Quartos-de-final - 22-06-1996 - 16:00CET (15:00 Hora local) - Wembley - Londres
0-0
Inglaterra vence 4-2 nos penalties 

Espanha - Inglaterra 0-0 - 22-06-1996 - Página do jogo - UEFA EURO 1996

O "site" oficial do futebol europeu

Anfitriã Inglaterra é primeira a chegar às "meias"

Publicado: Segunda-feira, 6 de Outubro de 2003, 11.08CET
Espanha 0-0 Inglaterra (2-4 nos penalties)
O guarda-redes David Seaman e o lateral-esquerdo Stuart Pearce foram os heróis no desempate por penalties que levou os anfitriões às meias-finais.
Anfitriã Inglaterra é primeira a chegar às "meias"
David Seaman defende e apura a Inglaterra para as meias-finais no desempate por penalties ©Getty Images

Estatísticas dos jogos

EspanhaInglaterra

Golos marcados0
 
0
Remates à baliza0
 
0
Remates para fora0
 
0
Cantos0
 
0
Faltas cometidas0
 
0
Cartões amarelos3
 
1
Cartões vermelhos0
 
0

Classificação

Publicado: Segunda-feira, 6 de Outubro de 2003, 11.08CET

Anfitriã Inglaterra é primeira a chegar às "meias"

Espanha 0-0 Inglaterra (2-4 nos penalties)
O guarda-redes David Seaman e o lateral-esquerdo Stuart Pearce foram os heróis no desempate por penalties que levou os anfitriões às meias-finais.

Na crista da onda após a memorável vitória por 4-1 sobre a Holanda, a anfitriã Inglaterra derrotou a Espanha por 4-2 no desempate por grandes penalidades, assim se apurando para as meias-finais.

A equipa de Terry Venables produzira uma exibição verdadeiramente assombrosa na derradeira partida do seu grupo, pelo que teria agora uma nação entusiástica do seu lado. Contudo, o seu momento de forma foi colocado em cheque por uma bem organizada selecção espanhola, pelo que apenas o heroísmo nas grandes penalidades de Stuart Pearce e David Seaman fizeram a diferença relativamente aos comandados de Javier Clemente, assim valendo o apuramento para as meias-finais.

Ninguém havia tido um papel mais determinante no ressurgimento da Inglaterra na fase final do que Alan Shearer e a Espanha estava bem ciente da ameaça que o ponta-de-lança colocava. Com muito pouco espaço para operar, Shearer foi rápido a aproveitar uma das poucas abertas, mas, aos quatro minutos, após uma rara desmarcação, rematou forte, embora para uma boa defesa de Andoni Zubizarreta.

A Espanha rapidamente passou a controlar a contenda, tendo visto, por duas vezes ainda antes do intervalo, lances serem anulados por fora-de-jogo depois de rápidas penetrações pela defesa inglesa. Javier Manjarín isolou-se, mas hesitou o tempo suficiente para Seaman sair em sua direcção e suster o seu remate com as pernas.

Tal momento de laxismo pareceu ter levado a Inglaterra a concentrar-se mais após o intervalo, com Steve McManaman e Paul Gascoigne a finalmente conseguirem criar os espaços que lhes haviam sido negados inicialmente. Com efeito, foi Gascoigne que criou, aos 73 minutos, a melhor ocasião do encontro, quando fez um passe sobre a defesa para Shearer rematar inexplicavelmente por cima, junto ao poste mais distante.

Foi necessário um prolongamento e, pela primeira vez, havia a possibilidade do "golo dourado" – um golo bastava para desempatar a partida, que se concluiria de imediato. No entanto, tal não aconteceu, pelo que o EURO '96 teve o seu primeiro desempate por grandes penalidades.

A Inglaterra ganhou avanço quando Fernando Hierro rematou à trave na primeira tentativa de conversão dos espanhóis e, quando chegou a vez de Pearce, estava em vantagem por 2-1. O voluntarioso lateral-esquerdo, que falhara pelos ingleses na derrota com a Alemanha no desempate por grandes penalidades nas meias-finais do Mundial 1990, converteu de forma bastante confiante e festejou a preceito. Os seus companheiros de selecção imitaram o seu feito antes de Seaman deter a tentativa de Miguel Ángel Nadal, selando o apuramento inglês.

Última actualização: 23-05-12 10.44CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=1996/matches/round=223/match=52911/postmatch/report/index.html#inglaterra+chega+meias