O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Portugueses no milagre grego

José Peseiro procura, esta terça-feira, colocar o Panathinaikos na fase de grupos da Taça UEFA, com outras quatro equipas gregas na expectativa.

O ex-benfiquista Georgios Karagounis (à direita), do Panathinaikos, em acção frente ao Artmedia
O ex-benfiquista Georgios Karagounis (à direita), do Panathinaikos, em acção frente ao Artmedia ©Getty Images

O Panathinaikos FC, orientado pelo treinador português José Peseiro, procurará ser a primeira do contingente de cinco equipas gregas a carimbar o passaporte para a fase de grupos da Taça UEFA. Para tal, precisa de encerrar com sucesso a eliminatória com os eslovacos do FC Artmedia Petržalka, cuja segunda mão se disputa esta terça-feira.

Prestígio em queda
O prestígio do futebol helénico tem vindo a perder pontos, desde a presença, em simultâneo, de Panathinaikos, Olympiacos CFP e AEK Athens FC, na fase de grupos da edição 2003/04 da UEFA Champions League. Porém, na primeira eliminatória da Taça UEFA assistiu-se a uma espécie de renascimento grego. As cinco equipas envolvidas na competição venceram o primeiro jogo e estão à beira de avançar para a fase de grupos.

Peseiro constata evolução
"Cinco vitórias em outros tantos jogos consistem num dado muito positivo", observa José Peseiro. "Esses triunfos elevaram o prestígio do futebol grego". O ponta-de-lança Dimitris Salpigidis acrescenta: "É um feito muito significativo. Espero que os cinco clubes consigam festejar a passagem à fase de grupos. É a melhor forma de provar que o futebol grego continua vivo".

Primeiro teste
Esta terça-feira, a equipa de José Peseiro tem oportunidade de assumir a liderança desse grande desafio, abordando o jogo da segunda mão em casa e com uma vantagem de 2-1, mas o defesa brasileiro Marcelo Mattos adverte para os perigos: "Somos favoritos à qualificação, mas precisamos de ter cuidado e encarar o jogo da segunda mão com toda a concentração". Caso sejam bem-sucedidos, mais quatro equipas tentarão consumar o milagre grego, jogando o acesso à fase de grupos na próxima quinta-feira.

Panionios de Lourenço alerta
O Panionios NFC, onde actua o antigo pupilo de Peseiro, Lourenço, parece ter uma tarefa fácil pela frente, depois de ter batido o FC Sochaux-Montbéliard, por 2-0, no jogo da primeira mão, disputado em França. No entanto, o treinador de Lourenço, Ewald Lienen, não embarca em excessos de confiança: "Será uma partida diferente. Os franceses nada têm a perder e tudo farão para inverter o rumo da eliminatória. Temos de ser fortes e completar a tarefa".

AEK na Áustria
O treinador do AEK, Lorenzo Serra Ferrer, que conta com os portugueses Manu e Geraldo no plantel, mostra-se igualmente cauteloso na antecâmara da visita ao FC Salzburg, mesmo sabendo que a sua equipa venceu a primeira mão por 3-0. "Podemos ter conseguido um resultado seguro, mas a eliminatória ainda não terminou. O jogo da Áustria será diferente, devido ao relvado [artificial]. Menos confortável, o Aris Thessaloniki FC visita o Real Zaragoza com uma magra vantagem de 1-0 para defender. O médio sérvio Vladimir Ivić aponta o caminho: "Se nos quisermos qualificar para a fase de grupos, teremos de marcar em Espanha".

O aviso de Dabizas
Finalmente, o Larissa FC, que conquistou o resultado mais surpreendente de todos, ao bater o Blackburn Rovers FC em casa, por 2-0. Apesar de a margem ser boa, o capitão Nikolaos Dabizas - antigo jogador do Newcastle United FC - espera um teste muito duro. "Vencemos o Blackburn porque tudo nos correu bem a nós e mal a eles. Joguei sete épocas em Inglaterra e a experiência diz-me que seremos pressionados em Ewood Park".