O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Eficiente Rapid vence CSKA

PFC CSKA Sofia 0-2 SK Rapid Wien
Golos na primeira parte de Jan Vennegoor of Hesselink e Steffen Hofmann deram aos visitantes os primeiros pontos no Grupo L.

Steffen Hofmann festeja o segundo golo do Rapid
Steffen Hofmann festeja o segundo golo do Rapid ©Getty Images

O SK Rapid Wien venceu a batalha entre os últimos classificados do Grupo L da UEFA Europa League - o mesmo do FC Porto -, com dois golos na primeira parte a serem decisivos para o triunfo, por 2-0, no terreno do PFC CSKA Moskva.

Os visitantes começaram discretamente, mas o golo de Jan Vennegoor of Hesselink aos 28 minutos motivou o Rapid para uma exibição segura. Steffen Hofmann marcou pouco depois, decidindo o encontro para a equipa dirigida por Peter Pacult. O clube austríaco deixou de estar em apuros e controlou a partida, assegurando os seus primeiros três pontos e remetendo os anfitriões para a terceira derrota consecutiva.

Nenhuma das equipas pareceu particularmente perigosa nos primeiros minutos, tendo o CSKA criado uma ocasião que se assemelhou a uma oportunidade de perigo, com Cillian Sheridan a obrigar Raimund Hedl a uma defesa atenta. Ambas as defesas pareciam descansadas, mas, quando chegou o tento inaugural, este não poderia ter sido mais simples: o pontapé de canto de Veli Kavlak teve um primeiro desvio de Ragnvald Soma, com a bola a seguir para a emenda à boca da baliza de Vennegoor of Hesselink.

Se esse golo surgiu do nada, o CSKA ficou ainda mais em choque quatro minutos volvidos, quando Hofmann apareceu na área para recolher o cruzamento atrasado de Markus Katzer e teve ainda tempo para controlar melhor a bola antes de rematar para o fundo das redes. Depois, Christoph Saurer teve um remate à meia-volta defendido por Raïs M'Bolhi, pouco antes da chegada do intervalo.

Os anfitriões surgiram mais afoitos após o descanso, mas era o Rapid quem estava por cima no encontro. A hesitação inicial deu lugar a uma maior precisão com Saurer e Kavlak a colocarem o último reduto do CSKA em apuros. O último quase serviu Vennegoor of Hesselink para outro golo, antes de a equipa de Gjore Jovanovski finalmente reagir. Spas Delev rematou, primeiro, ao poste e, depois, obrigou Held a uma boa defesa, mas foi já tarde demais.