Klopp e Liverpool ligados ao espírito de Istambul

Reviravoltas notáveis sempre fizeram parte do historial de Anfield, mas esta foi uma noite especial em que Jürgen Klopp inspirou um regresso ao passado contra o Borussia Dortmund.

Klopp e Liverpool ligados ao espírito de Istambul
Klopp e Liverpool ligados ao espírito de Istambul ©Getty Images

Noites europeias famosas e emocionantes fazem parte do historial do Liverpool. Desde o jogo com o Internazionale Milano, na década de 1960, quando defrontou o St-Étienne nos anos de 1970, até ao duelo com o Olympiacos, nos primeiros anos deste século, o clube de Merseyside produziu recuperações emocionantes nos maiores palcos.

Contudo, a mais memorável das noites europeias do Liverpool foi o triunfo na final da UEFA Champions League em Istambul, em 2005 – à qual Jürgen Klopp aludiu na conversa ao intervalo na quinta-feira à noite, quando a equipa perdia por 2-0 com o Borussia Dortmund, e fez acender a exibição após o intervalo.

"Ele [Klopp] fez menção ao que sucedeu em Istambul", disse James Milner, que usou a braçadeira de capitão do Liverpool. "Disse que tinha sido uma grande noite na história do clube, que estávamos numa posição semelhante e que não tínhamos nada a perder em voltar para dentro de campo e procurar consegui-lo."

"O treinador disse que tínhamos de criar um momento para contar aos nossos netos e dar uma noite especial aos adeptos", disse Divock Origi.

"Não falámos apenas sobre Istambul", disse o treinador. "Mas, claro, fez parte da palestra ao intervalo porque era óbvio. Foi um bom, muito bom exemplo para momentos especiais no futebol, pelo que, claro, usei-o. Foi muito mais fácil dizê-lo que vivê-lo da forma que os rapazes o fizeram na segunda parte, em particular após o 3-1."

Na verdade, apesar de a finalização tranquila de Origi reduzir para 2-1 ao 48º minuto, Marco Reus rapidamente restaurou a vantagem de dois golos para os visitantes. A brilhante finalização da esquerda do internacional alemão deixava apenas 32 minutos ao Liverpool para marcar três golos e manter vivo o sonho de continuar na UEFA Europa League – um cenário semelhante ao de Istambul, há 11 anos, quando chegou ao intervalo da final com o AC Milan a perder por 3-0.

Veja: Liverpool 4-3 Dortmund
Veja: Liverpool 4-3 Dortmund

"No futebol, como na vida, existem momentos em que temos de mostrar carácter", disse Klopp sobre o momento em que o resultado passou para 3-1. "Foi o que fizeram os rapazes. Foi algo bonito de ser ver."

A reviravolta começou com uma bela finalização de Philippe Coutinho ao minuto 66, um grande remate numa noite recheada de golos de alta qualidade. Doze minutos mais tarde foi a vez de Mamadou Sakho, com o alto defesa-central a corresponder de cabeça a um passe de Daniel Sturridge para bater Roman Weidenfeller.

E foi preciso esperar até aos descontos, acabando o "golpe de sorte" por acontecer quando Dejan Lovren saltou mais alto para encontrar a bola cruzada por Milner e, de cabeça, bater Weidenfeller, deixando a bancada "Kop" em ebulição.

Jürgen Klopp celebra vitória do Liverpool
Jürgen Klopp celebra vitória do Liverpool©Getty Images