Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Braga soma triunfo importante em Sion

Sion 1-2 Braga
O Braga deu um passo importante rumo aos oitavos-de-final, ao vencer na Suíça com golos de Stojiljković e Rafa.

Highlights: Sion 1-2 Braga
  • Nikola Stoiljković dá vantagem ao Braga (13')
  • Moussa Konaté empata no início da segunda parte (53')
  • Rafa Silva decide o vencedor em jogada individual (61')
  • Braga finalista da UEFA Europa League em 2011
  • A segunda mão vai ser disputada na próxima quarta-feira, com o sorteio marcado para o dia seguinte

O Sp. Braga deu um passo importante rumo aos oitavos-de-final da UEFA Europa League ao vencer o reduto do FC Sion. Stoiljković inaugurou o marcador nos primeiros minutos, Konaté empatou para os anfitriões após o recomeço, mas Rafa respondeu e deu o triunfo à equipa portuguesa.

O português Carlitos criou a primeira situação de perigo para a equipa da casa, mas o remate saiu ao lado. A equipa de Paulo Fonseca entrou ainda melhor no jogo, criou várias jogadas de perigo e marcou aos 13 minutos. André Pinto fez um passe de 40 metros para o ataque e Nikola Stoiljković desferiu um remate soberbo que não deu hipótese de defesa ao guarda-redes da equipa da casa.

O jogo passou depois a ser disputado muito a meio-campo, mas o conjunto de Didier Tholot teve uma boa reacção com o aproximar do intervalo. Ebenezer Assifuah rendeu o lesionado Léo Lacroix na equipa da casa e, aos 33 minutos, rematou de longe, com a bola a não passar muito longe da baliza de Matheus. O brasileiro teve de mostrar qualidades para manter a vantagem do Braga, a nove minutos do intervalo, quando Moussa Konaté rematou com perigo de longa distância. Já em período de compensação, Assifuah surgiu em boa posição na área do Braga, mas voltou a falhar ligeiramente a direcção. Os portugueses venciam por 1-0 ao intervalo.

O Sion não perdeu determinação com o descanso, e aos 48 minutos criou duas boas situações para marcar. Edimilson Fernandes rematou ao lado quando estava em boa posição para marcar e Assifuah obrigou Matheus a mais uma defesa. Os anfitriões chegaram a um merecido empate aos 53 minutos, Konaté avançou pela esquerda, tirou um adversário da frente e bateu o guarda-redes brasileiro.

Os anfitriões ficaram perto da reviravolta cinco minutos depois. Carlitos marcou um livre de forma exemplar, mas Matheus respondeu com uma estirada soberba. O Braga não se deixou abater e aos 61 minutos Rafa Silva conduziu a bola pela esquerda, flectiu para o meio e desferiu um remate soberbo de fora da área, recolocando os minhotos em vantagem. O internacional português esteve perto de bisar, numa jogada semelhante aos 73 minutos, mas Andris Vaņins fez uma boa defesa.

O Sion apostou no veterano Fanis Gekas no final do encontro e o grego esteve por duas vezes perto do empate aos 83 minutos. Primeiro Matheus defendeu o remate da entrada da área, na sequência do pontapé de canto o cabeceamento do avançado passou um pouco ao lado. O triunfo não escapou ao portugueses, apesar de Nikola Vukčević ter visto o segundo cartão amarelo ao cair do pano.

Paulo Fonseca, treinador do Braga
Fomos eficazes, mas não tão dominadores como gostaríamos e isso também é mérito do Sion, uma equipa agressiva, que joga de forma directa e ganha muitas segundas bolas. Tivemos qualidade na saída para o ataque, sobretudo na segunda parte e depois do golo conseguimos controlar o jogo, mesmo com menos um jogador nos momentos finais.

Fomos a única equipa que venceu o Sion em sua casa e naturalmente que estou satisfeito com o resultado, que abre boas perspectivas para a segunda mão. Faltam 90 minutos e não podemos facilitar. Ficou demonstrado que o Sion é uma equipa difícil mas temos mais 90 minutos para lutar pela eliminatória. Mas temos uma óptima vantagem. Queria aproveitar para dedicar este resultado aos dois mil portugueses que vieram cá apoiar. Esta vitória é para eles.

Rafa Silva, atacante do Braga
Foi um jogo difícil, como, aliás, têm sido quase todos. Não podíamos perder a cabeça em determinados momentos do jogo e conseguimos sair daqui com uma vantagem importante. Uma vitória é sempre um resultado importante, ainda para mais com dois golos fora.

Wilson Eduardo, médio do Braga
Sacrifiquei-me pela equipa e acho que correu tudo bem, mas é lógico que prefiro jogar na frente. Sabíamos que ia ser um jogo difícil. Só três equipas, cabeças-de-série, venceram fora, o que realça bem a dificuldade da competição. Foi um jogo renhido, mas soubemos sofrer. A segunda mão vai ser um jogo difícil. Vamos tentar manter a nossa vantagem. Se jogarmos bom futebol passamos à fase seguinte.

Matheus, guarda-redes do Braga 
Sabíamos que ia ser um jogo difícil, mas conseguimos uma vitória importante. Sabemos que foi uma grande vitória, mas não está nada conquistado, temos de trabalhar jogo a jogo.

Topo