Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Clássicos da Europa League: Celtic 2-3 Porto

Leia isto antes de ver a emocionante final da Taça UEFA de 2003, em UEFA.tv, na quinta-feira.

Dois antigos campeões europeus mediram forças na final da Taça UEFA de 2003 em Sevilha. Seria José Mourinho capaz de levar o FC Porto à conquista do título, da Taça de Portugal e da Taça UEFA?

VEJA NA ÍNTEGRA EM UEFA.tv

Contexto

O Porto queria conquistar o primeiro grande troféu europeu em 16 anos, mas o treinador José Mourinho não sentia qualquer pressão, apesar de ter apenas 40 anos. "Estou a desfrutar de todos os momentos", afirmou. “Penso que sinto menos pressão neste jogo do que em qualquer outro desafio”. O Celtic sonhava com o primeiro título nas provas da UEFA desde o triunfo na Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1967, em Lisboa, e levou 80.000 adeptos até Sevilha. Depois de ter deixado pelo caminho Celta Vigo, Estugarda, Liverpool e Boavista, a equipa de Martin O'Neill tinha boas hipóteses de regressar a casa com o troféu.

Principais jogadores

Figuras da Champions League: Deco
Figuras da Champions League: Deco

Deco: Não era rápido, alto ou especialmente forte, mas o controlo de bola e a qualidade de passe levaram Deco a ser o cérebro do meio-campo do Porto de Mourinho. Saiu anónimo do Brasil e optou por representar a selecção de Portugal a partir de 2003.

Henrik Larsson: Rápido, inteligente e muito forte no jogo aéreo para um jogador com apenas 1,75m de altura, o avançado sueco continua a ser o melhor marcador da Taça UEFA/UEFA Europa League com 40 golos, incluindo nove na caminhada até à final de 2003.

Derlei: O avançado de 27 anos acompanhou Mourinho na mudança de Leiria para o Porto em 2002 e rapidamente ganhou um destaque que nunca tinha tido. Chegou à final como o melhor marcador da Taça UEFA de 2002/03 com dez golos.

O que aconteceu

Henrik Larsson festeja um dos golos que marcou em Sevilha
Henrik Larsson festeja um dos golos que marcou em SevilhaAFP via Getty Images

O Porto ganhou vantagem no final da primeira parte, sob um calor sufocante em Sevilha, com Derlei a marcar depois de Rab Douglas não ter conseguido segurar um disparo de Dmitri Alenichev. O Celtic respondeu após o intervalo, com Larsson a bater Vítor Baía com um cabeceamento, mas os homens de José Mourinho só precisaram de sete minutos para recuperar a vantagem, com Deco a fazer uma excelente assistência que tornou fácil o golo de Alenichev.

Larsson voltou a empatar de cabeça, após um pontapé de canto de Alan Thompson aos 57 minutos, mas o jogo acalmou a seguir, com ambas as equipas determinadas em não cometer erros. Alenichev ainda desperdiçou uma boa oportunidade de decidir o jogo e evitar o prolongamento. O Celtic defendeu de forma determinada nos 30 minutos suplementares, mesmo depois da expulsão de Dianbobo Baldé, mas não conseguiu impedir que Derlei voltasse a marcar aos 115 minutos, após nova defesa incompleta de Douglas, e desse o troféu ao Porto.

Reacções

Embaixador do EURO 2020: Henrik Larsson
Embaixador do EURO 2020: Henrik Larsson

Vítor Baia, guarda-redes do Porto: "A emoção naquela final foi indescritível. Foi um carrossel de emoções. Os últimos cinco minutos de jogo foram os cinco minutos mais difíceis da minha vida, porque sabíamos que eles iam fazer tudo para tentar empatar. Sabíamos que iam apostar num futebol mais directo. Só tinha um pensamento: “Chegou a minha altura, este é o nosso momento”. Ganhei a Taça dos Vencedores das Taças com o Barcelona, mas [a Taça UEFA com o Porto] era um sonho para mim e para os meus colegas de equipa. Quando ganhámos, foi o dia mais feliz das nossas vidas".

Jorge Costa, Defesa do Porto: "Foi o troféu mais importante da minha carreira, porque foi o primeiro e também por causa do ambiente. O jogo foi em Sevilha, por isso foi mais fácil para a família e os amigos estarem presentes. Muitos adeptos fizeram a viagem de carro. O ambiente antes do jogo e na chegada ao estádio foi incrível, era um mar azul e verde. O jogo teve emoção, muitos golos e terminou com a vitória".

Quando Mourinho impressionou pela primeira vez a Inglaterra em Old Trafford
Quando Mourinho impressionou pela primeira vez a Inglaterra em Old Trafford

Henrik Larsson, avançado do Celtic: "Empatar duas vezes e acabar por perder é inacreditável, mas a sorte não esteve do nosso lado. Acabámos de perder um dos jogos mais importantes que um profissional pode alcançar e não estou muito satisfeito"-

Outros jogos naquele dia

Quatro jogos de qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-19 da UEFA foram disputados naquela noite. Na Alemanha, a Bélgica venceu a Eslováquia por 1-0, enquanto os anfitriões perderam por 2-1 com a República Checa. A República da Irlanda bateu por 3-2 a Suíça em Dublin, enquanto a Inglaterra derrotou a Eslovénia por 3-0.

O que aconteceu depois

Resumo da final de 2004: Porto 3-0 Mónaco.
Resumo da final de 2004: Porto 3-0 Mónaco.

Depois de completar uma sensacional tripla, o Porto poderá ter pensado que era impossível fazer melhor, mas a época de 2003/04 foi ainda mais memorável para os Dragões, pois renovaram o título português e venceram a UEFA Champions League. Deco foi o Melhor em Campo no triunfo por 3-0 sobre o Mónaco, em Gelsenkirchen, e no final da época assinou pelo Barcelona. Mourinho também deixou o Porto para assumiu um novo desafio no Chelsea.

O clube de Glasgow estabeleceu um novo recorde do futebol escocês em 2003/04 ao marcar 105 golos na caminhada para o título, 30 foram da autoria de Larsson, que se juntou a Deco no Barcelona no Verão de 2004. O sueco foi eleito para o melhor onze da história do Celtic em 2002 e nessa votação foi distinguido como o melhor jogador estrangeiro a representar o clube.

Topo