O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

História do lado do FC Porto

Pela primeira vez na UEFA Europa League desde a conquista da Taça UEFA de 2002/03, o FC Porto vai procurar tirar proveito do mau registo do Rapid de Viena em solo português.

Agora treinado por André Villas-Boas, o FC Porto vai participar pela primeira vez na UEFA Europa League, depois de ter erguido a Taça UEFA em 2002/03
Agora treinado por André Villas-Boas, o FC Porto vai participar pela primeira vez na UEFA Europa League, depois de ter erguido a Taça UEFA em 2002/03 ©Getty Images

Esta época na UEFA Europa League, primeira vez desde a conquista da Taça UEFA, em 2002/03, o FC Porto vai procurar tirar proveito do mau registo do SK Rapid Wien em solo português para entrar com o pé direito no Grupo L da prova.

Encontros anteriores
• As duas equipas nunca antes se defrontaram nas competições de clubes da UEFA.

• Uma eliminatória a duas mãos, em 2002/03, na segunda eliminatória da Taça UEFA, diante FK Austria Wien, esterno rival do Rapid, constitui o único embate do FC Porto frente a formações austríacas. Os "dragões" venceram por 1-0 em Viena e 2-0 em casa.

• O Rapid disputou já seis encontros frente a equipas portuguesas, registando uma vitória, dois empates e três derrotas (nenhum triunfo ou empate e três desaires em Portugal). Nunca conseguiu apontar qualquer golo em território luso, onde apresenta um registo de sete golos sofridos e nenhum marcado.

Retrospectiva
• Esta é a primeira presença do FC Porto na prova desde que José Mourinho conduziu a formação "azul-e-branca" à conquista da Taça UEFA de 2002/03, com uma vitória sobre o Celtic FC, por 3-2, na final de Sevilha.

• O FC Porto só não venceu um dos últimos cinco jogos europeus que disputou no seu terreno, tendo sido derrotado, por 1-0, pelo Chelsea FC, na fase de grupos da última edição da UEFA Champions League.

• O Rapid não perde há sete jogos europeus, seis deles disputados já esta temporada.

• A formação de Viena participou em duas fases de grupos da UEFA Champions League e em uma da UEFA Europa League; ao todo, nessas três fase de grupos em que marcou presença, perdeu oito dos nove encontros que disputou fora de casa, nos quais somou um registo negativo de 26 golos sofridos e apenas quatro marcados.

Factos das equipas
• O novo treinador do FC Porto, André Villas-Boas, iniciou a sua carreira ainda em adolescente, no departamento de prospecção do clube, e integrou, como adjunto, a equipa técnica de Mourinho quando os "dragões" conquistaram a UEFA Champions League, em 2004/05. Seguiu, depois, com o treinador para o Chelsea e o FC Internazionale Milano, aventurando-se numa carreira a solo na temporada passada, quando assumiu o cargo de treinador principal da Académica de Coimbra. Foi contratado pelo FC Porto em Junho.

• Treinador do Rapid desde 2006, Peter Pacult representou, como ponta-de-lança, os três maiores clubes de Viena - Wiener SC, Rapid e Austria Wien – e conquistou ainda dois títulos de campeão, ao serviço do FC Tirol Innsbruck e do TSV 1860 München, para além de ter somado 24 internacionalizações pela selecção principal da Áustria. Finalista vencido da Taça dos Vencedores das Taças de 1984/85, com a camisola do Rapid, treinou depois o 1860, FC Kärnten e 1. FC Dynamo Dresden, antes de guiar o Rapid ao título de campeão austríaco, em 2007/08.