Treinadores deliciados com presença na final

"Vai ser uma grande noite", previu Unai Emery após conduzir o Sevilha à final da UEFA Europa League, enquanto Jorge Jesus, do Benfica, sublinhou: "Estamos na final com mérito."

Unai Emery: "Deixei-me levar pelos festejos"
Unai Emery: "Deixei-me levar pelos festejos" ©AFP/Getty Images

O espírito do guarda-redes Andrés Palop, que marcou um golo famoso na caminhada do Sevilla FC para a vitória na Taça UEFA 2006/07, ajudou a actual equipa a ultrapassar o Valencia CF e a chegar à final da UEFA Europa League, segundo o técnico Unai Emery, cujos festejos na sequência do golo de Stéphane Mbia, no derradeiro minuto dos descontos, vão perdurar na memória. Jorge Jesus mostrou mais contenção após o empate 0-0 na visita à Juventus, que assegurou o regresso a Turim ao SL Benfica, cuja qualificação considerou merecida.

Unai Emery, treinador do Sevilha
Está a ser uma experiência incrível. Hoje, num jogo tão difícil, o nosso espírito foi a única coisa que contou. Acertámos quando tínhamos de o fazer. Invocámos o espírito de Palop, do golo de Bakero contra o Kaiserslautern [na Taça dos Campeões, em 1991/92] ou de Iniesta contra o Chelsea [na UEFA Champions League, em 2008/09]. Estamos tão felizes. Sinto-me muito feliz pela equipa. Deixei-me levar com os festejos. Estava a pensar em mim e nos meus jogadores. O espírito de Palop esteve connosco. Conduziu-nos. Tivemos o Fazio e o Mbia. Apareceram na altura exacta.

Não nos interessa contra quem vamos jogar na final. Vamos desfrutar disso. Vamos ter de derrotar uma boa equipa – eles derrotaram a Juve, que é uma excelente equipa. Vai ser uma grande noite. O tipo de sentimento que deve ser desfrutado. Dito isto, desejo ao Valência muito sucesso.

Jorge Jesus incita o Benfica
Jorge Jesus incita o Benfica©AFP/Getty Images

Para chegar à final tínhamos de saber como lutar. Sabíamos que na meia-final iriamos defrontar uma equipa forte e jogámos da forma que tínhamos de jogar. Em cinco anos, conseguimos presença em duas finais da UEFA Europa League e numa meia-final – é um registo que ninguém nos pode retirar. Estamos na final com mérito. Ainda não perdemos qualquer jogo neste prova e merecemos tudo o que nos aconteceu.

Não teremos três importantes jogadores na final [Lazar Marković, Enzo Pérez e Eduardo Salvio estão suspensos] mas, para já, o mais importante é a recuperação da equipa, pois ainda temos duas finais para disputar [a Taça de Portugal e a Taça da Liga, ambas contra o Rio Ave FC].