Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Segunda mão da UEFA Europa League: O que esperar

Ronald Koeman regressa a Arnhem, o Brøndby prepara duelo com Omonia com muita roupa, a história favorece o Astra e o Kairat iguala recorde do Aberdeen: antevisão da segunda mão.

O Southampton de Ronald Koeman reenconta o Vitesse, antiga equipa do treinador, com uma vantagem confortável
O Southampton de Ronald Koeman reenconta o Vitesse, antiga equipa do treinador, com uma vantagem confortável ©Getty Images

Os 29 duelos da terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League vão ser decididos na quinta-feira, permitindo completar o lote de clubes que vão marcar presença no sorteio de sexta-feira. A nossa equipa de correspondentes fez a antevisão do que poderemos esperar dos desafios da segunda mão.

Resultados da primeira mão
Calendário dos jogos de quinta-feira
Sorteio do "play-off": 12h00 (hora de Portugal Continental), sexta-feira, com transmissão em directo no DrawCentre do UEFA.com

O reencontro de Koeman com o Vitesse
Ronald Koeman vai viver um momento especial ao visitar o Vitesse, com o Southampton, onde alinha José Fonte e Cédric Soares, a dispor de uma vantagem de 3-0. Koeman estreou-se como treinador principal no clube de Arnhem em Janeiro de 2000, levando a equipa ao quarto lugar da Eredivisie em apenas seis meses. Conduziu o clube à segunda eliminatória da Taça UEFA em 2000/01, sendo eliminado pelo Internazionale Milano devido aos golos fora, antes de assinar pelo Ajax em Dezembro de 2001. "Trabalhar no Vitesse foi uma grande experiência", destacou Koeman. Berend Scholten

O Liberec venceu em casa por 2-1
O Liberec venceu em casa por 2-1©Jaroslav Appeltauer

A aprendizagem de Trpišovský 
Jindřich Trpišovský vai ter um baptismo de fogo na deslocação do Slovan Liberec até Israel, onde pretende defender uma vantagem de 2-1 frente ao Kiryat Shmona. O treinador de 39 anos assumiu o comando do Liberec no início da época, apesar de não ter qualquer experiência num escalão principal, e este vai ser o primeiro desafio europeu que tem fora de casa. No entanto, está a desfrutar do momento. "É uma grande mudança para mim, mas estou mais animado do que nervoso", explicou ao UEFA.com.
Ondřej Zlámal

Cheick Diabaté regressou à equipa do Bordéus frente ao AEK
Cheick Diabaté regressou à equipa do Bordéus frente ao AEK©AFP/Getty Images

Bordéus moralizado
O Bordéus tem uma vantagem de 3-0 sobre o AEK Larnaca depois da vitória no primeiro desafio europeu realizado no Stade de Bordeaux, um dos recintos construídos para o UEFA EURO 2016.
Christian Châtelet

Damir Burić espera que o Hajduk consiga manter a forma europeia
Damir Burić espera que o Hajduk consiga manter a forma europeia©Getty Images

Hajduk sem receio
O Hajduk Split tem tido excelentes noites de quinta-feira na UEFA Europa League. Enquanto na Croácia o clube não conseguiu melhor do que três empates e uma derrota nos primeiros quatro jogos do campeonato, a nível europeu já conseguiu ultrapassar duas eliminatórias, graças a triunfos convincentes em casa nos desafios da segunda mão, tendo desta vez de viajar até à Noruega depois de ter batido o Strømsgodset, por 2-0, na semana passada. "O nosso problema é que não estamos a jogar bem no campeonato depois de desafios europeus importantes", explicou o treinador do Hajduk, Damir Burić.
Elvir Islamović

A primeira mão na Dinamarca resultou num nulo
A primeira mão na Dinamarca resultou num nulo©AFP/Getty Images

 Brøndby aquece para o duelo com o Omonia 
As temperaturas na Dinamarca estão bem agradáveis, com 24 graus na segunda-feira e 30 na terça-feira, mas o Brøndby tem vindo a treinar com equipamentos de Inverno, incluindo luvas e gorros de lã. O motivo? Para estar preparado para os 40 graus que poderá encontrar em Nicósia, no jogo com o Omonia, depois do 0-0 na primeira mão. "Estas temperaturas podem fazer-nos perder 25 a 30 por cento da nossa energia. Estamos a treinar desta forma para tentar reduzir ao máximo essa quebra de rendimento", explicou o treinador do Brøndby, Thomas Frank.
Peter Bruun

Ognjen Djelmić comemora o golo do Željezničar na Bélgica
Ognjen Djelmić comemora o golo do Željezničar na Bélgica©AFP/Getty Images

Željezničar mostra ambição
O Željezničar foi batido por 2-1 na primeira mão, no terreno do Standard Liège, e registou o mesmo resultado no campeonato, este domingo, somando duas derrotas nos dois primeiros jogos da época. Ainda assim, continua motivado para o desafio em Sarajevo, que poderá contar com uma assistência recorde. "Temos ambição de seguir em frente e mostrámos em Liège que conseguimos dar luta a um adversário mais forte", afirmou Ognjen Djelmić, autor do golo dos bósnios na primeira mão.
Fuad Krvavac

O Astra anulou uma desvantagem de dois golos na semana passada
O Astra anulou uma desvantagem de dois golos na semana passada©Getty Images

História favorece Astra frente ao West Ham
O West Ham é o último resistente dos três clubes apurados através das vagas Respeito Fair Play, e só ultrapassou o Birkirkara, na segunda pré-eliminatória, no desempate por grandes penalidades. Agora, corre o risco de passar pelo mesmo na Roménia, depois de na quinta-feira ter empatado a dois golos com o Astra Giuriu, em Londres. O Astra tem a história do seu lado, já que deixou pelo caminho Trenčín e Slovan Liberec nesta fase nas duas últimas épocas (as únicas campanhas europeias que disputou), tendo na época passada conseguido afastar o Lyon e marcar presença na fase de grupos. O treinador do Astra, Marius Şumudică, afirmou: "O West Ham é muito melhor em termos individuais, mas temos uma equipa mais forte, mais unida".
Paul-Daniel Zaharia

O Aberdeen fez uma longa viagem até casa do Kairat
O Aberdeen fez uma longa viagem até casa do Kairat©FC Kairat

A longa odisseia do Kairat até Aberdeen
O Aberdeen teve de viajar 5500 quilómetros na semana passada, a maior deslocação de sempre do clube nas provas da UEFA, e não evitou uma derrota por 2-1 frente ao Kairat Almaty, sob temperaturas de 43 graus. Agora é a vez dos cazaques fazerem a viagem, em sentido inverso, mas neste caso não será batido um recorde, pois a equipa de futsal da cidade, que não pertence ao mesmo clube, teve de percorrer 6900 quilómetros até Lisboa, em Abril, para conquistar a Taça UEFA Futsal.
Alex O'Henley

Topo