Parma acaba com sonho do Áustria

Parma FC 0-0 FK Áustria de Viena(Total: 1-1)
A brilhante prestação defensiva dos italianos frustrou os intentos visitantes.

Por Paolo Menicucci, no Estádio Ennio Tardini

O Parma FC garantiu a presença nas meias-finais da Taça UEFA, apoiado numa sólida prestação defensiva que lhe valeu um empate a zero com o FK Áustria Viena e o triunfo na eliminatória, graças à vantagem de ter apontado um golo em terreno adversário.

Excelente registo
As duas equipas tinham empatado a um golo em Viena, na passada semana. Não obstante o Parma beneficiar da vantagem de jogar em casa, o Áustria possuía um excelente registo na edição desta temporada da Taça UEFA, ao vencer e empatar frente a formações espanholas, Athletic Club Bilbao e Real Zaragoza, respectivamente, nos dois últimos jogos disputados fora de portas.

Remate de Mila
Na verdade, após um belíssima entrada dos transalpinos, foram os visitantes a construir o primeiro lance de perigo, quando Sigurd Rushfeldt lançou o esférico para a desmarcação de Sebastian Mila. No entanto, o médio polaco rematou à figura do guarda-redes Luca Bucci.

Ameaça Rushfeldt
Os dois jogadores do Áustria voltaram a combinar poucos minutos depois, antes de Mila devolver atrasado para Štepán Vachoušek, que deveria ter feito melhor com o seu remate. A defesa do Parma viu-se em apuros para segurar Rushfeldt durante toda a partida, mas o atacante norueguês apenas teve oportunidade para visar a baliza a sete minutos do intervalo, com o seu cabeceamento a sair por cima da barra.

Bucci em grande
O Parma acordou rapidamente e o empreendedor Ibrahima Camara viu o seu remate rasteiro ser defendido por Saša Papac. Mas, do outro lado, ainda havia tempo para o Áustria voltar a colocar Bucci à prova. Uma cotovelada casual de Giuseppe Cardone resultou num livre a favorecer o conjunto de Viena e Libor Sionko, autor de quatro golos na presente edição da Taça UEFA, bateu em arco, obrigando Bucci a uma intervenção brilhante para desviar o esférico.

Simplicio desperdiça
Depois de ter abordado a partida com uma formação desfalcada, Pietro Carmignani lançou ao intervalo o habitual titular Alberto Gilardino, e o ponta-de-lança internacional italiano estimulou a sua equipa. Nos primeiros sete minutos da etapa complementar, Fabio Simplicio desperdiçou duas boas ocasiões: primeiro rematando por cima, na sequência de uma excelente solicitação de Camara, e depois ao ver o guarda-redes do Áustria, Szabolcs Safar, segurar outro remate aos seus pés.

Assédio final
O Áustria introduziu o veterano atacante Ivica Vlastic na recta final do encontro, mas apesar de este ter contribuído para encostar o Parma ao seu último reduto, numa fase em que os visitantes tentavam um assalto final, o ansiado golo não passou de mera ilusão. A formação da Serie A aguentou firme e garantiu um lugar nas meias-finais, onde defrontará o PFC CSKA Moskva. O jogo da primeira mão será disputado no dia 28 de Abril, em solo italiano, e a segunda partida uma semana depois, na Rússia.