Factos: Vitória - Arsenal

O Vitória procura ainda os primeiros pontos no Grupo F, isto após dois livres de Nicolas Pépé, perto do fim, terem mantido o Arsenal só com vitórias.

Bruno Duarte festeja com os colegas depois de marcar um dos golos do Vitória na visita ao Arsenal
Bruno Duarte festeja com os colegas depois de marcar um dos golos do Vitória na visita ao Arsenal ©Getty Images

O Vitória SC parte para o arranque de segunda volta ainda sem qualquer ponto no Grupo F, isto após dois livres directos certeiros de Nicolas Pépé, perto do fim, terem infligido nova derrota por 3-2 na jornada anterior, em Londres. Ao mesmo tempo, manteve o Arsenal só com triunfos, numa altura em que ambas as equipas se reencontram em Guimarães.

• A formação vimaranense apontou os seus primeiros golos nesta fase de grupos na visita ao Arsenal, depois de ter ficado em branco na deslocação ao terreno do Standard Liège (0-2) e na recepção ao Eintracht Frankfurt (0-1), mas tal não chegou para evitar novo desaire. O resultado deixou o Vitória a seis pontos de um lugar de apuramento e a nove dos "gunners", que por sua vez tinham começado com um triunfo por 3-0 em Frankfurt e outro, por 4-0, em casa diante do Standard Liège.

Resumo: Arsenal 3-2 Vitória SC
Resumo: Arsenal 3-2 Vitória SC

Confrontos anteriores

• Os dois clubes nunca se encontraram nas provas da UEFA antes do embate da terceira jornada.

• Apesar de somar agora três derrotas em três deslocações a Inglaterra, o Vitória nunca perdeu em casa diante de adversários ingleses (1V 2E). Ainda assim, no último confronto com equipas inglesas antes desta época, em 2008/09, foi eliminado da Taça UEFA ao sofrer dois golos no prolongamento num empate 2-2 frente ao Portsmouth, depois de perdido na primeira mão por 2-0.

• O Arsenal venceu apenas um dos seis jogos que disputou fora até à data contra adversários portugueses (2E 3D). Esse triunfo, porém, verificou-se precisamente na sua mais recente deslocação a Portugal, na época passada, quando ganhou por 1-0 no terreno do Sporting, na terceira jornada da fase de grupos da UEFA Europa League. Essa vitória colocou ponto final a uma série de três desaires consecutivos em solo português, todos na UEFA Champions League.

Guia de forma

Resumo: Vitória SC 0-1 Eintracht Frankfurt
Resumo: Vitória SC 0-1 Eintracht Frankfurt

Vitória
• Quinto na Liga portuguesa da época passada, o Vitória classificou-se pela quinta vez nesta década para as provas europeias – a primeira desde 2017/18, quando ficou no quarto posto no seu grupo da UEFA Europa League.

• Triunfos nas pré-eliminatórias sobre Jeunesse Esch (1-0 f, 4-0 c), Ventspils (3-0 f, 6-0 c) e FCSB (0-0 f, 1-0 c) permitiram ao clube de Guimarães chegar pela terceira vez na sua história à fase de grupos da prova. No entanto, nunca ultrapassou esta etapa da competição, tendo terminado em terceiro lugar na estreia, em 2013/14; em 2005/06, foi último do seu grupo na Taça UEFA.

• O Vitória venceu os três encontros que disputou em casa nas pré-eliminatórias deste Verão, apontando 11 golos e não sofrendo nenhum, mas viu a série de seis partidas seguidas sem perder em Guimarães nas provas europeias (4V 2E) chegar ao fim na segunda jornada desta fase de grupos, ante o Eintracht Frankfurt.

Resumo: Eintracht Frankfurt 0-3 Arsenal
Resumo: Eintracht Frankfurt 0-3 Arsenal

Arsenal
• Presente na UEFA Champions League durante 19 temporadas sucessivas, de 1998/99 a 2016/17, o Arsenal chegou às meias-finais da UEFA Europa League na primeira presença na prova, em 2017/18. Foi afastado pelo Atlético, futuro vencedor, e atingiu a final na temporada passada, perdida ante o Chelsea, rival de Londres, por 4-1.

• O quinto lugar na Premier League de 2018/19 valeu a terceira presença consecutiva na fase de grupos da UEFA Europa League aos "gunners", vitoriosos em cinco jogos europeus na última época – um contra o Rennes e dois contra Nápoles e Valência – antes da derrota na final de Baku.

• Finalista vencido da Taça UEFA em 1999/2000, o Arsenal venceu os três jogos fora na fase de grupos da temporada passada sem sofrer golos; em 2017/18 tinha ganho dois e perdido apenas um, por 0-1, na visita ao campo do Colónia. Ao todo, o seu registo fora na UEFA Europa League é de 10V 1E 4D, com 28 golos marcados e 12 sofridos.

Resumo: Standard Liège 2-0 Vitória SC
Resumo: Standard Liège 2-0 Vitória SC

Ligações e curiosidades

• Nascido em Londres, Marcus Edwards, internacional pelas camadas jovens da Inglaterra que inaugurou o marcador no embate da terceira jornada entre as duas equipas, ingressou no Vitória no Verão passado vindo de um dos rivais londrinos do Arsenal, o Tottenham Hotspur, clube onde fez a sua formação mas pelo qual disputou apenas um jogo oficial.

• Léo Bonatini está emprestado ao Vitória pelo Wolverhampton, pelo qual fez seis partidas na Premier League na temporada passada. Ola John, que não está inscrito na Euorpa, também teve uma breve passagem pelo Wolves, por empréstimo, em 2016/17, depois de ter alinhado na temporada anterior noutro emblema inglês, o Reading.

• David Luiz, defesa do Arsenal, jogou em Portugal, no Benfica, entre 2007 e 2011, tendo conquistado a Liga portuguesa em 2009/10.

• O Arsenal é, a par do Sevilha (Grupo A), uma das duas únicas equipas 100 por cento vitoriosas nesta fase de grupos da UEFA Europa League. Com dez golos marcados, possui também o melhor ataque.

Resumo: Arsenal 4-0 Standard Liège
Resumo: Arsenal 4-0 Standard Liège

Os treinadores

• Um surpreendente sexto lugar ao leme do Moreirense na Liga Portuguesa em 2018/19 – na sua única temporada no clube – garantiu a Ivo Vieira a ida, neste Verão, para o Vitória, que terminou com os mesmos pontos, mas um lugar acima na classificação. Natural da Madeira, passou toda a carreira de jogador no arquipélago ao serviço do Nacional, clube em que também se iniciou como treinador. Chegou a Portugal continental em Maio de 2016 para orientar o Aves, no segundo escalão, tendo-se seguido passagens por Académica e Estoril.

• Depois de dois anos no Paris Saint-Germain, em que conquistou sete troféus nacionais, Unai Emery foi apresentado como treinador do Arsenal em Maio de 2018, substituindo o lendário Arsène Wenger. Responsável pelo histórico "hat-trick" do Sevilha na UEFA Europa League entre 2013/14 e 2015/16, o espanhol assumiu o cargo após quatro épocas no Valência e uma breve passagem pelo Spartak Moscovo. Voltou à final da UEFA Europa League com os "gunners", em 2018/19, e é o treinador com mais jogos na na prova, sendo este o seu 77º.

Topo