Sevilha e Benfica enfrentam derradeiro obstáculo

A tentativa de conquista do troféu da UEFA Europa League termina em Turim, onde o Sevilha, duas vezes vencedor da Taça UEFA, defronta o duplo campeão europeu Benfica.

Caminho até à final: Sevilla FC e SL Benfica ©AFP/Getty Images

O Sevilla FC procura erguer o troféu pela terceira vez na final da UEFA Europa League de 2013/14, enquanto o SL Benfica tenta colocar fim à série de sete derrotas consecutivas em finais de provas da UEFA, entre as quais a averbada na edição anterior da prova.

Encontros anteriores
• O único embate entre as duas equipas nas competições europeias aconteceu na ronda preliminar da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1957/58; naquele que foi o primeiro jogo europeu de ambas as equipas, o Sevilha, orientado por Satur Grech, começou por receber e vencer por 3-1 o Benfica, treinado por Otto Glória, antes de carimbar o apuramento com empate 0-0 em Lisboa.

• Em Sevilha, a 19 de Setembro de 1957, as equipas foram as seguintes:
Sevilha: Busto, Romero, Campanal, Valero, Ramoní, Herrera, Iborra, Arza, Pepillo, Pepin, Pahuet.
Benfica: Bastos, Ângelo, Calado, Pegado, Serra, Alfredo Abrantes, Palmeiro, Coluna, Águas, Caiado, Cavém.

• Vicente Pahuet, autor do golo inaugural da partida da primeira mão, recordou: "Naquela altura, quando os jogos terminavam era comum as equipas irem comer juntas. Foi um dia fantástico. Não sou um homem bonito, mas os directores do clube vieram ter comigo e disseram, 'Pahuet, tu és lindo'".

• Na segunda mão, a 26 de Setembro, numa partida em que o guarda-redes do Sevilha, José Maria Busto, brilhou a grande altura, José Martins (Zezinho), substituiu Caiado na formação do Benfica, ao passo que o Sevilha fez alinhar Manuel Ruiz Sosa, Arsenio Iglesias e Lorenzo Martínez nos lugares de Ramoní, Arza e Pepillo.

• O Sevilha derrotou depois o AGF Arhus na primeira eliminatória, mas viu-se afastado pelo Real Madrid CF nos quartos-de-final, ao perder por 8-0 na capital espanhola antes de empatar 2-2 na Andaluzia.

• Em alusão ao encontro de estreia do Sevilha nas competições europeias, frente ao Benfica, na fachada do Estádio Ramon Sánchez-Pizjuán encontra-se um azulejo com o emblema das "águias".

• O Sevilha disputou 16 jogos frente a equipas de Portugal nas competições da UEFA, quatro dos quais n presente temporada; venceu por 2-1 fora e empatou 1-1 em casa diante do Estoril Praia na fase de grupos e depois eliminou o FC Porto nos quartos-de-final: perdeu por 1-0 fora antes de triunfar por 4-1 em Espanha. No total, o seu registo nesses 16 encontros é de 8V 3E 5D.

• O Benfica realizou 22 encontros frente a equipas de Espanha na Europa e tem 5V 7E 10D. O conjunto de Lisboa não venceu nos últimos 14 jogos contra equipas espanholas (6E 8D), desde que bateu o Real Betis Balompié, por 2-1, em Sevilha, a 29 de Setembro de 1982. Contudo, as suas duas únicas vitórias em finais europeias aconteceram ante adversários daquele país.

• Este é o primeiro jogo oficial do Sevilha em Turim, mas o Benfica defrontou a Juventus em todos os três recintos já ocupados pela equipa italiana: venceu por 1-0 no Stadio Olimpico nas meias-finais da Taça dos Campeões de 1967/68, perdeu por 3-0 no Stadio Delle Alpi nos quartos-de-final da Taça UEFA de 1992/93 e afastou os anfitriões da final desta temporada com um empate 0-0, no Estádio da Juventus, nas meias-finais da presente edição da UEFA Europa League.

Presença em finais
• A nível de troféus europeus, ambas as equipas somam dois cada; porém, o Benfica sofreu sete derrotas em finais da UEFA desde que ergueu pela segunda vez a Taça dos Campeões, em 1962, enquanto o Sevilha ostenta registo 100 por cento vitorioso em finais europeias até à data.

• As anteriores finais europeias do Benfica terminaram com os seguintes resultados:
1-2 frente ao Chelsea FC, UEFA Europa League, 2012/13
0-1 frente ao AC Milan, Taça dos Campeões Europeus, 1989/90
0-0 após prolongamento (5-6 no desempate por grandes penalidades) frente ao PSV Eindhoven, Taça dos Campeões, 1987/88
1-2 (no conjunto das duas mãos) frente ao RSC Anderlecht, Taça UEFA, 1982/83
1-4 (após prolongamento) frente ao Manchester United FC, Taça dos Campeões, 1967/68
0-1 frente ao FC Internazionale Milano, Taça dos Campeões, 1964/65
1-2 frente ao AC Milan, Taça dos Campeões, 1962/63
5-3 frente ao Real Madrid CF, Taça dos Campeões, 1961/62
3-2 frente ao FC Barcelona, Taça dos Campeões, 1960/61

• As duas únicas anteriores finais da UEFA disputadas pelo Sevilha tiveram os seguintes desfechos:
2-2 após prolongamento (3-1 no desempate por grandes penalidades) frente ao RCD Espanyol, Taça UEFA, 2006/07
4-0 frente ao Middlesbrough FC, Taça UEFA, 2005/06

• O Benfica nunca conquistou a Taça UEFA ou a UEFA Europa League, mas foi finalista vencido em ambas as denominações da competição: diante do RSC Anderlecht, numa final a duas mãos, em 1982/83, e frente ao Chelsea FC, em Amesterdão, na época passada.

• As "águias" atingiram os quartos-de-final da UEFA Europa League em 2009/10, as meias-finais em 2010/11 e – após uma temporada de ausência da competição – a final em 2012/13 e em 2013/14.

• As duas vitórias do Benfica em finais da Taça dos Campeões constituem as únicas ocasiões em que, no passado, clubes portugueses e espanhóis mediram forças na decisão de provas da UEFA.

• O Benfica chegou igualmente ao jogo decisivo da edição inaugural da UEFA Youth League, na presente temporada, o qual perdeu contra o FC Barcelona, em Nyon.

Finais em Turim
• O novo Estádio da Juventus vai albergar uma final da UEFA pela primeira vez. Esta é a sexta ocasião em que uma final da UEFA – ou pelo menos parte dela – tem lugar em Turim, onde a Juventus e o vizinho Torino FC disputaram finais a duas mãos da Taça UEFA, enquanto a SuperTaça Europeia de 1984 foi decidida num só jogo na cidade.

• As anteriores finais jogadas em Turim foram:
1992/93, Taça UEFA (segunda mão): Juventus 3-0 Borussia Dortmund (total: 6-1)
1991/92, Taça UEFA (primeira mão): Torino FC 2-2 AFC Ajax (total: 2-2, vitória do Ajax devido aos golos fora)
1989/90, Taça UEFA (primeira mão): Juventus 3-1 ACF Fiorentina (total: 3-1)
1984, SuperTaça Europeia: Juventus 2-0 Liverpool FC
1976/77, Taça UEFA: (primeira mão): Juventus 1-0 Athletic Club (total: 2-2, vitória da Juventus devido aos golos fora)

Factos das equipas
• Lisboa situa-se a cerca de 310 quilómetros de Sevilha. A viagem do Sevilha para Turim andará pelos 1400 quilómetros, enquanto a do Benfica será um pouco mais longa: aproximadamente 1550 quilómetros.

• O Benfica é a primeira equipa a atingir uma final da UEFA Europa League sem perder qualquer jogo. Desde que chegou à prova, proveniente da fase de grupos da UEFA Champions League, a formação portuguesa somou seis vitórias e dois empates em oito jogos.

• O Sevilha entrou em cena na presente edição da prova na terceira pré-eliminatória e a final será o seu 19º jogo da época na competição. É a terceira equipa a seguir tal percurso, depois do Fulham FC, finalista vencido em 2009/10, e do Club Atlético de Madrid, vencedor em 2011/12.

• O Benfica tenta tornar-se no terceiro vencedor da UEFA Europa League em cinco edições após transitar a meio da temporada da UEFA Champions League, depois de Atlético (2009/10) e Chelsea FC (2012/13).

• O Sevilha procura erguer o troféu da Taça UEFA/UEFA Europa League pela terceira vez. Só outras três equipas conseguiram tal feito até à data: Juventus (1976/77, 1989/90, 1992/93), FC Internazionale Milano (1990/91, 1993/94, 1997/98) e Liverpool (1972/73, 1975/76, 2000/01).

• O Sevilha qualificou-se para a final precisamente nove meses depois de disputar o primeiro jogo na presente temporada da prova: num triunfo sobre o FK Mladost Podgorica na terceira pré-eliminatória.

• O Estádio do Sport Lisboa e Benfica poderá, durante breve período, vir a ter em simultâneo os troféus da UEFA Champions League e da UEFA Europa League, caso o Benfica leve a melhor em Turim, dado que a final da UEFA Champions League será disputada no seu recinto a 24 de Maio.

• O Benfica é a equipa com mais golos marcados na história da UEFA Europa League, com 68 apontados em 37 jogos.

• O Benfica garantiu o título português a 20 de Abril e, a 7 de Maio, bateu o Rio Ave FC na final da Taça da Liga. O mesmo adversário encontrará na final da Taça de Portugal, a 18 de Maio. A excelente época do Benfica, campeão e com presenças também nas finais das duas principais competições a eliminar de Portugal, levará a que a equipa termine a temporada com 57 jogos oficiais disputados, novo recorde no clube.

• O Benfica é o quarto clube de Portugal na final da UEFA Europa League, ao passo que o Sevilha é igualmente o quarto espanhol. Só mais um país, a Inglaterra, esteve envolvido em finais da competição, quando o Fulham saiu derrotado do jogo decisivo de 2009/10 e o Chelsea ergueu o troféu em 2012/13 frente aos "encarnados".

Factos dos jogadores
• Com cinco golos, Kevin Gameiro é o melhor marcador do Sevilha na Europa nesta temporada; Lima é o principal goleador do Benfica na UEFA Europa League, com quatro remates certeiros, tendo ainda obtido mais um na fase de grupos da UEFA Champions League.

• Óscar Cardozo, do Benfica, marcou mais golos nas competições europeias do que qualquer outro dos jogadores que vão estar nesta final da UEFA Europa League: 33 em 75 jogos.

• Luisão e Lazar Marković – suspenso na final – são os únicos jogadores que estiveram nos oito encontros disputados pelo Benfica na presente edição da UEFA Europa League. Com 107 jogos nas competições de clubes da UEFA, o defesa-central brasileiro Luisão é o mais experiente de entre os presentes em Turim.

• Ivan Rakitić disputou mais encontros do que qualquer outro jogador do Sevilha desde o início da fase de grupos da UEFA Europa League, 13 no total, mais um do que Carlos Bacca e Vitolo.

• Nicolás Gaitán chegará aos 50 jogos nas competições europeias se alinhar na final.

• O médio chileno Bryan Rabello, do Sevilha, completa 20 anos de idade dois dias após a final.

• Lima fez parte da equipa do SC Braga que bateu o Sevilha no "play-off" de acesso à UEFA Champions League de 2010/11 e assinou mesmo um "hat-trick" na vitória fora, por 4-3, na segunda mão. Artur e Sílvio, actualmente no Benfica, também alinhavam pelo Braga nessa altura: o guarda-redes foi suplente em ambas as mãos, enquanto o versátil lateral esteve em campo em ambas as partidas. Federico Fazio jogou em ambos os encontros pelo Sevilha, ao passo que Javi Varas foi suplente não utilizado.

• O golo de Stéphane Mbia na segunda mão das meias-finais foi o seu quarto em seis jogos; o médio precisou de 120 jogos para apontar os anteriores quatro.

• No Sevilha por empréstimo desde o início da temporada, Marko Marin integrou a equipa do Chelsea FC que atingiu a final da UEFA Europa League na época passada, embora não tenha alinhado no triunfo sobre o Benfica, no jogo decisivo, em Amesterdão.

• Lima e Artur participaram em duas derrotas em finais da UEFA Europa League: ao serviço do Braga, em 2010/11, e com a camisola do Benfica, na temporada transacta.

• Eduardo Salvio, do Benfica, igualmente castigado na final, tem 40 jogos disputados na UEFA Europa League, número recorde. Foi suplente utilizado nos triunfos do Atlético nas finais de 2010 e 2012, antes de experimentar o sabor da derrota em 2012/13 pelo Benfica. Poderá tornar-se no primeiro jogador a vencer por três vezes a competição.

• Salvio marcou pelo Atlético frente ao Sevilha, pelo qual actuaram Rakitić, José Antonio Reyes e Fazio, no empate fora 1-1 em 2011/12 na Liga espanhola.

• Cinco jogadores do Benfica já actuaram na Liga espanhola: Salvio (Atlético 2010–12), Rodrigo (Real Madrid CF 2009/10), Ezequiel Garay (Real Racing Club 2005–08 e 2008/09, Real Madrid CF 2008–11), Guilherme Siqueira (Granada CF 2010–13) e o lesionado Sílvio (Atletico 2010–13 e Deportivo La Coruña 2013).

• Reyes, avançado do Sevilha, jogou no Benfica por empréstimo em 2008/09 e actuou ao lado de Salvio e Sílvio no Atlético.

• Garay marcou, de cabeça e na sequência de canto, o golo do Racing Club numa derrota por 4-1 frente ao Sevilha na Liga espanhola em 2007/08, antes de ser expulso por acumulação de amarelos.

• O Sevilha conta no plantel com três jogadores portugueses: o guarda-redes Beto (Sporting Clube de Portugal 2001–04, GD Chaves 2004/05, FC Marco 2005/06, Leixões SC 2006–09, FC Porto 2009–12 e SC Braga 2012/13, o lateral Diogo Figueiras (Pinhalnovense FC 2010/11, FC Paços de Ferreira 2011–13 e Moreirense FC 2012) e o também defesa-central Carriço (Sporting 2007–12 e SC Olhanense 2007).

• Figueiras jogou nas camadas jovens do Benfica, mas nunca chegou à equipa principal e rumou ao Pinhalnovense em 2010.

• Beto, do Sevilha, e Lima e Rúben Amorim, do Benfica, foram colegas de equipa no Braga em 2012/13, embora Lima tenha rumado ao clube de Lisboa pouco depois do arranque dessa temporada.

• Jan Oblak, guarda-redes do Benfica, poderá tornar-se no primeiro jogador da Eslovénia a marcar presença numa final da UEFA Europa League e no primeiro jogador do país a alinhar numa final da UEFA desde que Zlatko Zahovič saiu derrotado da final da UEFA Champions League 2000/01 pelo Valencia CF. Srečko Katanec foi o último jogador esloveno a conquistar uma competição da UEFA ao erguer a Taça dos Vencedores das Taças pela UC Sampdoria em 1990.

• Rodrigo, do Benfica, e Alberto Moreno, do Sevilha, conquistaram ao serviço de Espanha o Campeonato da Europa de Sub-21 de 2013.

Treinadores
• Técnico do Sevilha desde Janeiro de 2013, Unai Emery começou a jogar como médio na Real Sociedad de Fútbol, mas passou a maior parte da carreira na segunda divisão de Espanha, tendo dado os primeiros passos como treinador no Lorca Deportiva CF, após sofrer uma grave lesão num joelho. Conduziu o UD Almería ao escalão principal e treinou o Valencia CF de 2008 a 2012, com o qual participou habitualmente nas competições europeias. Mais recentemente teve uma breve passagem pelo comando do FC Spartak Moskva.

• Emery guiou o Valência a dois triunfos portugueses sobre outra equipa portuguesa, o CS Marítimo, nos seus dois primeiros jogos como treinador nas competições europeias, na Taça UEFA de 2008/09.

• Ao leme do Spartak defrontou o Benfica de Jorge Jesus na fase de grupos de 2012/13; o Spartak venceu por 2-1 em Moscovo, mas perdeu por 2-0 em Lisboa. Lima marcou pelo Benfica na primeira volta, com Óscar Cardozo a bisar no encontro da segunda volta. Nicolas Pareja – actualmente no Sevilha por empréstimo do Spartak – alinhou nesses dois encontros.

• Jesus, treinador do Benfica, seguiu as pisadas do seu pai, Virgolino Jesus, quando, ainda jovem, assinou contrato pelo Sporting Clube de Portugal, alinhando como médio em vários clubes antes de começar a carreira de treinador. Liderou diversas equipas antes de, em Junho de 2009, assumir o comando técnico do Benfica, depois de levar o SC Braga aos oitavos-de-final da Taça UEFA de 2008/09. Conduziu o Benfica a duas finais consecutivas da UEFA Europa League e venceu o seu segundo título português com o Benfica esta temporada, para além da quarta Taça da Liga em cincon tentativas.

. Repetiu a presença na final este ano, em que conquistou pela segunda vez o título e ganhou a quarta Taça da Liga em cinco anos no Benfica. Pode ainda juntar-lhes a sua primeira Taça de Portugal quatro dias após o jogo de Turim.

• A final de Turim será o 50º jogo de Jesus como treinador na Taça UEFA/UEFA Europa League.

• Jesus é o primeiro treinador do Benfica desde Béla Guttmann – que conduziu o clube aos triunfos na Taça dos Campeões de 1961 e 1962 – a guiar o Benfica a duas finais europeias consecutivas.

Prolongamentos e desempates por grandes penalidades
• O registo do Sevilha nesta situação em provas de clubes da UEFA é de 3V 1D:
4-3 (fora) frente ao Real Betis Balompié, oitavos-de-final da UEFA Europa League de 2013/14
2-3 (casa) frente ao Fenerbahçe SK, oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2007/08
3-1 (campo neutro) frente ao RCD Espanyol, final da Taça UEFA de 2006/07
4-3 (fora) frente ao PAOK FC, primeira eliminatória da Taça UEFA de 1990/91

• O registo do Benfica é é de 1V 1D:
4-1 (casa) frente ao PAOK, segunda eliminatória da Taça UEFA da 1999/2000
5-6 (campo neutro) frente ao PSV Eindhoven, final da Taça dos Campeões de 1987/88

• Apenas numa ocasião se marcou mais do que um golo no prolongamento em nove finais da Taça UEFA/UEFA Europa League. Sevilha e Espanhol marcaram ambos no tempo extra na final de 2006/07.

• Cinco finais da Taça UEFA foram decididas no desempate por grandes penalidades, ainda que nenhuma delas desde o advento da UEFA Europa League:
1983/84: Tottenham Hotspur FC 2-2 RSC Anderlecht (total, vitória dos "spurs" por 4-3 em Londres)
1987/88: Bayer 04 Leverkusen 3-3 RCD Espanyol (total, vitória do Leverkusen por 3-2 em Leverkusen)
1996/97: FC Internazionale Milano 1-1 FC Schalke 04 (total, vitória do Schalke 4-1 em Milão)
1999/00: Galatasaray AŞ 0-0 Arsenal FC (vitória do Galatasaray por 4-1 em Copenhaga)
2006/07: RCD Espanyol 2-2 Sevilla FC (vitória por 3-1 do Sevilha em Glasgow)

• Quatro outras finais foram resolvidas no prolongamento:
2000/01: Liverpool FC 5-4 Deportivo Alavés (em Dortmund, "golo de ouro" após 4-4 no final dos 90 minutos)
2002/03: Celtic FC 2-3 FC Porto (em Sevilha, 2-2 no final dos 90 minutos)
2008/09: FC Shakhtar Donetsk 2-1 SV Werder Bremen (em Istambul, 1-1 no final dos 90 minutos)
2009/10: Club Atlético de Madrid 2-1 Fulham FC (em Hamburgo, 1-1 no final dos 90 minutos)