Rodrigo e Luisão confiantes para a final de Turim

Rodrigo e Luisão marcaram presença na conferência de imprensa do Benfica antes da final frente ao Sevilha, tendo ambos revelado calma e confiança, mas também respeito pelo adversário.

Rodrigo durante o treino do Benfica no Juventus Stadium
Rodrigo durante o treino do Benfica no Juventus Stadium ©Sportsfile

O SL Benfica defronta esta quarta-feira o Sevilla FC na final da UEFA Europa League e o avançado Rodrigo, presente na conferência de imprensa desta terça-feira, foi o espelho da confiança "encarnada", afirmando que a "concentração para este jogo é total". Luisão, por seu lado, garantiu que "não existem favoritos", tendo revelado enorme "respeito" pelo Sevilha.

Com aparente tranquilidade, o avançado hispano-brasileiro, começou por revelar: "É verdade que ter conquistado o campeonato nos dá confiança, mas este é um jogo diferente. Há uma grande vontade de disputar esta final mas penso que começa tudo do zero e não é relevante termos disputado o jogo decisivo desta competição na época passada. A concentração é máxima", anotou o dianteiro de 23 anos.

Ainda sobre o embate decisivo no Juventus Stadium, o atacante asseverou: "Não sei se vou jogar ou não mas não estou nervoso. É apenas mais uma partida, diante de um adversário de enorme valor. O Sevilha não está aqui por acaso. Tem uma equipa muito bem preparada, com jogadores extremamente fortes como [José Antonio] Reyes ou [Ivan] Rakitić. Temos o máximo de respeito pelo Sevilha e parte do nosso sucesso este ano está intimamente ligado ao respeito que temos demonstrado por todos os nossos adversários."

A viver a melhor época ao serviço do Benfica, durante a qual apontou três golos na UEFA Europa League e 11 na Liga portuguesa, Rodrigo assegurou: "Cheguei ao clube muito jovem, com 18 ou 19 anos, e este terceiro ano foi o melhor, não só em termos de golos mas também por todo o trabalho colectivo. Evoluí muito no Benfica e isso deve-se também ao treinador Jorge Jesus, a quem estou agradecido."

Luisão, por seu lado, comentou o facto de o Benfica estar na segunda final europeia consecutivamente da seguinte forma: "Não vejo nenhuma diferença relativamente ao ano passado. Temos confiança no nosso trabalho, que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos, especialmente na temporada passada. Estar aqui também é consequência do trabalho realizado no ano passado."

A cumprir a sua 11ª temporada ao serviço do Benfica, o capitão das "águias", prosseguiu: "Sinto-me orgulhoso por ser capitão desta equipa mas aqui somos todos líderes. Como temos provado a equipa não oscila a sua qualidade pelo facto de jogar um ou outro jogador. Todos têm vontade de superar as adversidades e dão tudo-por-tudo em prol da equipa."

Na sua passagem pelo campeão português, o internacional brasileiro já conquistou todos os troféus a nível nacional, faltando-lhe apenas uma conquista europeia para fazer o pleno. "É algo que todos procuram. É óbvio que ficaria muito feliz e confiamos sair vencedores desta final, que será uma partida sem favoritos. Temos muito respeito pelo Sevilha."

A finalizar, o defesa-central de 33 anos sublinhou: "Antes destes jogos há sempre uma certa ansiedade mas é um bom nervosismo. Ficamos ansiosos para que chegue o momento e isso é bom sinal, já que indica que estamos a atingir os encontros decisivos."