Início de pesadelo e final feliz para o Liverpool

Liverpool 4-3 Dortmund (total: 5-4)
Os "reds" operaram uma notável reviravolta e qualificaram-se após terem estado por duas vezes a perder por dois golos de diferença.

Veja o incrível jogo de Anfield, onde o Liverpool esteve a perder por 2-0 e 3-1 antes de eliminar o Dortmund por 4-3 (5-4 no total) com um golo nos descontos.
Veja o incrível jogo de Anfield, onde o Liverpool esteve a perder por 2-0 e 3-1 antes de eliminar o Dortmund por 4-3 (5-4 no total) com um golo nos descontos.

O Liverpool FC qualificou-se para as meias-finais da UEFA Europa League após derrotar o Borussia Dortmund, em Anfield, por 4-3, num jogo da segunda mão dos quartos-de-final em que esteve duas vezes a perder por duas bolas de diferença.

Antes do início e após solicitação à UEFA, respeitou-se um minuto de silêncio em memória das 96 vítimas do desastre de Hillsborough, que aconteceu a 15 de Abril de 1989.

Após esse minuto, o silêncio perdurou em Anfield ainda durante os dez minutos iniciais do enconto, período durante o qual os comandados de Thomas Tuchel sentenciaram praticamente a eliminatória com dois golos.
Pierre-Emerick Aubameyang deu o mote aos três minutos com um remate em arco, embora ao lado, mas foi dos pés do gabonês (mais concretamente de uma recarga a um seu remate) que saiu o primeiro golo da partida, da autoria de Henrykh Mkhitaryan. O internacional georgiano apenas teve que encostar a bola às redes.

Cinco minutos volvidos, Marco Reus investiu em velocidade pela zona central do meio-campo do Liverpool e fez um passe para as costas de Mamadou Sakho, onde apareceu em grande velocidade Aubameyang, que bateu Simon Mignolet com uma finalização precisa.

Seguiram-se duas rápidas descidas do Liverpool pelas alas, às quais faltou apenas o toque final, situações quase replicadas à meia-hora, altura em que Mignolet fez uma excelente intercepção ao cruzamento rasteiro de Lukasz Piszczek para Aubameyang.

O gabonês voltou a tentar importunar Mignolet, mas o remate saiu ao lado, enquanto, na área contrária foi Philipe Coutinho a ver um seu remate contrariado por um defesa do Dortmund.

Ainda antes do intervalo, Shinji Kagawa teve o golo nos pés, não fosse nova excelente intervenção de Mignolet.

A segunda parte trouxe mais emoção e um festim de golos, o primeiro dos quais, aos 49 minutos, foi o inaugural do Liverpool, com Divock Origi a tocar a bola à saída de Roman Weidenfeller após desmarcação de Emre Can.

Ainda antes dos 60 minutos, Reus apontou o terceiro golo do Dortmund, beneficiando de muito espaço nas costas do lateral Nathaniel Clyne, após excelente progressão de Mats Hummels com a bola, seguida de assistência.

Aos 66 minutos, Philippe Coutinho relançou a eliminatória, batendo Weidenfeller com um excelente remate de meia-distância, o que levou Anfield a uma verdadeira explosão de alegria.

Mais 12 minutos e Coutinho passou de marcador a assistente, cobrando milimetricamente um canto para a cabeça do central Sakho, que surgira atabalhoadamente os centrais contrários.

O marcador empatado ainda mantinha o Dortmund em vantagem, mas, já em período de descontos, um canto de James Milner e um segundo cruzamento do internacional inglês encontrou a cabeça do outro defesa-central, Dejan Lovren, que atirou junto mas do lado certo do poste.

O alívio dos extasiados adeptos dos "Reds" só surgiu após Ilkay Gundogan ter rematado ligeiramente ao lado da baliza de Mignolet. E deu-se, então, início aos festejos em Liverpool.

©Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images
©Getty Images