Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Metalist elimina Olympiacos no final

Olympiacos FC 1-2 FC Metalist Kharkiv (total: 2-2, Metalist apurado devido aos golos marcados fora)
O Metalist falhou um penalty, mas marcou por duas vezes nos últimos minutos.

Os jogadores do Metalist festejam o apuramento
Os jogadores do Metalist festejam o apuramento ©AFP/Getty Images

O substituto Marko Dević redimiu-se de uma grande penalidade desperdiçada quando o seu golo completou uma emocionante recuperação, que significou o apuramento do FC Metalist Kharkiv para os quartos-de-final da UEFA Europa League a expensas do Olympiacos FC.

Foi um resultado que parecia bem distante quando, na primeira parte, um cabeceamento de Iván Marcano duplicou a vantagem da equipa de Ernesto Valverde, que por duas vezes acertou nos ferros e ainda criou um sem-número de ocasiões de golo. No entanto, minutos depois de Dević ter desperdiçado uma grande penalidade, Cristian Villagra empatou quando faltavam nove minutos para o final da contenda, abrindo o caminho para a grande redenção de Dević.

A ruidosa massa associativa local estava finalmente silenciada, depois de ter ficado entusiasmada graças ao arranque frenético dos anfitriões. O encontro tinha apenas quatro minutos decorridos quando Kevin Mirallas rematou com estrondo à trave. Pouco depois, David Fuster, autor do único golo da primeira mão, rematou à meia-volta ao lado, numa altura em que a equipa da casa atacava com afinco a cada ocasião.

Taison escapou-se em direcção à área contrária, mas o seu remate foi defendido pelo guardião do Olympiacos, Balázs Megyeri, após ter sofrido um ligeiro desvio em Avraam Papadopoulos. O domínio dos anfitriões foi confirmado aos 15 minutos, quando Marcano abriu o activo, com um cabeceamento sem hipóteses de defesa para Vladimir Dišljenković, após descida pelo flanco culminada com cruzamento do também defesa José Holebas.

Rafik Djebbour podia ter feito 2-0 no minuto seguinte, mas o ponta-de-lança internacional argelino viu o seu esforço gorado pela excelente defesa de Dišljenković e depois um cabeceamento de Vassilis Torossidis foi devolvido pelo poste. O Metalist precisava de mudança e, ao intervalo, deu-se a entrada de Dević, que visava a demanda de golos da parte do conjunto ucraniano.

Sebastián Blanco, que fez 24 anos no dia do jogo, quase marcou, não tivesse acertado com estrondo no poste, após ter flectido da esquerda para o centro e, aos 77 minutos, os visitantes beneficiaram de uma grande penalidade por mão na bola de François Modesto. Dević tentou imitar Antonin Panenka, mas correu-lhe mal, pelo que o seu remate foi facilmente defendido, e a eliminatória parecia perdida para o Metalist.

No entanto, os ucranianos tiveram uma grande reacção. Villagra marcou após cruzamento do lado esquerdo, antes de Dević desviar um canto de José Ernesto Sosa à segunda tentativa, selando o apuramento da equipa de Myron Markevich para a fase seguinte.

Topo