O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

FC Porto imparável na Turquia

Beşiktaş JK 1-3 FC Porto
A formação portuguesa sobreviveu cerca de 50 minutos em inferioridade numérica e somou a terceira vitória.

FC Porto imparável na Turquia
FC Porto imparável na Turquia ©UEFA.com

O FC Porto sobreviveu cerca de 50 minutos em inferioridade numérica em Istambul e somou a terceira vitória em três jogos no Grupo L, ante o Beşiktaş JK.

Falcao, de cabeça, deu vantagem à formação "azul-e-branca", aos 26 minutos, na sequência de um pontapé de canto. A expulsão de Maicon ainda complicou a vida ao FC Porto, mas dois golos de Hulk no segundo tempo selaram o triunfo, de nada valendo ao Beşiktaş o golo de Bobô, já nos descontos.

A jogar em casa, o Beşiktaş entrou forte e criou a primeira situação de golo logo aos dois minutos, com Mert Nobre a isolar-se e a obrigar Helton a uma excelente intervenção. Bobô, na recarga, rematou para fora. Aos poucos, o FC Porto começou a contrariar o ímpeto inicial do adversário e equilibrou o encontro.

João Moutinho rematou por cima aos 15 minutos, pouco antes de Hulk disparar com perigo, após boa iniciativa individual. E a formação portuguesa acabou mesmo por chegar ao golo. Belluschi bateu um canto, o guardião do Beşiktaş, Hakan Erikan, abordou mal o lance e Falcao cabeceou para o fundo das redes.

Os homens da casa não acusaram a desvantagem e quase restabeleceram o empate na resposta, mas Helton segurou bem um remate de Rodrigo Tabata que ainda sofreu um desvio. Pouco depois, Falcao voltou a introduzir a bola na baliza turca, mas o árbitro anulou o golo por falta do colombiano e, à beira do intervalo, os “dragões” ficaram reduzidos a dez elementos, com Maicon a ver o cartão vermelho por derrubar Bobô quando este se isolava para a baliza. Na transformação do livre Tabata voltou a obrigar Helton a brilhar.

Após o intervalo, André Villas-Boas reforçou a defesa com a entrada de Otamendi para o lugar de Falcao mas, apesar da pressão dos homens da casa no início do segundo tempo, foi o FC Porto a voltar a marcar. Álvaro Pereira lançou Hulk, que aproveitou da melhor forma um desentendimento entre os centrais contrários e, perante a saída de Erikan, não perdoou.

O segundo golo da turma lusa foi um duro golpe para o Beşiktaş, que raramente voltou a criar perigo para o sempre atento Helton. E o FC Porto chegou mesmo ao terceiro golo, novamente por Hulk, desta feita servido por Belluschi. Os “dragões” terminaram o jogo reduzidos a nove, fruto da expulsão de Fernando, por acumulação de amarelos, e viram ainda a turma da casa reduzir a desvantagem, já nos descontos, num remate cruzado de Bobô. O triunfo, porém, estava garantido e deixou o FC Porto bem encaminhado para a passagem aos 16 avos-de-final antes de reencontrar o Beşiktaş, dentro de duas semanas, no Estádio do Dragão.