O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Falcao carimba primeiro lugar

SK Rapid Wien 1-3 FC Porto
Debaixo de muita neve, três golos de Falcao garantiram ao FC Porto a vitória em Viena e o primeiro lugar no Grupo L.

João Moutinho tenta levar a melhor sobre Christopher Trimmel sob o terreno coberto de neve, em Viena
João Moutinho tenta levar a melhor sobre Christopher Trimmel sob o terreno coberto de neve, em Viena ©Getty Images

Com três golos de Falcao, o FC Porto venceu por 3-1 no terreno do SK Rapid Wien e garantiu o primeiro lugar no Grupo L.

Debaixo de muita neve em Viena, a formação portuguesa ainda esteve em desvantagem no marcador, fruto de um golo de Christopher Trimmel, aos 39 minutos, mas Falcao, com um tento ainda na primeira parte e dois já nos últimos cinco minutos do encontro, ofereceu o triunfo aos "dragões".

As equipas demoraram algum tempo a adaptar-se às condições do terreno, totalmente coberto pela neve que caía com intensidade e, nos primeiros minutos, nota apenas para a entrada de Guarin para o lugar do lesionado Fernando. A primeira situação de perigo acabou por surgir, somente, à passagem do 20º minuto, e para a equipa da casa. Gartler, de cabeça, contudo, não conseguiu dar o melhor seguimento ao cruzamento de Saurer, na esquerda.

O lance pareceu despertar o FC Porto, que nos minutos seguintes ameaçou por três vezes a baliza contrária, respectivamente por Guarin, Falcao e Hulk. Mas, apesar de o domínio pertencer, então, à formação portuguesa, acabou por ser a turma da casa a marcar. Após novo centro da esquerda, Otamendi desviou uma bola que se parecia encaminhar para as mãos de Helton e esta acabou por sobrar para Trimmel, que tocou para o fundo das redes desertas. O FC Porto, porém, respondeu de imediato. Primeiro, Varela, isolado por Hulk, não conseguiu concretizar, mas, logo depois, Otamendi isolou Falcao com um passe longo e, na cara do guardião contrário, o colombiano não perdoou.

Após o intervalo, André Villas-Boas lançou Ukra para o lugar de Varela, mas as oportunidades de real perigo escassearam durante praticamente toda a segunda parte. Eram, porém, os "azuis-e-brancos" quem mais procuravam o golo e, aos 78 minutos, Rolando quase marcou, após cruzamento de João Moutinho. Foi um aviso para o que se seguiria.

A cinco minutos do apito final, Hulk fugiu pela esquerda e efectuou um centro-remate que Raimund Hedl não conseguiu segurar; a bola sobrou para Falcao, que fez o 2-1. E o ponta-de-lança não tardou a completar o seu "hat-trick". Instantes depois, após, mais uma vez, Hedl não ter conseguido segurar um forte remate de Hulk, desta feita em posição central, Falcao voltou a ser o mais rápido a chegar à bola e, na recarga, com classe, tocou a bola sobre o guardião austríaco e fez o 3-1 final.