O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Marselha 0-0 Feyenoord (total: 2-3): Turma de Roterdão resiste ao Marselha

A equipa de Arne Slot manteve o rumo até à final da UEFA Europa Conference League, com o Marselha a não conseguir lidar com a lesão de Dimitri Payet a meio da primeira parte.

Catch how Feyenoord kept Marseille at bay to defend their first-leg advantage and advance to the final.
Resumo: Marselha 0-0 Feyenoord

O Feyenoord vai defrontar a Roma, em Tirana, na final da edição inaugural da UEFA Europa Conference League, depois de um sólido desempenho defensivo ter garantido o nulo e o manter da vantagem garantida pela vitória por 3-2 na primeira mão.

Momentos-chave

22' Payet remata ligeiramente por cima
33' 
Carismático "camisola 10" do Marselha sai lesionado
67' 
Trauner remata por cima pelo Feyenoord

O jogo em poucas palavras: Marselha sem ideias

Payet ainda criou perigo enquanto esteve em campo
Payet ainda criou perigo enquanto esteve em campoUEFA via Getty Images

Em desvantagem na eliminatória, o Marselha tomou a iniciativa, com Dimitri Payet a ter duas oportunidade para marcar. Só que aos 33 minutos Payet foi forçado a abandonar o jogo devido a lesão e o ímpeto dos anfitriões quebrou.

Do outro lado, o Feyenoord começou a criar algumas meias oportunidades até ao intervalo, mas optou na segunda parte por ceder a iniciativa ao Marselha que, sem Payet, não conseguiu aproveitar o maior tempo de posse de bola de que desfrutava. Um remate de Valentin Rongier à figura de Ofir Marciano foi o melhor que conseguiu, aos 67 minutos.

O Marselha continuou a dominar a posse de bola até ao fim, mas o Feyenoord negou-lhe quaisquer aberturas e poderia mesmo ter ganho o jogo nos descontos, com Steve Mandanda a fazer uma boa defesa a remate de Alireza Jahanbakhsh e Orkun Kökçü a ameaçar também com um remate de longe.

Como tudo aconteceu: Marselha 0-0 Feyenoord

Reacções

Jorge Sampaoli, treinador do Marselha: "Estou um pouco desiludido, porque merecíamos vencer e porque queríamos muito chegar à final. Mais uma vez, lutámos para converter as nossas oportunidades, mas não conseguimos".

Cyriel Dessers, avançado do Feyenoord: "Mostrámos que não se trata apenas de bom futebol; também sabemos lutar por um resultado. Quem teria pensado, no início da temporada, que chegaríamos a uma final europeia? Isto é incrível! Conseguir um resultado assim num estádio intimidador como este é incrível! Concedemos poucas oportunidades merecemos o apuramento. Vamos para Tirana, estamos na final!"

Principais estatísticas

  • O Marselha levava dez jogos seguidos a marcar em provas de clubes da UEFA e tinha marcado dois ou mais gols em seis das sete anteriores partidas na UEFA Europa Conference League.
  • O Feyenoord segue invicto em quatro jogos nas provas de clubes da UEFA contra o Marselha (2 vitórias e 2 empates) e perdeu apenas um dos seus 18 jogos europeus nesta temporada (V12 E5 D1)
  • A equipa de Arne Slot ainda não perdeu nos 12 jogos que leva na UEFA Conference League (da fase de grupos até a final)
  • O Feyenoord tinha sofrido golos em todos os anteriores dez jogos na UEFA Europa Conference League.
  • Cyriel Dessers continua a ser o melhor marcador da competição, com dez gols, mais um do que Tammy Abraham, da Roma.

Ficha de jogo

A saída de de Payet por lesão marcou o jogo
A saída de de Payet por lesão marcou o jogoAFP via Getty Images

Marselha: Mandanda; Rongier, Saliba, Kamara, Peres; Guendouzi, Gueye (Lirola 46), Gerson; Harit (Ünder 80), Payet (Milik 33), Dieng (Bakambu 62)

Feyenoord: Marciano; Geertruida, Trauner, Senesi, Malacia; Til (Hendrix 81), Aursnes, Orkun Kökçü; Nelson (Jahanbakhsh 88), Dessers, Sinisterra (Linssen 74)

Onde e quando vai ser a final da Europa Conference League 2022?

A Arena Nacional de Tirana (Arena Kombëtare) vai receber a final, a 25 de Maio, quarta-feira, entre Roma e Feyenoord.

O vencedor vai garantir entrada directa na fase de grupos da UEFA Europa League 2022/23 se não se qualificar via competição interna.