Luiz Adriano de volta à competição que o marcou

Vencedor da última edição da Taça UEFA, Luiz Adriano está de regresso à competição que o marcou. Em entrevista ao UEFA.com, recorda a passagem gloriosa pelo Shakhtar e revela a ambição de voltar a triunfar, agora no Spartak Moscovo.

Luiz Adriano soma nove golos pelo Spartak Moscovo esta temporada
Luiz Adriano soma nove golos pelo Spartak Moscovo esta temporada ©AFP/Getty Images

Vencedor da última edição da Taça UEFA, em 2009, o avançado brasileiro Luiz Adriano está de regresso à competição que o marcou. Em entrevista, recorda a passagem gloriosa pelo Shakhtar Donetsk e revela a ambição de voltar a triunfar, agora no Spartak Moscovo.

Do ano de jejum até melhor marcador de sempre do Shakhtar

Tive uma passagem fantástica pelo Shakhtar, mas quando cheguei era muito novo e por isso a primeira época no clube foi de ambientação, daí ter demorado um ano até marcar o primeiro golo. Tornar-me melhor marcador na história do Shakhtar é algo que nunca me vou esquecer, pois foi o clube que me abriu as portas do futebol europeu e no qual ainda tenho amigos. Tornei-me adepto do Shakhtar e estou muito feliz por fazer parte da sua história. Também fico satisfeito por ter atingido esse feito durante a disputa de uma competição difícil, como é a UEFA Champions League.

A gloriosa campanha de 2008/09 na Taça UEFA

Luiz Adriano celebra a conquista da Taça UEFA, em 2009
Luiz Adriano celebra a conquista da Taça UEFA, em 2009©Getty Images

Tinha a confiança em alta e era apoiado por colegas, treinador e família. A equipa também estava muito concentrada na competição. Pude ajudar os meus colegas marcando golos importantes em jogos cruciais, que valeram a presença na final. O mérito foi de todos. Na final, após ser substituído, passei o prolongamento com os nervos à flor da pele, apoiando os meus colegas. Quando o árbitro apitou para o fim, a emoção foi imensa. É um dos títulos mais importantes que ganhei na carreira, e isso até fez com que tatuasse o troféu. Fiquei muito feliz por ganhar e ajudar o Shakhtar a fazer história, tornando-se no primeiro clube ucraniano a ganhar um título europeu, e abrindo caminho para o estatuto que tem hoje.

Motivo pelo qual rumou ao Spartak Moscovo

Mudei-me para o Spartak para ganhar títulos, precisava de um novo desafio e de ter tempo de jogo e ao mais alto nível, o que não acontecia no AC Milan. Vim para a Rússia desejoso de jogar e ajudar os meus colegas e equipa a ganhar troféus. E foi o que aconteceu, com a conquista da Supertaça da Rússia e do campeonato. A nível individual, é muito importante para mim mostrar o nível exibicional que tive no Shakhtar, pois tinha falta de me sentir importante.

Regresso às competições europeias e à prova que o marcou

Estou muito contente, pois qualquer jogador deseja jogar ao mais alto nível, em competições importantes. Eu tive isso quando passei pelo Shakhtar, onde me habituei a estes torneios, e neste momento o Spartak possibilita-me isso.

Duelo com o Athletic

O Athletic tem jogado de forma regular, ao contrário de nós, por isso deve estar em melhor forma física. A sua equipa estará mais rotinada, mas estamos a tentar recuperar os nossos índices físicos. Sabemos que vai ser uma eliminatória complicada, mas para nos apresentarmos ao melhor nível temos de ser superiores em termos de força de vontade e motivação. Já ganhei a competição uma vez, fiquei feliz por isso, mas gostava de voltar a ganhar. Para isso acontecer, teremos de estar concentrados ao máximo em campo. Da minha parte, darei o melhor para marcar golos e ajudar a equipa.

Topo