Reacções ao sorteio da UEFA Europa League

Um optimismo cauteloso foi o denominador comum nas reacções proferidas pelos 62 clubes envolvidos no sorteio do "play-off" da UEFA Europa League, incluindo o Sp. Braga e o Estoril.

Sorteio do "play-off" da UEFA Europa League
Sorteio do "play-off" da UEFA Europa League ©UEFA.com

O defesa do FC Kuban Krasnodar, Artem Fidler, prometeu que a equipa russa estará "pronta para a luta" quando enfrentar os duas vezes vencedores da competição – Feyenoord – no "play-off" de acesso à fase de grupos da UEFA Europa League, enquanto o técnico da ACF Fiorentina, Vincenzo Montella elogiou a equipa que lhes calhou defrontar no sorteio, o Grasshopper Club Zürich: "É uma das mais fortes que poderíamos ter de enfrentar." Quanto a SC Braga e Estoril Praia o objectivo é claro: chegar à fase de grupos.

Na sua estreia em competições europeias, e já depois de ter eliminado os escoceses do Motherwell FC, ao Kuban cabe-lhe agora a missão de defrontar um dos pesos-pesados do futebol holandês. "O Feyenoord é uma equipa forte e com muita tradição, tal como nós", disse Fidler. "Vai ser um duelo muito interessante. Claro que eles são favoritos, mas vamos tentar a nossa oportunidade. Temos uma boa equipa, formada com jogadores de qualidade. Vamos estar prontos para a luta e esperamos conseguir a qualificação." O colega de equipa, David Tsoraev, também acredita na qualificação. "As possibilidades de seguir em frente estão repartidas pelas duas equipas, 50 por cento para cada lado. Vai ser um duelo difícil. Vamos ser combativos, tal como eles", disse o médio.

Ronald Koeman, no comando técnico do clube de Roterdão, já tem em mãos o trabalho de casa, confirmando: "Certamente, vamos assistir ao próximo jogo deles". O capitão do Feyenoord, Stefan de Vrij, não quer subestimar os estreantes russos. "Eles eliminaram o Motherwell sem sofrer golos e terminaram em quinto lugar na última Liga da Rússia. Isso diz algo sobre o seu valor e não deve ser subestimado."

Entretanto, o treinador "viola", Montella, reconhece que as possibilidades sofreram um agravamento ao calhar à Fiorentina o Grasshoppers. "Eles vêm da fase de qualificação pelo que estarão melhor preparados do que nós. São, claramente, uma das equipas mais fortes que poderíamos ter de enfrentar." Já Michael Skibbe, treinador do Zurique, mostrou-se encantado. "Brilhante! A Fiorentina é uma equipa de topo do futebol italiano, com vários talentos individuais, entre eles o Mario Gomez. É um grande desafio."

Franco Collavino, treinador da Udinese Calcio, expressou os mesmos sentimentos proferidos por Montella sobre a eliminatória diante do FC Slovan Liberec. "É o mais forte adversário que nos podia calhar", disse. "Trata-se de uma equipa com grandes credenciais. Se encararmos este jogo da mesma forma que o fizemos na ronda anterior, se estivermos concentrados, então poderemos seguir em frente."

Enquanto isso, Matjaž Kek, técnico do HNK Rijeka, reagiu com optimismo ao facto de irem defrontar os alemães do VfB Stuttgart, que chegou aos oitavos-de-final na última época. "É uma recompensa para os nossos jogadores e adeptos", disse. "É algo enorme para nós estar envolvido numa eliminatória como esta. Não há dúvidas sobre quem são os favoritos, mas também sabemos que nem sempre os favoritos vencem e vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para conseguir ganhar." O sorteio, para Fredi Bobic, resultou em algo evocativo, já que o director-desportivo do Estugarda alinhou pelo Rijeka na fase final da sua carreira. "Passei lá bons momentos. Claro que será um jogo especial para mim, mas não será fácil."

"O Dínamo de Kiev terá de jogar na fase de grupos, toda a nossa equipa o sente o mesmo e não tenho mais nada a acrescentar", disse o avançado Andriy Yarmolenko após a sua equipa ter sido emparelhada com o FC Aktobe, do Cazaquistão. Já o SC Braga não dá nada como garantido diante do CS Pandurii Lignitul Târgu Jiu, da Roménia. "Apesar de serem estreantes merecem o máximo respeito da nossa parte. Vamos jogar no 'play-off' com o objectivo de entrar na fase de grupos e queremos chegar lá o mais depressa possível", disse o director do clube minhoto, Pedro Pereira.

Já o presidente do Estoril Praia - que vai defrontar o FC Pasching, da Áustria -, Tiago Ribeiro, confessa desconhecer o seu oponente. "Vamos tentar fazer dois bons jogos e apurarmo-nos para a fase de grupos, o que seria muito bom na história do Estoril. O primeiro jogo será em casa frente a uma formação que desconhecemos. Mas temos de os estudar e dar o nosso melhor."

O Eintracht Frankfurt, que ergueu o troféu em 1980, regressa à competição pela primeira vez desde 2006/07, com uma viagem a um terreno e para enfrentar um adversário - Qarabağ FK – desconhecido. "O Azerbaijão é uma novidade para mim", disse o técnico Armin Veh. "Nunca lá estive, mas é positivo que a primeira mão seja jogada lá." O presidente do Eintracht, Heribert Bruchhagen, acrescentou: "Estou satisfeito com o sorteio. Temos uma boa oportunidade de seguir em frente."

Topo