Traoré apura Anji, golo de Pinto não chega

Hannover 96 1-1 FC Anji Makhachkala (total: 2-4)
A equipa russa está nos oitavos-de-final depois de ter resistido à pressão adversária que se seguiu ao tento do português Sérgio Pinto.

Szabolcs Huszti, do Hannover, disputa a bola com Arseni Logashov
Szabolcs Huszti, do Hannover, disputa a bola com Arseni Logashov ©Getty Images

O FC Anji Makhachkala resistiu à reacção do Hannover 96 e assegurou a presença nos oitavos-de-final da UEFA Europa League. 

Em vantagem, por 3-1, depois do jogo da primeira mão, a equipa de Guus Hiddink parecia bem encaminhada para assegurar um duelo com o Newcastle United FC na próxima ronda, mas um golo do português Sérgio Pinto, aos 70 minutos, deu esperança aos alemães. O final do jogo foi emocionante, mas Lacina Traoré marcou para os russos já nos descontos e decidiu o desfecho da eliminatória.

A precisar de, pelo menos, dois golos para dar a volta ao duelo, o Hannover entrou em campo com vontade, mas encontrou um Anji muito decidido na defesa. Os lances de maior perigo da equipa da casa surgiam em jogadas pelo flanco, com destaque para os cruzamntos venenosos de Szabolcs Huszti.

Mohammed Abdellaoue foi um dos que não conseguiu chegar a tempo a um desses cruzamentos, enquanto Mame Diouf e Didier Ya Konan falharam os respectivos cabeceamentos.

Com Samuel Eto'o na frente de ataque, o Anji parecia sempre capaz de criar perigo e o avançado camaronês esteve muito perto de marcar - e decidir a eliminatória -, mas o remate saiu às malhas laterais.

Mas o Anji não precisava de apostar no ataque e limitou-se a controlar as acções da equipa da Bundesliga. E tudo parecia destinado a um final de noite calmo, até que surgiu Sérgio Pinto. O português respondeu a um cruzamento de Huszti com um remate colocado e devolveu o Hannover à discussão da eliminatória.

Animados e sob neve, os homens da casa apostaram tudo no ataque e Vladimir Gabulov teve de mostrar todas as suas qualidades para defender um cabeceamento de Huszti. O jogo ficou partido e as oportunidades surgiam nas duas balizas, acabando por ser o Anji a rir por último.

Jucilei lançou Traoré nas costas da defesa alemã e o avançado, que tinha entrado já na segunda parte, teve toda a calma do mundo para bater Ron-Robert Zieler e selar o desfecho da eliminatória.