em casa desde 2018. No entanto, a Espanha mostrou carácter e resiliência, acabando por somar o triunfo de que precisava para se apurar na derradeira jornada, em Portugal, com Álvaro Morata a marcar nos minutos finais para selar a vaga nas meias-finais.

Resumo: Espanha 2-0 Chéquia

02/06/2022 Espanha 1-1 Portugal
05/06/2022 Chéquia 2-2 Espanha 
09/06/2022 Suíça 0-1 Espanha
12/06/2022 Espanha 2-0 Chéquia 
24/09/2022 Espanha 1-2 Suíça 
27/09/2022 Portugal 0-1 Espanha

Táctica

No geral, Luis Enrique é um homem do 4-3-3, com uma filosofia de "todos defendem, todos atacam". Interessa-lhe mais a equipa do que as individualidades, pois isso prever o seu "onze" inicial é bastante difícil. As suas equipas pressionam alto, jogam um futebol directo e gostam de ter a bola. No entanto, os seus comandados foram acusados, por vezes, de não serem tão implacáveis como deviam em ambas as áreas.

Jogador-chave

Apesar de ter apenas 20 anos, Pedri – Jovem Jogador do Torneio no UEFA EURO 2020 – tornou-se num pilar do seu clube e da selecção. A sua influência está em crescendo e é frequentemente a chave para a ameaça ofensiva da Espanha, tendo acrescentado os golos ao seu jogo nos tempos mais recentes.

Jogador a observar

Luis Enrique tem uma enorme fé em Ansu Fati e estará desesperado por vê-lo de volta à sua melhor forma depois de ter regressado de lesão prolongada. Espera-se que o avançado se torne novamente titular no Barcelona e na selecção de Espanha.

Sabia que?

Gavi, que se estreou pela Espanha nas meias-finais da última Nations League, em Outubro de 2021, tornou-se no marcador mais jovem do país na competição desta época ao facturar contra a Chéquia com 17 anos e 304 dias, batendo o recorde que o companheiro de equipa Ansu Fati tinha fixado em Setembro de 2020 por uma semana.

Fases finais anteriores da Nations League

2021: França, Espanha, Itália, Bélgica (Milão, Turim)
2019: Portugal, Países Baixos, Inglaterra, Suíça (Porto, Guimarães)