O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Perfeição na fase de grupos da Europa League

A vitória do Dínamo Moscovo na última jornada permitiu-lhe tornar-se na sexta equipa a concluir a fase de grupos só com vitórias: o UEFA.com traça o perfil do quinteto anterior.

Perfeição na fase de grupos da Europa League
Perfeição na fase de grupos da Europa League ©UEFA.com

FC Salzburg (2009/10) V6 E0 D0 GM9 GS2
O Salzburgo pode ter estado a perder com a SS Lazio na primeira jornada, mas acabou por vencer, por 2-1 – Marc Janko apontou o golo da vitória aos 93 minutos – e nunca mais se viu em desvantagem na fase de grupos. De facto, a equipa austríaca só voltou a sofrer mais um tento – também frente à Lázio – e venceu os dois embates com Villarreal CF e PFC Levski Sofia, para além da recepção aos italianos.

Tamanha foi a superioridade do Salzburgo no Grupo G que o clube renovou o contrato do treinador Huub Stevens antes da fase a eliminar. "O Salzburgo está numa fase muito entusiasmante, desafiadora e promissora, e eu quero desempenhar um papel nisso", disse o holandês. No entanto, o R. Standard de Liège revelou-se demasiado forte nos 16 avos-de-final e apurou-se com um resultado total de 3-2.

FC Zenit (2010/11) V6 E0 D0 GM18 GS6
O "hat-trick" de Aleksandr Kerzhakov no terreno do RSC Anderlecht, no primeiro jogo do Zenit no Grupo G, deu o mote para a equipa russa, autora de três ou mais golos em cinco dos seis encontros disputados na fase de grupos. AEK Athens FC e HNK Hajduk Split também foram derrotados sem problemas, apesar do emblema croata ter assustado o Zenit na quarta ronda, ao recuperar de 3-0 para 3-2, a oito minutos do fim.

"Somos uma equipa forte; ganhámos todos os jogos disputados no grupo e isso diz muito do nosso valor", afirmou o defesa Bruno Alves após o Zenit bater o AEK por 3-0. Não obstante o BSC Young Boys também ter ficado pelo caminho, nos 16 avos-de-final, o FC Twente impediu o Zenit de alcançar os quartos-de-final.

RSC Anderlecht (2011/12) V6 E0 D0 GM18 GS5
A equipa da Bélgica afastou o Bursaspor no "play-off" e iniciou a fase de grupos em grande ao golear o AEK, por 4-1, na jornada inaugural. FC Lokomotiv Moskva e SK Sturm Graz – por duas vezes – foram depois derrotados sem conseguiram marcar, antes de novo triunfo sobre o AEK. Uma vitória emocionante sobre o Lokomotiv, por 5-3, assinalou o fim da campanha perfeita no Grupo L.

A aventura europeia do Anderlecht terminou de forma abrupta com a eliminação frente ao AZ Alkmaar, com um resultado total de 2-0, nos 16 avos-de-final. Ainda assim, fez um percurso impressionante. Matías Suárez, autor de sete golos na UEFA Europa League, atribuiu o sucesso ao facto de terem "praticado futebol mais apoiado".

FC Salzburg (2013/14) V6 E0 D0 GM15 GS3
O IF Elfsborg foi goleado por 4-0 na primeira jornada e, a partir daí, o Salzburgo não mais parou, num grupo que também contava com Esbjerg fB e Standard. Jonatan Soriano – que facturou um "hat-trick" nesse jogo de abertura do Grupo C e terminou a competição como melhor marcador, com oito golos – e Alan estiveram especialmente prolíficos no ataque da equipa de Roger Schmidt. "É uma competição dura, mas [vencer] é possível", disse Soriano durante a fase de grupos. "Temos uma equipa muito boa."

De facto, revelou-se suficientemente boa para se apurar nos 16 avos-de-final, frente ao AFC Ajax, com um vistoso resultado total de 6-1. No entanto, o FC Basel 1893 impediu o Salzburgo de ir mais longe ao eliminá-lo nos oitavos-de-final.

Tottenham Hotspur FC (2013/14) V6 E0 D0 GM15 GS2
Sorteado no Grupo K ao lado de FC Sheriff, Tromsø IL e FC Anji Makhachkala, o Tottenham sofreu o primeiro golo na quarta jornada, altura em que também garantiu o apuramento – tudo isto no rescaldo da saída do emblemático Gareth Bale para o Real Madrid CF. "Reforçámo-nos bem, principalmente com jogadores criativos, que possuem boa técnica na posse da bola", disse o treinador português André Villas-Boas.

Ainda assim, esse sucesso nas competições europeias não foi suficiente para evitar a saída de Villas-Boas, despedido em meados de Dezembro, com os "spurs" no sétimo lugar da Premier League. O treinador-interino Tim Sherwood eliminou o FC Dnipro Dnipropetrovsk antes do SL Benfica prevalecer nos oitavos-de-final com um resultado total de 5-3.