O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Austríacos demasiado fortes

SK Rapid Wien 3-0 Hamburger SV
Golos na primeira parte de Hofmann e Nikica Jelavić deram o mote para uma noite memorável no Ernst Happel Stadion.

Nikica Jelavić afasta-se, depois de fazer o 2-0
Nikica Jelavić afasta-se, depois de fazer o 2-0 ©Getty Images

O SK Rapid Wien deixou o lotado Ernst Happel Stadion em delírio com golos na primeira parte de Steffen Hofmann e Nikica Jelavić, que garantiram uma vitória surpreendente por 3-0 sobre o Hamburger SV na UEFA Europa League.

Duro golpe
Depois de um período inicial com domínio repartido, Hofmann, o capitão alemão do Rapid, inaugurou o marcador de uma forma bastante tranquila a dez minutos do intervalo. O seu livre cobrado no lado direito parecia inofensivo, mas Frank Rost hesitou e um pequeno desvio de Jerome Boateng para a própria baliza confirmou a passagem do esférico junto ao poste mais distante. O Hamburgo, muito irregular, já perdia por 2-0 ao intervalo, sendo que apesar de ter melhorado depois do recomeço, os três pontos nunca estiveram em perigo de fugir de Viena, com Christopher Drazan a confirmar a vitória a 14 minutos do fim.

Pressão
Apoiados por 49,850 adeptos fervorosos, os "grün-weissen" foram melhores e podiam ter chegado à vantagem logo aos três minutos, quando Yasin Pehlivan, de longe, rematou ligeiramente ao lado. Foi um sinal do que estava para acontecer a uma equipa do Hamburgo em dificuldades para exibir a fluência de jogo que a levou até à liderança da Bundesliga esta época. Jelavić causava inúmeros problemas ao adversário e a meio da primeira parte foi preciso a intervenção preciosa de Boateng para lhe negar o golo, depois de uma boa desmarcação proporcionada por Hofmann. No entanto, foi apenas um adiamento temporário. Hofmann, antigo jogador do FC Bayern München, fez o primeiro golo, dando origem a festejos efusivos nas bancadas.

Golo de Drazan
Mal tinham acabado de se sentar e já Jelavić tinha feito o 2-0 a um minuto do intervalo. Veli Kavlak foi mais forte do que Dennis Aogo e cruzou rasteiro para a boca da baliza, onde Boateng falhou o corte, permitindo a Jelavić encostar para a baliza vazia. Foi um rude golpe para os visitantes, que podiam ter chegado à vantagem se Markus Berg, isolado, não tivesse rematado ao lado aos 26 minutos. Mladen Petrić e o suplente Jonathan Pitroipa deram maior ímpeto ao Hamburgo e apesar da movimentação enérgica de Peter Pacult no banco do Rapid, a reviravolta nunca pareceu possível. A 14 minutos do fim, o jovem Drazan, de 18 anos e recém-entrado em campo, selou o resultado final, após receber um passe longo do guarda-redes Helge Payer e disparar à entrada da grande área, descaído para a esquerda.