O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Palcos da fase final da Nations League: Milão e Turim recebem jogos em 2021

Os quatro jogos da fase final vão ter lugar em dois dos mais famosos estádios italianos: o Giuseppe Meazza, em Milão, e o Juventus Stadium, em Turim.

O Giuseppe Meazza, em Milão
O Giuseppe Meazza, em Milão Getty Images

A fase final da UEFA Nations League vai ter lugar em dois dos mais famosos estádios italianos: o Giuseppe Meazza, em Milão, e o Juventus Stadium, em Turim. O UEFA.com apresenta-os ao pormenor.

Conheça os finalistas da Nations League


Giuseppe Meazza, Milão

Resumo da final de 2016: Real Madrid 1-1 Atlético (5-3 pens)
Resumo da final de 2016: Real Madrid 1-1 Atlético (5-3 pens)

Originalmente conhecido como San Siro, por se localizar no distrito de Milão com este nome, o estádio foi ideia de Piero Pirelli, o então presidente do AC Milan. A sua construção começou em 1925 e a inauguração oficial foi a 19 de Setembro de 1926, quando 35.000 espectadores viram o Inter Milão vencer o AC Milan por 6–3. Inicialmente previsto para ser casa apenas do AC Milan, o Inter passou a partilhar o recinto com o seu vizinho em 1947.

Em 1980, o estádio foi renomeado para homenagear Giuseppe Meazza, bicampeão mundial de selecções, que passou grande parte da carreira no Inter mas que também representou o AC Milan, entre 1940 e 1942. Os trabalhos de renovação mais significativos aconteceram antes do Campeonato do Mundo de 1990, dando ao estádio um tecto e um terceiro anel nas bancadas. Com isso a sua capacidade passou para 85.000 espectadores (apesar de se estimar que agora seja 75.000).

Foi palco de três jogos no Mundial de 1934, três no Campeonato da Europa da UEFA de 1980 e seis no Mundial de 1990. Para além disso, acolheu quatro finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: em 1965 (ganha pelo Inter), 1970 (Feyenoord), 2001 (Bayern) e 2016 (Real Madrid).

O Giuseppe Meazza também conta na sua história com outros eventos desportivos, como jogos de râguebi e combates de boxe, e não-desportivos, como concertos de Bob Marley, Bob Dylan, Bruce Springsteen, David Bowie, Michael Jackson, Rolling Stones, U2 e Madonna. Em 2026 vai acolher a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno, marcados para Milão e Cortina D'Ampezzo.

Acolherá a meia-final entre a Itália e a Espanha, a 6 de Outubro (quarta-feira), bem como a final, a 10 de Outubro.

Juventus Stadium

O Juventus Stadium, em Turim
O Juventus Stadium, em TurimJuventus FC via Getty Images

Casa da Juventus, potência futebolística de Turim, foi construído no mesmo local que o famoso Stadio Delle Alpi, e foi inaugurado a tempo do início da época 2011/12, com capacidade para pouco mais de 41.000 espectadores. O seu primeiro jogo foi a 8 de Setembro de 2011, com a Juventus a defrontar o Notts County, o mais antigo clube de futebol profissional do Mundo e que inspirou a camisola listada preta e branca da equipa italiana. O amigável terminou empatado a um golo, com Luca Toni a marcar o primeiro golo no novo estádio.

Stephan Lichtsteiner apontou o primeiro golo oficial, três dias depois, frente ao Parma. A Juventus perdeu apenas três dos primeiros 100 jogos da Serie A realizados neste recinto, onde também ganhou nove campeonatos consecutivos, um recorde.

O estádio recebeu também a final da UEFA Europa League de 2014, com o Sevilha a vencer o Benfica no desempate por grandes penalidades. Em 2022 vai acolher a final da UEFA Women's Champions League.

Acolherá a meia-final entre a Bélgica e a França, a 7 de Outubro, bem como o jogo do terceiro lugar, a 10 de Outubro.