Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Zenit escapa com derrota frente ao Liverpool

Liverpool 3-1 Zenit (total: 3-3, Zenit apurado nos golos fora)
Dois tentos de Luis Suárez de livre e um Joe Allen, depois do golo de Hulk, não chegaram para qualificar os "reds.

Hulk festeja o golo marcado em Anfield e que foi suficiente para a qualificação
Hulk festeja o golo marcado em Anfield e que foi suficiente para a qualificação ©AFP/Getty Images

Ficou curto mais um capítulo da história de recuperações em jogos das competições europeias do Liverpool FC, pois o 3-1 com que bateu o FC Zenit St Petersburg permitiu à equipa de Danny, Bruno Alves e Luís Neto seguir em prova na UEFA Europa League devido aos golos marcados fora.

Na perseguição ao 2-0 sofrido na primeira mão na Rússia, o Liverpool começou da pior maneira quando Jamie Carragher fez um atraso e permitiu a intromissão de Hulk para inaugurar o marcador, aumentando a vantagem do Zenit, mas dois golos de Luis Suárez, de livre directo, e outro do avançado Joe Allen, deixaram a equipa de Luciano Spalletti em apuros. Mas a recompensa dos russos surgiu mesmo com qualificação para os oitavos-de-final, onde vão defrontar o FC Basel 1893.

O Liverpool tinha apenas recuperado uma vez nas competições europeias de uma desvantagem de dois golos da primeira mão e a sua missão tornou-se pior após o erro de Carragher, no seu 150º e último jogo europeu, abrindo a porta para que Hulk contornasse Pepe Reina e fizesse o golo inaugural. A esperança renasceu quando Daniel Agger foi derrubado à entrada da área por Nicolas Lombaerts, aos 28 minutos. Suárez encarregou-se da cobrança do livre directo e resultou no empate, remantando com força e fazendo a bola passar por entre a barreira adversária antes de bater Malafeev.

Com Neto e Danny no 11 do Zenit e Alves suplente, das bancadas surgiu o grito "ataque, ataque, ataque" proveniente da bancada Kop e, dois minutos antes do intervalo, José Enrique entrou na área em tabela com Jordan Henderson e cruzou para Allen. O galês aproveitou o ressalto para bater Malafeev e fazer o 2-1 para os "reds", marcando o seu primeiro golo europeu.

O lesionado Lombaerts cedeu o lugar a Domenico Criscito no Zenit, enquanto Danny, ao intervalo, saiu por Viktor Fayzulin. Com uma hora de jogo decorrida, o Liverpool ampliou a vantagem. Depois de sofrer uma falta cometida por Neto, Suárez cobrou um segundo livre directo e rematou a cerca de 25 metros da baliza ao canto mais longe da baliza da bancada Kop, alcançando um golo soberbo.

A pressão vermelha prosseguiu, com Malafeev a ter de deter um remate forte de Steven Gerrard, surgindo depois Jonjo Shelvey a atirar às malhas laterais. Pelo meio, a defesa do Liverpool voltou a falhar e permitiu a Hulk novo remate bem defidido por Reina, mas o Zenit já havia feito o suficiente para seguir em frente.

Topo