Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Basileia sobrevive à pressão do Zenit

FC Zenit St Petersburg 1-0 FC Basel 1893 (total: 1-2)
Um golo solitário de Witsel, ainda na primeira parte, foi insuficiente para evitar a eliminação dos russos.

O Basileia comemora o apuramento
O Basileia comemora o apuramento ©AFP/Getty Images

O FC Basel 1893 qualificou-se para os quartos-de-final da UEFA Europa League, após perder por 1-0 na visita ao FC Zenit St Petersburg, num jogo em que a formação helvética alinhou toda a segunda parte com dez unidades. O golo dos russos pertenceu a Axel Witsel, com Roman Shirokov a falhar um penalty que daria o prolongamento.

Numa primeira parte de quase sentido único, foi o Basileia a ter a primeira ocasião de golo quando, aos 11 minutos, Valentin Stocker – que pouco depois saiu lesionado - rematou à entrada da área sobre a barra. Na primeira vez que os russos remataram à baliza contrária fizeram golo. Aos 30 minutos, Hulk bateu um canto que Nicolas Lombaerts, no limite da pequena área, desviou para conclusão de Axel Witsel. Num ápice, o jogo mudou, o Basileia teve de se estender em campo e, dois minutos depois, novamente assistido por Hulk, Witsel rematou de pé esquerdo fazendo a bola passar perto da baliza.

O Basileia podia ter reposto a igualdade aos 34 minutos quando Marcelo Díaz cruzou largo para Marco Streller se ver livre da marcação de Bruno Alves (que com Danny foram os únicos portugueses em campo) e cabecear, mas à figura de Yuri Zhevnov. Díaz, sobre o intervalo, acabou expulso após ver o segundo amarelo – no espaço de quatro minutos - por falta sobre o defesa-central português.

A segunda parte começou com Mohamed Salah a servir na área Mohamed Elneny, com este a passar por Zhevnov, mas depois a deixar fugir a bola para fora. O Zenit continuou muito pressionante e Hulk, de pontapé livre, aos 61 minutos, fez a bola passar perto da trave, seguindo-se nova finalização de Witsel (63) que Yann Sommer segurou.

Murat Yakin retirou do jogo o avançado Streller e fez entrar o defesa Gastón Sauro, antecipando o previsível assalto final dos russos à baliza de Sommer, respondendo Luciano Spaletti com a saída de Bruno Alves para a entrada de Vladimir Bystrov, um extremo muito rápido. E depressa houve consequências, com Bystrov a isolar-se (75) e a assistir Aleksandr Kerzhakov na área, com este a tocar de calcanhar para Danny, a dois metros da baliza, atirar por alto.

Bystrov e Hulk, no mesmo minuto (82), aqueceram as bancadas com o primeiro a acertar no poste e o segundo a atirar sobre a barra. O extremo russo foi depois atingido na área pelo defesa Park Joo Ho, mas Shirokov (87) desperdiçou na cobrança do penalty, defendido com os pés por Sommer.

Topo