O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Itália 2-1 Bélgica: "Azzurri" garantem terceiro lugar na Nations League

A Itália venceu a Bélgica e garantiu o pódio graças a golos de Nicolò Barella e Domenico Berardi.

Nicolò Barella festeja o seu golo com os colegas
Nicolò Barella festeja o seu golo com os colegas AFP via Getty Images

A Itália conquistou o terceiro lugar na UEFA Nations League. Dois golos na segunda parte valeram um triunfo sobre uma Bélgica que acertou nos ferros da baliza contrária por três vezes ao longo do encontro.

Itália-Bélgica: como foi, reacções

O jogo em poucas palavras

Resumo: Itália 2-1 Bélgica
Resumo: Itália 2-1 Bélgica

Alexis Saelemaekers acertou na trave à passagem da meia-hora de jogo naquela que foi a melhor situação de golo na primeira parte, mas a Itália também esteve perto de marcar em cima do intervalo, quando Thibaut Courtois brilhou para, com a ponta do pé, negar o golo a Federico Chiesa.

O nulo foi, enfim, desfeito a abrir a segunda parte, quando Nicolò Barella desferiu um imparável remate de primeira no seguimento de um pontapé de canto. Pouco depois, Chiesa foi derrubado na grande área belga por Timothy Castagne e Domenico Berardi não perdoou na conversão da consequente grande penalidade, apesar de Courtois ainda ter tocao na bola.

A Bélgica tentou responder e Michy Batshuayi e Yannick Carrasco acertaram nos ferros, antes de o jovem Charles De Ketelaere reduzir a desvantagem já perto do apito final. Foi, contudo, o melhor que os belgas conseguiram.

 Domenico Berardi com o prémio de Melhor em Campo
Domenico Berardi com o prémio de Melhor em CampoUEFA via Getty Images

Melhor em Campo: Domenico Berardi (Itália)

"Jogou muito bem. Esteve bem a abrir caminho às subidas de Di Lorenzo pelo flanco, foi perigoso nos cruzamentos e nos remates e trabalhou muito ao longo de todo o encontro. Esteve igualmente bem no capítulo defensivo."
Giovanni van Bronckhorst, Observador Técnico da UEFA

Reacções

Roberto Mancini, seleccionador da Itália: "A nossa exibição foi muito boa. Temos muitas soluções de grande qualidade para o meio-campo. Todos os meus jogadores estiveram muito bem."

Domenico Berardi, avançado da Itália e Melhor em Campo: "Queríamos estar bem após a derrota contra a Espanha. Queríamos vencer, era importante para o ranking e estamos felizes por isso. Estou satisfeito com o meu desempenho, mas o mais importante era vencer e dar um sinal. Conseguimos."

Roberto Martínez, seleccionador da Bélgica: "Agora precisamos de aprender a controlar ainda melhor os jogos, quer a nível defensivo, quer a nível ofensivo. Isso poderá ajudar-nos em relação àquilo que queremos construir no próximo ano."

Principais estatísticas

  • A Itália só perdeu um dos últimos 39 jogos que disputou – nas meias-finais, frente à Espanha. (Nos restantes 38 somou 29 vitórias e 9 empates).
  • Mancini venceu 30 dos 44 jogos em que orientou a Itália.
  • Barella marcou à Bélgica dois dos sete golos que leva pela Itália.
  • De Ketelaere, autor do golo de consolação da Bélgica, estreou-se a marcar pela selecção principal do seu país.
  • O golo de Barella foi o 100º marcado pela Itália sob as ordens de Mancini.
 Charles De Ketelaere estreou-se a marcar pela Bélgica
Charles De Ketelaere estreou-se a marcar pela BélgicaBELGA MAG/AFP via Getty Images

Ficha de jogo

Itália: Donnarumma; Di Lorenzo, Acerbi, Bastoni, Emerson; Barella (Cristante 70), Locatelli, Pellegrini (Jorginho 70); Berardi (Insigne 90+1), Raspadori (Kean 65), Chiesa (Bernardeschi 90+2).

Bélgica: Courtois; Alderweireld, Denayer, Vertonghen; Castagne, Witsel, Tielemans (De Bruyne 59), Saelemaekers (De Ketelaere 59); Vanaken, Batshuayi, Carrasco (Trossard 87).

O que se segue

A Itália recebe a Suíça na Qualificação Europeia a 12 de Novembro.
A Bélgica defronta em casa a Estónia na Qualificação Europeia a 13 de Novembro.