O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Perfil do finalista: Atlético

O Atlético pode repetir o triunfo de 2010 e, na caminhada rumo à final na sequência de 11 vitórias seguidas, contou com a dupla Adrián López e Radamel Falcao em grande forma.

Falcao (à esquerda) e Adrián López têm sido decisivos na boa campanha do Atlético
Falcao (à esquerda) e Adrián López têm sido decisivos na boa campanha do Atlético ©Getty Images

O Club Atlético de Madrid está muito perto de repetir o triunfo de há dois anos, quando venceu a primeira edição da UEFA Europa League. As contratações de Verão, Adrián López e Falcao, são os melhores marcadores da equipa, tanto na Liga espanhola como nas competições europeias, e têm sido decisivos na excelente campanha dos "rojiblancos". A chegada do treinador Diego Simeone no final do ano de 2011 ajudou a reforçar a relação entre os jogadores e os adeptos.

Carreira esta época
A equipa de Tiago, Sílvio e Pizzi começou a caminhada europeia na terceira pré-eliminatória, onde afastou os noruegueses do Strømsgodset IF com um total de 4-1, com o V. Guimarães a ser a vítima seguinte, no "play-off", onde foi eliminado com um 6-0 no final da duas mãos. A fase de grupos terminou com a equipa na liderança, com 13 pontos, à frente da Udinese Calcio. O primeiro encontro europeu de Simeone foi contra o seu antigo clube, a S.S. Lazio, nos 16 avos-de-final, com um triunfo total de 4-1.

O Beşiktaş JK foi a vítima seguinte, no caminho para os quartos-de-final, ante o Hannover 96. A um triunfo por 2-1 no Vicente Calderón seguiu-se um resultado igual na Alemanha, que valeu um encontro com um velho conhecido, o Valencia CF, a equipa que o Atlético eliminou nos quartos-de-final, em 2010. Falcao fez dois golos na primeira mão e foi decisivo no triunfo por 4-2, enquanto um espectacular golo de Adrian no Mestalla foi suficiente para os "colchoneros" somarem o 11º triunfo consecutivo na prova.

Participações em finais das provas da UEFA
5J 2V 3D*
2009/10 UEFA Europa League – 2-1 ante o Fulham FC (ap)
1985/86 Taça dos Vencedores das Taças -  0-3 frente ao FC Dynamo Kyiv
1973/74 Taça dos Clubes Campeões Europeus - 0-4  frente ao FC Bayern München (finalíssima após um empate a um golo)
1962/63 Taça dos Vencedores das Taças -  1-5 frente ao Tottenham Hotspur FC
1961/62 Taça dos Vencedores das Taças - 4-1 frente à ACF Fiorentina (1-1 em casa, 3-0 fora)

*O Atlético também venceu a SuperTaça Europeia de 2010, por 2-0, frente ao FC Internazionale Milano, e a Taça Intercontinental de 1975, frente ao CA Independiente (com um total de 2-1).

Registo frente ao Athletic
O Atlético é um velho conhecido do Athletic, já que ambos os clubes participaram na primeira edição do campeonato espanhol em 1929. Os dois emblemas defrontaram-se por 150 vezes na Liga, com os madrilenos a conseguirem 64 vitórias, face às 59 dos bascos. A rivalidade é ainda mais antiga e remonta a 1921, quando o Athletic bateu a equipa de Madrid por 4-1 na final da Taça de Espanha. Os clubes voltaram a encontrar-se por duas vezes em finais, com cada um a averbar um triunfo. O Athletic venceu em 1956 e o Atlético triunfou em 1985, com cada um dos emblemas a sair vitorioso de metade dos oito embates que tiveram em eliminatórias.

Esta época, o Athletic venceu o encontro da primeira volta, em Bilbau, por 3-0, beneficiando de dois golos de Fernando Llorente, mas Falcao bisou no reencontro no Vicente Calderón, em Março, e deu o triunfo aos "colchoneros", por 2-1.

Momento-chave
A chegada de Simeone a 23 de Dezembro trouxe uma alteração quanto ao estilo na posse de bola e reavivou a paixão com os adeptos, que vinha a cair nos meses anteriores. Como jogador da equipa do Atlético de 1996 que ganhou o campeonato e a Taça de Espanha, "el cholo" recebeu um tratamento de herói aquando do seu regresso ao clube das margens do rio Manzanares.

Frase: Juanfran, defesa/médio do Atlético
"Tivemos de superar muitos obstáculos para chegar até este jogo decisivo, era algo com que todos sonhávamos. A história e a tradição dizem que o Atlético devia estar sempre a lutar por troféus como este. Queremos continuar a fazer história, por isso temos de ganhar este troféu, para nós e para os adeptos".

Melhor marcador
Para além dos 23 golos em 31 jogos no campeonato na época de estreia no Vicente Calderón, Falcao marcou também dez em 14 desafios na UEFA Europa League – prova onde apontou um recorde de 17 golos na caminhada para a vitória com o FC Porto na época passada. O colombiano já é o terceiro melhor marcador de sempre na UEFA Europa League/Taça UEFA.

Herói improvável
Apesar de não encher tantas páginas de jornais como Falcao, o avançado Adrián não tem sido menos importante na caminhada do Atlético esta temporada e alinhou em todos os jogos desde a terceira pré-eliminatória até à segunda mão em Hannover – 18 no total. Vencedor da Bota de Ouro adidas ao serviço da selecção de Espanha que ganhou o Campeonato da Europa de Sub-21 no ano passado, Adrián já marcou oito vezes na UEFA Europa League (fase de grupos em frente) desta temporada.