O "site" oficial do futebol europeu

Golo de Welbeck afasta Suécia do EURO

Publicado: Sexta-feira, 15 de Junho de 2012, 22.53CET
Suécia 2-3 Inglaterra
Daniel Welback, a 12 minutos do fim, deu o triunfo a Inglaterra e acabou com as esperanças suecas em mais uma noite emotiva em Kiev.
por Paul Saffer
de Estádio Olímpico
Golo de Welbeck afasta Suécia do EURO
Danny Welbeck festeja o golo da vitória inglesa sobre a Suécia ©Getty Images

Estatísticas dos jogos

SuéciaInglaterra

Golos marcados2
 
3
Posse de bola(%)48
 
52
Total de tentativas12
 
15
Remates à baliza8
 
9
Remates para fora4
 
6
Remates interceptados3
 
3
Remates nos postes0
 
0
Cantos3
 
3
Foras-de-jogo0
 
0
Cartões amarelos3
 
1
Cartões Vermelhos0
 
0
Faltas cometidas14
 
10
Faltas sofridas9
 
13

Classificação

Legenda:

J: Jogados   
Pts: Pontos   
Última actualização: 21/11/2017 14:47 CET
Publicado: Sexta-feira, 15 de Junho de 2012, 22.53CET

Golo de Welbeck afasta Suécia do EURO

Suécia 2-3 Inglaterra
Daniel Welback, a 12 minutos do fim, deu o triunfo a Inglaterra e acabou com as esperanças suecas em mais uma noite emotiva em Kiev.

A Suécia está eliminada do UEFA EURO 2012, após um golo de calcanhar de Danny Welbeck ter operado uma notável reviravolta para a Inglaterra, vencedora deste emocionante encontro do Grupo D.

Andy Carroll havia levado a Inglaterra a vencer para o intervalo, mas, quase a chegar aos 60 minutos, o resultado já estava 2-2, com Olof Mellberg a obrigar Glen Johnson a marcar na própria baliza e, depois, a colocar ele próprio a Suécia em vantagem, antes de Theo Walcott restabeler a igualdade.

Viria a ser o mesmo Walcott, que entrara na segunda parte, a servir Welbeck a 12 minutos do final, assim terminando com as aspirações dos suecos, derrotados pela segunda vez consecutiva em Kiev. A Inglaterra iguala a França com quatro pontos, mais um do que a Ucrânia, com quem os pupilos de Roy Hodgson apenas necessitam de empatar, na terça-feira, em Donetsk, para se apurarem para os quartos-de-final.

Ambas as equipas fizeram alterações nos respectivos ataques, com Carroll a jogar ao lado de Welbeck por uma Inglaterra ainda sem Rooney e com Ashley Young a mudar-se para o lado esquerdo. No lado sueco, Johan Elmander ocupou o lugar de Markus Rosenberg como parceiro de Zlatan Ibrahimović. A Inglaterra começou melhor e Scott Parker obrigou Andreas Isaksson a uma defesa apertada logo nos momentos iniciais.

Contudo, a Suécia mantinha a posse da bola e Sebastian Larsson testou o seu outrora companheiro de equipa no Birmingham City FC, Joe Hart. Johnson, depois, impediu Ibrahimović de se isolar e o guarda-redes também negou, depois, o golo ao dianteiro do AC Milan.

Foi capitão de Inglaterra, no entanto, quem criou o primeiro golo, aos 23 minutos. Gerrard fez um cruzamento longo do lado direito, que Carroll cabeceou brilhantemente desde o coração da área. A Suécia demorou algum tempo a reagrupar as tropas, antes de Ibrahimović ter efectuado uma jogada individual concluída com um remate defendido por Hart, ao passo que, no lado oposto, Young rematou às malhas laterais.

A Suécia procurava surpreender de longa distância, com Kim Källström a ficar perto, e terminou a primeira parte bem forte, exceptuando uma arrancada de Welbeck travada por um excelente desarme de Mellberg.

Mellberg teve uma intervenção ainda mais vital aos quatro minutos da segunda parte. Um livre directo de Ibrahimović foi bloqueado, mas este conseguiu saltar e passar à meia-volta a Mellberg, cujo remate tabelou em Johnson, via luvas de Hart, com a bola a entrar lentamente na baliza, apesar da tentativa desesperada do lateral-direito inglês.

Com 18 mil adeptos a apoiar - surpreendentemente em maior número que os ingleses - a Suécia começou a acreditar na reviravolta, tal como a que acontecera contra si, na derrota por 2-1 com a Ucrânia. Tal como nessa noite, também em Kiev, esse golo não demorou a chegar, com Mellberg a saltar mais alto para desviar de cabeça o livre marcado por Sebastian Larsson.

Ibrahimović quase apontou o terceiro golo para os suecos. Isolou-se, mas não conseguiu bater Hart. Depois, o golo do empate só não chegou devido a uma defesa por instinto de Isaksson, a cabeceamento de John Terry. Contudo, do canto resultante, um obstruído Isaksson foi batido através de um remate de longa distância de Walcott, que saltara do banco pouco tempo antes.

Agora, ambas as equipas estavam à procura da vitória, tendo Källström rematado ligeiramente por cima e Hart a negar o golo a Ibrahimović com uma defesa fantástica. No entanto, foi na outra baliza que surgiu mais um golo. Welbeck, com um toque em habilidade, desviou o cruzamento de Walcott e a sua cara mostrava a maior alegria possível após ter acabado de marcar o seu primeiro golo oficial à sétima internacionalização. A margem do triunfo inglês poderia ter sido maior, não tivesse Isaksson defendido um remate de Gerrard em posição frontal, já no período de descontos.

Última actualização: 17-06-12 0.55CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/matches/round=15172/match=2003333/postmatch/report/index.html#golo+welbeck+afasta+suecia